terça-feira, 18 de agosto de 2015

Veja 15 bilionários que passaram por dificuldades antes de ficarem ricos.

Veja 15 bilionários que passaram por dificuldades antes de ficarem ricos

Veja super-ricos que tiveram histórias de superação.
Muitos passaram por dificuldades financeiras e ficaram órfãos na infância.

 
Do G1

Levantamento do site Business Insider mostra bilionários que antes de se tornarem super-ricos tiveram histórias de superação. Muitos deles passaram por dificuldades financeiras e ficaram órfãos na infância.

George Soros, em foto de arquivo (Foto: AFP)
George Soros, em foto de arquivo (Foto: AFP)O comerciante George Soros sobreviveu à ocupação nazista da Hungria e chegou a Londres como um estudante universitário pobre.

Patrimônio líquido: 24,2 bilhões de dólares

No início da adolescência, Soros era tido como o afilhado de um funcionário do Ministério da Agricultura húngaro para garantir a segurança da ocupação nazista da Hungria. Em 1947, Soros fugiu do país para viver com seus parentes em Londres. Ele pagou a Escola de Economia de Londres trabalhando como garçom e carregador em estação ferroviária.

Depois de se formar, Soros trabalhou em uma loja de souvenir antes de conseguir emprego como um bancário em Nova York. Em 1992, sua famosa aposta contra a libra britânica o fez ganhar um bilhão de dólares.


Leonardo Del Vecchio (Foto: Divulgação)
Leonardo Del Vecchio (Foto: Divulgação)Leonardo Del Vecchio cresceu em um orfanato e mais tarde trabalhou em uma fábrica onde perdeu parte de um dedo.

Patrimônio líquido: 24,1 bilhões de dólares

Del Vecchio foi um dos cinco filhos enviado para um orfanato porque sua mãe viúva não podia cuidar dele. Ele trabalhou em uma fábrica de moldes de peças de automóvel e armações de óculos.

Aos 23, Del Vecchio abriu sua própria loja de moldagem, que se expandiu para se tornar a maior fabricante mundial de óculos de sol e óculos de grau, com marcas como Ray-Ban e Oakley.

Roman Abramovich (Foto: Reprodução/TV Globo)
 Roman Abramovich (Foto: Reprodução/TV Globo)Magnata russo e dono do Chelsea Football Club, Roman Abramovich, nasceu pobre e ficou órfão aos 2 anos de idade.

Patrimônio líquido: 8,2 bilhões de dólares

Abramovich nasceu no sul da Rússia, na pobreza. Depois de ficar órfão aos 2 anos de idade, ele foi criado por um tio e sua família no norte do país.

Enquanto estudante no Instituto de Transporte Auto Moscou, em 1987, ele iniciou uma pequena empresa de brinquedos de plástico, o que acabou ajudando-o a fazer nome na indústria do petróleo. Mais tarde, como líder único da empresa Sibneft, ele finalizou uma fusão que a tornou a quarta maior empresa de petróleo do mundo. A companhia foi vendida à estatal Gazprom em 2005 por US$ 13 bilhões.

Em 2003, ele adquiriu o Chelsea Football Club e possui o maior iate do mundo, que custou quase US $ 400 milhões em 2010.

Larry Ellison, fundador e diretor-executivo
da Oracle (Foto: Divulgação)
Larry Ellison, fundador e diretor-executivo da Oracle (Foto: Divulgação)O fundador da Oracle, Larry Ellison, abandonou a faculdade depois que sua mãe adotiva morreu e ele sobreviveu fazendo bicos por oito anos.

Patrimônio líquido: 49,8 bilhões de dólares

Nascido no Brooklyn, Nova York, de mãe solteira, Ellison foi criado por sua tia e tio em Chicago. Depois que a tia morreu, Ellison abandonou a faculdade e se mudou para a Califórnia para trabalhar com bicos pelos próximos oito anos. Ele fundou a empresa de desenvolvimento de software Oracle em 1977, que é hoje uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. 











O magnata do aço Lakshmi Mittal veio de origem modesta na Índia.

Patrimônio líquido: 12,3 bilhões de dólares

Um artigo da BBC 2009 diz que o CEO e presidente da ArcelorMittal, que nasceu em 1950 em uma família pobre, no estado indiano de Rajasthan,"estabeleceu os alicerces de sua fortuna ao longo de duas décadas fazendo do seu negócio de aço como um armazém de desconto."

Hoje Mittal administra a maior empresa siderúrgica do mundo e é um multibilionário.

François Pinault (Foto: Divulgação)
François Pinault (Foto: Divulgação)O magnata do luxo François Pinault desistiu do ensino médio em 1974 depois de sofrer bullying moral por ser pobre.

Patrimônio líquido: 14,2 bilhões de dólares

Pinault é o fundador e acionista do conglomerado de luxo e artigos esportivos Kering, que controla marcas como Gucci, Yves St. Laurent, Puma, Stella McCartney e Alexander McQueen. A empresa, com sede em Paris, opera mais de 950 lojas. Pinault também é dono da casa de leilões Christie's, da vinícola Chateau Latour e de uma coleção de arte de 2 mil peças. 


Presidente do clube de rugby Montpellier, Mohed Altrad sobreviveu com uma refeição por dia quando se mudou para a França.

O patrimônio líquido: 1 bilhão de dólares

Nascido em uma tribo nômade no deserto sírio de uma mãe pobre que foi estuprada por seu pai e morreu quando ele era jovem, Altrad foi criado por sua avó, que o proibiu de frequentar a escola, em Raqqa, cidade que é hoje a capital do Estado Islâmico.

Altrad frequentou a escola e quando se mudou para a França para frequentar a universidade, ele não sabia falar francês e viveu com uma refeição por dia. Ainda assim, ganhou um PhD em ciência da computação, trabalhou para algumas empresas francesas e comprou uma empresa de andaimes, que se transformou em um dos principais fabricantes mundiais de andaimes e cimento, a Altrad Group.

Ele já foi eleito empreendedor francês do ano e empreendedor mundial do ano. 


Kenny Troutt, fundador do Excel Communications, pagou a faculdade com a venda de seguros de vida.

Patrimônio líquido: 1,5 bilhão de dólares

Troutt cresceu com um pai bartender e pagou por sua própria taxa de matrícula na Southern Illinois University com a venda de seguros de vida. Ele fez a maior parte de seu dinheiro na companhia telefônica Excel Communications, que ele fundou em 1988. Em 1998, Troutt fundiu sua empresa com a Teleglobe em um acordo de US$ 3,5 bilhões.

Ele agora está aposentado e investe em cavalos de corrida.

CEO da Starbucks, Howard Schultz (Foto: Reuters)
CEO da Starbucks, Howard Schultz  (Foto: Reuters)CEO da Starbucks, Howard Schultz cresceu em um complexo de habitação para pobres.

Patrimônio líquido: 2,9 bilhões de dólares

Em entrevista ao tabloide britânico “Mirror”, Schultz disse: "Ao crescer eu sempre senti como se estivesse vivendo do outro lado dos trilhos. Eu sabia que as pessoas do outro lado tinham mais recursos, mais dinheiro, famílias mais felizes. E eu não sabia a razão de querer alcançar algo além do que as pessoas diziam ser possível. Eu posso ter um terno e gravata agora, mas eu sei de onde eu vim e sei como é."

Schultz acabou ganhando uma bolsa na Universidade de Northern Michigan e foi trabalhar para a Xerox após a graduação. Pouco depois, ele assumiu um café chamado Starbucks, que na época tinha apenas 60 lojas. Schultz tornou-se CEO da companhia em 1987 e fez a cadeia do café crescer para mais de 16 mil pontos de venda em todo o mundo. 


Os pais do investidor Ken Langone trabalharam como encanador e empregada de cafeteria.

Patrimônio líquido: 2,8 bilhões de dólares

Para ajudar a pagar a escola, ele fez bicos e seus pais hipotecaram sua casa. Em 1968, Langone trabalhou com Ross Perot na Electronic Data Systems, mais tarde foi adquirida pela HP. Apenas dois anos mais tarde, ele se associou com Bernard Marcus para abrir a Home Depot.

Oprah Winfrey durante a premiere de
‘The butler’ em Los Angeles, em
agosto de 2013 (Foto: Matt Sayles/Invision/AP)
Oprah Winfrey durante a premiere de ‘The butler’ em Los Angeles, em 12 de agosto de 2013 (Foto: Matt Sayles/Invision/AP)Nascida na pobreza, Oprah Winfrey tornou-se a primeira correspondente de TV afro-americana em Nashville.

Patrimônio líquido: 3 bilhões de dólares

Oprah nasceu em uma família pobre em Mississippi, mas isso não a impediu de ganhar uma bolsa de estudos na Universidade Estadual de Tennessee e se tornar a primeira correspondente afro-americana de TV no estado com a idade de 19 anos.

Em 1983, Winfrey se mudou para Chicago para trabalhar em um talk show que mais tarde seria chamado de "The Oprah Winfrey Show". 


John Paul DeJoria, o homem por trás de um império de produtos para cabelos e da Patrón Spirits Company, famosa produtora de tequila, viveu em um lar de adoção e dentro de um carro.

Patrimônio líquido: 2,9 bilhões de dólares
Antes dos 10 anos, DeJoria vendeu cartões de Natal e jornais para ajudar a sustentar sua família. Ele acabou sendo enviado para viver em um lar adotivo e passou algum tempo em meio a uma gangue antes de ingressar no Exército.

Com um empréstimo de 700 dólares, DeJoria criou John Paul Mitchell Systems e vendeu o xampu porta a porta enquanto vivia em seu carro. Mais tarde, ele fundou a Patrón Tequila e agora investe em outras indústrias. 


O empresário Shahid Khan lavou pratos por 1,20 dólar por hora.

Patrimônio líquido: 4,4 bilhões de dólares

Ele é agora uma das pessoas mais ricas do mundo, mas quando Khan saiu do Paquistão para os EUA trabalhou como lavador de pratos enquanto frequentava a Universidade de Illinois. Khan agora é dono da Flex-N-Gate, uma das maiores empresas privadas dos EUA, do NFL's Jacksonville Jaguars e do clube de futebol Fulham.

Fundador da Forever 21, Do Won Chang
(Foto: Divulgação)
 fundador da Forever 21, Do Won Chang (Foto: Divulgação)O fundador da Forever 21, Do Won Chang, trabalhou como zelador, frentista e em um café quando ele se mudou para a América.

Patrimônio líquido: 6,5 bilhões de dólares
Do Won Chang e sua mulher, Jin Sook, nem sempre tiveram uma vida fácil. Depois de se mudarem da Coreia para a América, em 1981, Chang teve que trabalhar em três empregos ao mesmo tempo para pagar as despesas. Eles abriram a primeira loja de roupas em 1984.

A Forever 21 é um império internacional, com 480 lojas que vendem US$ 3 bilhões em vendas por ano.

O estilista Ralph Lauren (Foto: AFP)
O estilista Ralph Lauren faturou  US$ 66,7 milhões em 2011. (Foto: AFP)Ralph Lauren trabalhou de balconista da Brooks Brothers sonhando com gravatas para homens.

Patrimônio líquido: 6,8 bilhões de dólares

Lauren se formou no ensino médio no Bronx, Nova York, mas depois abandonou a faculdade para se juntar ao Exército. Foi quando trabalhou de balconista na Brooks Brothers que Lauren questionou se os homens estavam prontos para usar gravatas mais ousadas. O ano que ele decidiu fazer seu sonho uma realidade foi 1967, quando Lauren vendeu 500 mil dólares em gravatas. Ele abriu a Polo do ano seguinte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário