sábado, 8 de agosto de 2015

Três mulheres e uma criança são degoladas no RS.

Pai de vítima de chacina em Porto Alegre desconfia de crime passional

Chacina com quatro vítimas, entre elas uma criança, comoveu até policiais.
Pai de jovem morta acredita que crime tenha motivação passional.

 
Josmar Leite  
Da RBS TV

Avó, mãe e dois netos foram encontrados mortos na manhã deste sábado (8)  (Foto: Reprodução / RBS TV) 
Avó, mãe e dois netos foram encontrados mortos na manhã deste sábado (8) 
(Foto: Reprodução / RBS TV)
 
Os moradores da Zona Sul de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, ainda estão estarrecidos com as mortes de Sandra Regina Farias Fin, de 62 anos, Lauren Roseane Farias Fin, de 27 anos, Vitória Regina Fin Rodrigues, de 17 anos, e Gregory Fin da Silva, de apenas seis anos.
Os corpos da avó, da filha e dos dois netos foram encontrados degolados e com perfurações de faca na residência onde moravam, na Alameda G, no Bairro Restinga, na manhã deste sábado (8). De acordo com a Brigada Militar (BM), há evidências de luta corporal no interior da casa e resquícios de um princípio de incêndio na cozinha.
Ao se deparar com o cenário de terror na manhã deste sábado, o pai de  uma das vítimas se disse chocado e acredita que o crime pode ter motivação passional.
"Eu sou pai e não quero que nenhum pai veja isso. Ver a minha filha degolada...", disse Leandro Rodrigues, pai de Vitória.
O aposentado relatou à reportagem que a cunhada Lauren, também vítima da chacina, havia terminado o relacionamento e que o companheiro não teria aceitado a decisão.
Chocados com a brutalidade do crime, os investigadores trabalham com a hipótese de crime passional após o relato do familiar, mas acreditam que a ação não foi cometida por uma só pessoa.
"No momento, parece ser um crime passional e dá pra notar que não pode ser uma pessoa só que fez isso por conta do jeito que foi feita essa tragédia", comenta o sargento da Brigada Militar Luiz Fernando Beltrão.
A polícia afirma que iniciará as investigações para aprofundar as causas e a autoria do crime, que foi encaminhado à 4ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário