quinta-feira, 16 de julho de 2015

Pai de Ken humano morre em hospital.

Pai de Ken humano morre em hospital seis dias após ser atropelado em MG

Célio Antônio Borges foi atingido por um veículo enquanto trabalhava.
Ele estava internado na UTI em Uberaba; suspeito do acidente está solto.

 
Maritza Borges 
Do G1

Célio Antônio Borges pai do Ken Humano (Foto: Maritza Borges/G1) 
Célio Antônio era pai do modelo Ken humano, que também faleceu este ano 
(Foto: Maritza Borges/G1)
 
Célio Antônio Borges, de 52 anos, pai do modelo conhecido como Ken humano, morreu  na madrugada desta quinta-feira (16). Ele estava internado desde sexta-feira (10) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM), que confirmou o falecimento por volta das 3h. As causas da morte ainda não foram divulgadas.
O pai do modelo, que era jardineiro, foi internado em estado grave após ser  atropelado por um veículo enquanto trabalhava na porta de uma casa em Araxá. A morte foi anunciada pouco mais de um mês depois do falecimento do filho Celso Santebañes, registrado no dia 4 de junho, que lutava contra o câncer. Segundo a família, o velório e enterro acontecerão em Ibiá, no Alto Paranaíba, onde vive a família de Célio.
O irmão, Manuel Borges, diz que agora é um momento de se apegar a Deus. “Muito difícil. Também perdemos dois sobrinhos e nessas horas só Deus para dar força. Deus é grande”, disse.


Suspeito do acidente está solto
 
O acidente ocorreu na Avenida Geraldo Porfírio Botelho. Em relato aos militares, o motorista, de 30 anos disse que perdeu o controle da direção ao fazer uma conversão e o pneu traseiro apresentar um defeito. O veículo colidiu em uma placa de sinalização e na vítima. Célio foi socorrido e levado até o Pronto Atendimento Municipal (PAM), onde foi diagnosticado com politraumatismo, traumatismo crânio-encefálico e fratura da perna direita. Depois foi transferido para o HC-UFTM, em Uberaba.
No momento da colisão, o condutor se negou a fazer o teste do etilômetro, mas relatou à PM que bebeu duas latas de cerveja. O veículo foi apreendido e o motorista conduzido à delegacia. O delegado responsável pelo caso, Luiz Antônio da Costa, informou que o jovem foi preso no dia do acidente e solto cinco dias com liberdade provisória.
Segundo ele, o homem não fez o teste do etilômetro no momento do acidente, porém o realizou na delegacia. “Ele estava levemente embriagado. No teste deu 0,13 miligramas por litro, abaixo do índice que obriga a prisão. Ele foi preso devido a lesão corporal grave da vítima, porém, com a morte, se for constatado que foi devido ao acidente, ele agora responde por lesão corporal por homicídio doloso”, explicou.


Luta contra o câncer
 
Célio Antônio era jardineiro e morava em Araxá, onde criou o modelo Celso Santebañes, que ficou conhecido como o Ken humano. O jovem fazia eventos em São Paulo e tinha o projeto de lançar o próprio boneco, o Celso Dolls. Contudo, a carreira foi interrompida em janeiro, quando ele descobriu que tinha leucemia.
O modelo ficou em tratamento durante seis meses, quando contou com o apoio do pai e familiares. Mas no dia dia 4 de junho não resistiu e faleceu no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). Ele foi enterrado em Araxá, onde vive a família.

Ken Humano está no 54º dia de tratamento da doença (Foto: Celso Santebañes/Arquivo Pessoal) 
Célio era pai do modelo Ken humano, que morreu em junho 
(Foto: Celso Santebañes/Arquivo Pessoal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário