quinta-feira, 9 de julho de 2015

Greve de servidores do INSS afeta agências no Centro-Oeste de MG.

Greve de servidores do INSS afeta agências no Centro-Oeste de MG

Em média, 660 pessoas deixam de ser atendidas por dia nos municípios.
Das 21 agências regionais, oito paralisaram; saiba reivindicações do setor.

 
Anna Lúcia Silva e Ricardo Welbert  
Do G1

Pelo menos 30% dos funcionários do INSS de Itaquaquecetuba adediram a greve (Foto: Reprodução/ TV Diário)Cerca de 90% dos servidores adediram a greve em Divinópolis (Foto: Reprodução/ TV Diário)

Oito das 21 agências coordenadas pela Gerência Executiva do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Divinópolis aderiram, nesta terça-feira (7), a uma greve nacional do órgão. Em média, 660 segurados deixam de ser atendidos por dia nas cidades de Divinópolis, Itapecerica, Itaúna, Pará de Minas, Monte Santo de Minas, São Sebastião do Paraíso, Passos e Formiga. A informação é da gerência regional.
A paralisação é chancelada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Previdência Social Saúde, Trabalho e Assistencia Social  (Sintsprev) e Federação Nacional dos Funcionários da Previdência Social (Fenasps). Entre as reivindicações, os funcionários pedem concurso para repor o quadro de funcionários, lotação ideal de servidores de acordo com a resolução 175/INSS. O Ministério da Previdência Social e o INSS informaram que mantém as portas abertas às entidades representativas para a construção de uma solução que contemple os interesses de todos.
"Somos contra a terceirização do trabalho e pedimos também reajuste da remuneração de acordo com a inflação, planos de cargos e carreiras, fim do assédio moral e melhores condições de trabalho para atendimento à população", disse ao G1 um servidor que pediu para não ser identificado. 
Somente em Divinópolis, 20 servidores aderiram à greve. Esse número representa 90% do total que trabalha na cidade.


Posicionamento do INSS
 
Sobre a paralisação de servidores em algumas cidades, o INSS informou, por meio de nota, que os segurados que possuam agendamento para atendimento em uma agência da Previdência Social e que não sejam atendidos em razão da paralisação dos servidores terão sua data de atendimento remarcada. O reagendamento será realizado pela própria agência e o segurado poderá confirmar a nova data ligando para a central de atendimento, no número 135, no dia seguinte à data originalmente marcada para o atendimento.
O INSS considerará a data originalmente agendada como a data de entrada do requerimento, para se evitar qualquer prejuízo financeiro nos benefícios dos segurados. A central de atendimento está à disposição para prestar estas e outras informações e orientar os segurados", informou o órgão.
"O Ministério da Previdência Social e o INSS baseiam sua relação com os servidores no respeito, no diálogo e na compreensão da importância do papel da categoria no reconhecimento dos direitos da clientela previdenciária e, por isso, mantém as portas abertas às suas entidades representativas para a construção de uma solução que contemple os interesses de todos", finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário