sexta-feira, 17 de julho de 2015

Estado Islâmico usa criança para decapitar sírio.

Em vídeo do Estado Islâmico, criança decapita soldado sírio, diz grupo

Vídeo foi divulgado pelo grupo militante em Homs, na Síria.
Este é o 1º caso do tipo, diz Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

 
Da Reuters

Novo vídeo do Estado Islâmico mostra criança recrutada pelo grupo decapitando soldado sírio, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (Foto: Reprodução/ Twitter/ Rita Katz) 
Novo vídeo do Estado Islâmico mostra criança recrutada pelo grupo decapitando soldado sírio, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (Foto: Reprodução/ Twitter/ Rita Katz)
 
Uma criança-soldado recrutada pelo grupo Estado Islâmico aparentemente decapitou um oficial do Exército sírio, primeira ocorrência do tipo já documentada, disse nesta sexta-feira (17) o fundador do grupo de monitoramento do conflito na Síria, o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).
A criança está entre os centenas dos chamados “filhotes do Califado”, jovens cujas idades variam de cerca de 10 anos até a adolescência que recebem treinamento militar e são doutrinados no pensamento extremista, após serem recrutados perto de escolas, mesquitas e em áreas públicas onde o Estado Islâmico opera. 
Imagens divulgadas pelo grupo militante na província de Homs, centro da Síria, mostraram uma criança, aparentemente com cerca de 10 anos, em uniforme camuflado, segurando uma cabeça humana e uma faca manchada de sangue. 

Criança parece decapitar soldado sírio em novo vídeo do grupo Estado Islâmico (Foto: Reprodução/ Twitter/ Rita Katz)Criança parece decapitar soldado sírio em novo vídeo do grupo Estado Islâmico
(Foto: Reprodução/ Twitter/ Rita Katz)

O oficial sírio foi capturado pelo grupo militante após a tomada de controle da cidade de Palmira, em maio, a leste de Homs, de acordo com Rami Abdul Rahman, chefe do OSDH, com sede na Grã-Bretanha. Ele disse ter recebido uma cópia do vídeo. 
“Este é o primeiro caso do tipo de uma decapitação feita por uma criança”, disse Rahman. O Estado Islâmico tem decapitado ou fuzilado civis e combatentes sírios, trabalhadores humanitários estrangeiros e jornalistas. 
Vídeos divulgados pelo grupo no passado mostraram crianças observando ou participando de algumas das matanças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário