quinta-feira, 23 de julho de 2015

Criança de três anos é arrastada por carro durante assalto em Divinópolis, MG.

Criança de três anos é arrastada por carro durante assalto em Divinópolis

Suspeito roubou carro no Centro; mãe e duas filhas estavam no veículo.
Menina estava no banco de trás e testemunha ajudou no resgate.

 
Bárbara Almeida  
Do G1 

Uma criança de três anos foi arrastada em um carro durante um assalto nesta terça-feira (21) na Rua Sergipe, no Centro de Divinópolis. Segundo a Polícia Militar (PM), a mãe da menina estacionou o veículo e, em seguida, um assaltante se aproximou e obrigou ela entregar o carro. A mulher de 33 anos conseguiu tirar uma filha de 11 meses que estava no banco de trás, porém a garota de três anos não conseguiu sair a tempo e foi arrastada.
De acordo com a PM, um homem que passava pelo local viu a movimentação e conseguiu abrir a porta do veículo momentos após o suspeito arrancar com o carro. A testemunha também chegou a ser arrastada por alguns metros. Os militares contaram que a criança e o homem sofreram escoriações pelo corpo.
A mãe da vítima, que não quis se identificar, contou ao G1 os momentos de tensão que passou. "Eu estava indo para a floricultura para comprar flores para a festa da minha filha caçula que faz aniversário de um ano amanhã. Quando desci do carro o homem veio exigiu a chave que estava na minha mão. Fiquei em estado de choque e no calor do momento tirei a minha filha menor que estava na cadeirinha, mas a minha outra filha ficou dentro do carro", contou.
A vítima ainda disse que ficou agradecida pela atitude do homem que viu a situação e conseguiu tirar a garota de três anos do carro. "Ele viu que eu gritava muito e resolveu agir. Abriu a porta com o carro andando e puxou a minha filha. Ela caiu, rolou no chão e ficou bem machucada. Levamos ao médico e agora está tudo bem, mas tenho medo dela ficar com essas lembranças de momentos de terror. Até agora ela não tocou no assunto e pretendo procurar uma ajuda profissional. Agradeço muito por estar com minhas filhas, não quero nem pensar o que o assaltante faria se tivesse levado elas", lamentou.
A menina foi encaminhada pelos pais para o Hospital Santa Lúcia, fez exames e passa bem. Já o homem negou ser levado para um hospital pelos militares e disse que ia procurar atendimento por contra própria. A reportagem ligou para o homem que ajudou a família durante o roubo, porém as ligações não foram atendidas. A PM informou que o suspeito e o veículo não foram localizados. Os militares seguem em rastreamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário