segunda-feira, 6 de julho de 2015

A história da obsessão humana pelo decote.

A história da obsessão humana com o decote

 
Yahoo


Os seios têm muitas funções que não têm nada de sexy. Contudo, o decote tem sido sedutor desde o princípio dos tempos (ou, por volta de 5000 anos atrás). Estão aqui 17 números da história dos decotes que provam que o mundo sempre esteve boquiaberto e maravilhado por este fenômeno.

5,000Número de anos atrás em que as mulheres minoicas já usavam o vestuário estilo espartilho sem copa, feitos de faixas de tecido que suportavam os seios enquanto os expunham completamente.

1809
O ano em que os vestidos de decote baixo de Dolly Madison — inclusive o vestido de veludo que ela usou na posse do seu marido, o Presidente James Madison — geraram polêmica. Os críticos acharam o seu estilo demasiado majestoso. Dolly Madison foi criada na religião Quaker, e foi forçada a vestir-se modestamente, mas, de acordo com as suas sobrinhas, ela aderiu às roupas mais reveladoras quando deixou a sua fé. 

37
O número de cenas que os Produtores e Distribuidores de Filmes Cinematográficos da América (também chamados de Hays Office) cortaram do filme ‘O Proscrito,’ de 1943, por exporem indecentemente o decote da atriz Jane Russel.

1945
Ano em que o Hays Office cunhou o termo em inglês “cleavage” para descrever a décolletage.

1950s
A década em que os sutiãs de fio por baixo substituíram os sutiãs de desenho cônico dos anos 40, depois do fim da Segunda Guerra Mundial ter liberado o metal para uso doméstico. Os decotes mais baixos também se tornaram elegantes, e assim, a Christian Dior produziu uma linha de joias de vestuário especifica para realçar os decotes.

135
Idade aproximada do sutiã acolchoado encontrado no Museu da Ciência em Londres, fazendo deste o sutiã push-up mais antigo do mundo.

1
Número de Wonderbras vendido a cada 15 segundos nos Estados Unidos e Europa em 1994. O sutiã almofadado foi o ressurgimento de um design de 1964.


43
O aumento da percentagem de vendas de todos os sutiãs push-ups na América em 1994, com a Playtex e a Victoria’s Secret criando as suas próprias versões.

2000
Ano em que Jennifer Lopez usou o vestido Versace aberto até ao umbigo, no Grammy Awards.

2007
Ano em que a senadora de Nova York, Hillary Clinton, usou um terno cor-de-rosa com gola em V no Senado. A escritora Robin Givhan, do Washington Post, chamou as roupas de Clinton naquele dia como uma mudança do seu costumeiro “uniforme assexual,” adicionando que, “não havia um grande decote à mostra, mas havia algo lá, sem dúvida.”

7
Número de dias que levou para a campanha presidencial de Hillary Clinton enviar aos seus simpatizantes um e-mail com a linha de assunto “Decote.” Nele, a conselheira de Clinton, Ann Lewis, escreveu: “francamente, focarem-se no corpo das mulheres em vez das suas ideias é insultante.”

$850,000
O preço do bracelete de diamantes Chopard que Christina Hendricks escondeu no seu decote durante o Prêmio Globo de Ouro de 2011, depois de quase o ter perdido no tapete vermelho.

$3,050
O valor que foi pago pelo sutiã push-up de silicone personalizado, e a calcinha que combinava com ele, que Julia Roberts usou no filme Erin Brockovich, de 2000. O conjunto foi vendido na casa de leilões de Los Angeles, Nate D. Sanders, 14 anos depois do lançamento do filme.


2013
Ano em que o colégio de Cicinnati foi noticia nacional por ter mandado duas estudantes para casa, proibidas de participarem do baile da escola, por terem “a curvatura dos seios à mostra.”

3
Vezes mais, é a frequência com que as garçonetes dos restaurantes de Nova York são mandadas mostrar os seus decotes em relação às da Califórnia, segundo um estudo de 2014 junto aos trabalhadores de restaurantes americanos.

$2,250
Quantidade que um juiz canadense ordenou que o Google pagasse a uma mulher, depois do seu decote ter aparecido numa imagem Street View tirada em sua casa para o Google Maps. A mulher, que tinha inicialmente pedido $45.000 por danos emocionais, diz ter sofrido um “choque e vergonha” por causa da foto, mesmo que o rosto dela estivesse desfocado.
(Fotos: Getty Images)

Nenhum comentário:

Postar um comentário