domingo, 28 de junho de 2015

Gata 'chefe de estação' de trem morre e tem funeral de deusa.

Gata 'chefe de estação' é venerada como deusa em funeral no Japão

De uniforme, Tama 'recebia' os passageiros de uma estação de trem.
Ela virou uma atração turística e ajudou a recuperar a economia local.

 
Do G1

Menina deixa flores no funeral da gata Tama, em Kinokawa (Foto: Chika Oshima/Kyodo News via AP) 
Menina deixa flores no funeral da gata Tama, em Kinokawa 
(Foto: Chika Oshima/Kyodo News via AP)
 
Uma gata chamada Tama ganhou neste domingo (28) um funeral digno de deusas na cidade de Kinokawa, no Japão, segundo informa a agência Associated Press (AP). Ela era considerada 'chefe de estação' da parada Kishi desde 2007.
Com roupa e chapéu de agente, ela sentava na entrada do portão e 'recebia' os passageiros. Rapidamente, ela se tornou uma celebridade e atraiu muitos turistas, ajudando a economia local.
Tama morreu no último dia 22. O ritual feito neste domingo foi similar ao de uma deusa da religião xintoísta, que venera diversos deuses, inclusive animais.
O presidente da empresa que opera a ferrovia, Mitsunobu Kojima, agradeceu a gata pelos serviços prestados e disse que ela terá um túmulo próprio no próximo mês.

Tama comemorou 16 anos em 29 de abril (Foto: Chika Oshima/Kyodo News via AP) 
Tama comemorou 16 anos em 29 de abril (Foto: Chika Oshima/Kyodo News via AP)
 
Antes de Tama chegar à estacação, a linha de trem local estava perto da falência. A estação tinha perdido quase todos os funcionários. "Tama realmente apareceu como uma salvadora, uma deusa", disse Kojima à AP.
"Foi uma honra trabalhar com ela", completou. Durante seu período na estação, o presidente da companhia estima que ela tenha gerado 1,1 bilhão de ienes (cerca de R$ 27 milhões) para a economia local.
Tama já tem um sucessor, chamado Nitama, mas ele ainda é um aprendiz na estação.

Pessoas rezam em altar no funeral da gata Tama (Foto: Chika Oshima/Kyodo News via AP) 
Pessoas rezam em altar no funeral da gata Tama (Foto: Chika Oshima/Kyodo News via AP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário