quinta-feira, 11 de junho de 2015

Fotos de presas seminuas vão parar em página do Facebook.

Secretaria investiga fotos de detentas postadas dentro de presídio no Ceará

Últimas imagens foram postadas em rede social nesta terça-feira (9).
Nas fotos, detentas aparecem fazendo poses sensuais.

 
Elias Bruno 
Do G1

 
Fotos são postadas desde dezembro em perfil no Facebook (Foto: Facebook/ Reprodução) 
Fotos são postadas desde dezembro em perfil no Facebook (Foto: Facebook/ Reprodução)


A Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus-CE) apura a publicação de fotos de presidiárias tiradas dentro de celas do Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, localizado em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. As últimas imagens foram postadas nesta terça-feira (9).

Fotos são postadasem perfil desde dezembro de 2014 (Foto: Facebook/ Reprodução)Fotos foram feitas dentro de celas
(Foto: Facebook/ Reprodução)

Um perfil no Facebook contém mais de 60 fotos com poses de uma detenta e das companheiras de cela postadas desde o dia 3 de dezembro de 2014. As últimas imagens foram publicadas à 1h04 desta terça. Nelas, as internas aparecem fazendo poses sensuais com roupas íntimas e também com o uniforme da penitenciária.
As descrições das últimas fotos postadas têm frases como "Hoje aque (sic) amanhã só Deus sabe". Em comentários feitos nas fotos do último mês, amigos postam mensagens como "a sua liberdade vai cantar" e "So insaiando ne pra quando chegar no mundao (sic)".


Internas receberam punição

Em nota, a Sejus informou já ter identificado as internas que aparecem nas imagens.  Elas foram conduzidas nesta quarta-feira (10) ao isolamento, onde respondem à sanção disciplinar.
Em vistoria nesta tarde, agentes penitenciários apreenderam seis celulares, sete carregadores de celular e dois pacotes com maconha nas celas do instituto penal.
Para impedir a entrada de celulares no presídio, a Sejus afirma que tem realizado vistorias frequentes nas celas e que busca reforçar o policiamento nas guaritas.
A secretaria disse ainda que o presídio deve receber um "body scanner", que emite feixes de raio-X realizando uma vistoria intracorpórea, mas não deu previsão, porque ainda está realizando o processo licitatório do equipamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário