quinta-feira, 21 de maio de 2015

Tentativa de ‘matar’ árvore vira caso de polícia em Poços de Caldas, MG.

Tentativa de ‘matar’ árvore vira caso de polícia em Poços de Caldas, MG

Placa: 'Socorro. Estou sendo morta' foi colocada no tronco da planta.
Serviços Públicos vai reunir documentos e pedir investigação policial.

 
Do G1 




A placa “Socorro. Estou sendo morta“ chamou a atenção de quem passou pela Avenida João Pinheiro, no Centro de Poços de Caldas e mobilizou dezenas de pessoas nas redes sociais, na prefeitura e na Guarda Municipal. Uma análise feita por agentes da Guarda Municipal constatou que foi injetado óleo diesel no tronco da árvore e o crime ambiental deve virar caso de polícia.
Nós constatamos que houve uma tentativa de assassinato de uma árvore"
José Muniz Alves
sec. de Serviços Públicos
Segundo o que foi apurado pelo secretário de Serviços Públicos, José Muniz Alves, foi feito um corte para a aplicação de uma substância química para envenená-la.
Um dos moradores da avenida, o artista plástico Marcelo Abuchalla, que vive próximo ao local, percebeu o fato no último domingo (17). “A função da árvore é auxiliar a produção de oxigênio e nos ajudar a respirar. Basta olhar o clima e as mudanças que temos tido para ver que é um crime matar uma planta como esta”, disse.

Postagem em rede social mostra revolta dos moradores (Foto: Reprodução/EPTV)Postagem em rede social mostra revolta dos
moradores (Foto: Reprodução/EPTV)

A atitude revoltou o artista plástico, que nas redes sociais afirmou que vai fotografar a árvore todos os dias, até a morte dela. Outro internauta pretende organizar uma manifestação contra a atitude de quem tentou matar a árvore.
“Quando destruímos uma árvore, estamos destruindo a nós mesmos”, disse o auditor fiscal João Otávio Rodrigues.
A tentativa de matar a árvore mobilizou também a Secretaria de Serviços Públicos, que quer saber o que pode ter motivado a ação. “Nós constatamos que houve uma tentativa de assassinato de uma árvore. Vamos juntar tudo que temos de documentação e entregar para a Polícia Civil”, disse o secretário José Muniz Alves.
Já de acordo com o engenheiro florestal, Carlos Batezine, a árvore já tem mais de 30 anos e é difícil que ela sobreviva, mas há um monitoramento. “Vamos fazer um curativo e tentar que ela sobreviva. Vamos observar também para ver se tentam colocar mais alguma coisa”, declarou.

Árvore envenenada virou caso de polícia (Foto: Jéssica Balbino/ G1) 
Árvore envenenada virou caso de polícia (Foto: Jéssica Balbino/ G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário