quinta-feira, 16 de abril de 2015

'Galã do Instagram' usava internet para roubar mulheres, diz polícia.

'Galã do Instagram' usava internet para roubar mulheres no AM, diz polícia

Homem já havia sido preso em São Paulo, segundo a polícia.
Suspeito de 26 anos responde a oito inquéritos por roubo.

 
Do G1

Homem usava redes sociais para cometer crimes (Foto: Reprodução)Laércio Castro usava redes sociais para cometer
crimes (Foto: Reprodução)

Um homem de 26 anos foi preso nesta quinta-feira (16), em Manaus, suspeito de aplicar vários golpes. Identificado pela Polícia Civil como "galã do Instagram", Laércio Castro de Oliveira seduzia mulheres em conversas em redes sociais com o objetivo de roubá-las.
Segundo a polícia, ele já havia sido preso em São Paulo, em novembro de 2014, por documentação falsa.
Na capital, ele foi preso por volta das 8h30 desta quinta, em uma pizzaria situada no Conjunto Cidadão, bairro Nova Cidade, Zona Norte. Os policiais que efetuaram a prisão cumpriram um mandado expedido pelo juiz Henrique Veiga Lima, titular da 9ª Vara Criminal.


Vítimas

Segundo o delegado Titular do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), Rodrigo de Sá, as mulheres abordadas por Laércio tinham sempre idades acima de 30 anos.
"Laércio levava as vítimas para um determinado local, no veículo dele. Em algum momento do encontro, surgia um outro homem pela porta de trás do passageiro, dizendo que estava armado. Ele ameaçava as vítimas e roubava seus pertences. O golpe era planejado por Laércio com um tio dele, que foi preso em fevereiro de 2014", disse o delegado.
Rodrigo de Sá informou ainda que o suspeito responde a oito inquéritos por crime de roubo majorado em Manaus. Nos últimos meses, oito mulheres procuraram a delegacia para denunciar terem sido vítimas do suspeito. O delegado espera que mais pessoas denunciem Laércio.

Suspeito deve ser levado à cadeia pública de Manaus (Foto: Indiara Bessa/G1 AM) 
Suspeito deve ser levado à cadeia pública de Manaus (Foto: Indiara Bessa/G1 AM)

"As investigações começaram a partir da prisão do comparsa dele. Então, a polícia teve a possibilidade de identificar o modus operandi do Laércio, até porque ninguém sabia da existência dele", explicou o delegado.
Segundo Rodrigo de Sá, o comparsa acabou confessando que o Laércio era quem idealizava esses crimes. "Então, a partir desse flagrante, no qual foi vítima uma mulher de aproximadamente 39 anos, outras mulheres conseguiram se encorajar e vir à delegacia para denunciar também", disse.


Modo de ação

Segundo o delegado, o suspeito monitorava a rotina das vítimas. Ele estabelecia, inicialmente, um perfil de mulheres a ser atingido – geralmente vítimas com mais de 30 anos – e, a partir daí, começava a "caçar" essas mulheres nas redes sociais, como Instagram e Facebook.
"Ele era extremamente audacioso. Ele se utilizava das redes sociais, era o primeiro contato dele. Então ele passava a acompanhar também a rotina dessas mulheres. Não bastasse isso, ele começava a frequentar os lugares que essas mulheres frequentavam também, até para que ele pudesse estreitar esses laços com elas", disse o delegado.
"Bares, casas de shows, academias de classe média eram os lugares que ele frequentava e que muitas vezes era sustentado por outras mulheres ou por produtos de outros roubos", afirmou.
Na delegacia, o suspeito não quis comentar o caso, afirmando que só se manifestará em juízo. Laércio Castro de Oliveira foi autuado por roubo majorado. Ele deve ser encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário