segunda-feira, 27 de abril de 2015

Atraso em construção de hospital em Divinópolis, MG, já chega a quase 4 anos.

Atraso em construção de hospital em Divinópolis já chega a quase 4 anos

Prefeitura informou que ainda faltam R$ 22 milhões do Governo de Minas.
Estado disse que obra é prioridade, mas não há previsão para repasse.

 
Do G1

Hospital Municipal de Divinópolis (Foto: TV Integração/Reprodução)Hospital Municipal de Divinópolis
(Foto: TV Integração/Reprodução)

As obras de construção do Hospital Municipal de Divinópolis começaram em 2010, mas até hoje não foram concluídas. O atraso já chega a quase quatro anos, em relação à data prevista para término.
O setor de Obras Especiais da Prefeitura informou que, dos R$ 79 milhões previstos, ainda faltam R$ 22 milhões a serem repassados pelo Estado.
De acordo com o Governo de Minas, dos 12 hospitais regionais planejados pela administração anterior, apenas um ficou pronto.
As obras seguem, mas não com a agilidade necessária para seguir o cronograma. A construção deveria ter ficado pronta há três anos, mas ainda faltam 30% para a conclusão.
"Já entramos na fase final da obra, que inclui acabamento das paredes com gesso. Agora, é uma fase de finalização que será concluída com equipamentos", disse o diretor de Obras Especiais, Alexandre Magno Pereira de Araújo.
A construção tem aproximadamente 25 mil metros quadrados. Entre os setores estão Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A fase inicial da obra prevê 210 leitos, que devem receber pacientes de 55 cidades do Centro-Oeste mineiro.
Atrasos ocorrem também em obras de outros hospitais no estado. De acordo com o Governo de Minas, dos 12 hospitais regionais planejados, apenas um foi concluído. Para acelerar o processo, foram estabelecidas prioridades. O hospital de Divinópolis está entre elas, mas ainda não há previsão de quando o restante do valor será repassado.
"O hospital de Divinópolis está entre as três prioridades do Estado. Acreditamos agora que haja um repasse maior e a obra ganhe uma velocidade maior", acrescentou Alexandre de Araújo.
A administração do Hospital Municipal seria feita por um consórcio formado por representantes dos municípios atendidos. O vereador Edmilson Andrade (PT), presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Divinópolis, disse que a situação no setor é preocupante. Ele quer levar os problemas à Assembleia Legislativa de Minas.
"Nós estamos levando o caso à Comissão de Direitos Humanos e à Comissão de Saúde da Assembleia, pois o atraso já extrapolou nossas chances de salvar vidas. Se hoje acontecer um acidente entre dois carros em Divinópolis, morre todo mundo, porque não temos vagas em UTIs. A situação é grave. Não temos vaga em hospital nenhum", finalizou Andrade.

Hospital Municipal de Divinópolis (Foto: TV Integração/Reprodução) 
Operários trabalham em construção de hospital público em Divinópolis 
(Foto: TV Integração/Reprodução)

Nenhum comentário:

Postar um comentário