quinta-feira, 5 de março de 2015

Youssef afirmou que Aécio recebeu propina da Furnas.

Em delação premiada, Youssef afirmou que Aécio recebeu propina da Furnas



 
Informações obtidas pelo jornal Estado de S.Paulo dão conta de o doleiro Alberto Youssef teria afirmado em sua delação premiada que o senador Aécio Neves recebeu dinheiro fruto de propina da Furnas, estatal do setor elétrico.

Segundo as informações do jornal, que teve acesso à delação premiada, Aécio recebia o dinheiro por meio “de sua irmã”. Youssef, no entanto, não citou nomes e nem detalhes da operação. Aécio tem duas irmãs, Angela e Andrea, sendo essa última ex-funcionária do governo mineiro e da campanha eleitoral do irmão em 2014.

Ainda segundo depoimento de Youssef, o próprio doleiro afirma ter recolhido dinheiro de propina ligado à Furnas por cerca de dez vezes, além de afirmar saber que o então deputado federal Aécio Neves teria influência na diretoria da Furnas por meio de sua irmã, além citar que “de 1994 a 2001 o PSDB era responsável pela diretoria da Furnas”.

Responsável por entregar a lista de políticos citados por Youssef ao STF, Rodrigo Janot, procurador-geral da República, pediu o arquivamento das investigações sobre Aécio alegando falta de provas. Outros seis nomes também terão suas investigações arquivadas, entre eles o da presidente Dilma Rousseff.

Em comentário ao Estado sobre o arquivamento, Aécio se disse feliz com a “homenagem. “Recebo como uma homenagem o arquivamento. Foram infrutíferas as tentativas de setores do governo de envolver a oposição na investigação”, afirmou ele.
Ainda de acordo com informações do Estadão, Aécio contratou o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, para acompanhar o caso. Famoso por ter conseguido absolver o publicitário Duda Mendonça no caso do Mensalão, ele é considerado um dos maiores advogados criminalistas do Brasil e também foi contratado pelo ex-ministro Edison Lobão, que também está presente na lista de Janot.

Nenhum comentário:

Postar um comentário