sexta-feira, 6 de março de 2015

Mãe é condenada a 23 anos de prisão na França por matar e congelar dois bebês.

Mãe é condenada a 23 anos de prisão na França por matar e congelar dois bebês



(Ilustração: AFP) 
(Ilustração: AFP)
 

A justiça francesa condenou uma mulher, nesta quinta-feira, a 23 anos de prisão por ter afogado dois filhos bebês, cujos corpos foram encontrados em 2013 em seu próprio congelador.
Audrey Chabot, de 34 anos, se manteve calada durante a leitura do veredicto, no qual o Tribunal Criminal de Bourg em Bresse (centro da França) impôs igualmente a obrigação de passar por um tratamento médico, informou uma jornalista da emissora "France Info".
A promotoria tinha solicitado para ela 27 anos de detenção, dos quais dois terços teriam que ser cumpridos na prisão.
Foi o pai biológico dos dois bebês mortos -que não conhecia sua existência- que descobriu os corpos no congelador de Chabot em 24 de março de 2013, uma noite em que foi à casa da mulher onde estava um filho dela, de 15 anos.
O homem explicou que abriu o congelador para preparar algo para o adolescente, tirou dois pacotes e, após tentar abrir o primeiro com uma faca, se deu conta de que no segundo havia o crânio de um recém-nascido.
A defesa da mulher, que tinha passado oito anos na prisão por um anterior infanticídio (saiu em liberdade em 2010), disse que seu comportamento era mais patológico do que criminoso.
O perito psiquiatra que a examinou considerou que Chabot não sofre de esquizofrenia e nem de nenhuma forma de loucura, embora reconheceu que tenha "uma personalidade frágil, instável e vulnerável". 
EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário