quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Menina é estuprada por nove dentro de escola em Osasco.

Menina é estuprada por nove dentro de escola em Osasco

Ao menos cinco adolescentes são acusados de terem violentado garota de 13 anos durante a madrugada de domingo

 

Policiais prenderam nove em flagrante por estupro de menor de idade
Policiais prenderam nove em flagrante por estupro de menor de idade (Divulgação/VEJA) 

 
Cinco adolescentes foram apreendidos acusados de fazer parte do grupo de nove pessoas que estupraram uma menina de 13 anos, em Osasco, na Grande São Paulo, na madrugada de domingo. A garota teria sido violentada em dois lugares diferentes, incluindo uma escola estadual. A Polícia Civil também investiga se há participação de outras pessoas no crime.

Com a bermuda rasgada e usando um papelão para esconder as partes íntimas, a estudante foi encontrada abandonada na Rua Quero-Quero, na região do Jardim Aliança, por uma moradora na manhã do domingo. Chamados por uma ligação efetuada para o 190, policiais militares foram até o local por volta das 5 horas.
A vítima identificou um dos endereços onde foi violentada, uma casa na rua Quero-Quero. No local, os policiais encontraram um dos suspeitos, que foi reconhecido pela garota como autor do crime. Preso em flagrante, o homem delatou outros suspeitos: Bruno Inácio de Souza, de 19 anos, Lucas Barbosa da Silva, de 21, Diego Rodrigues da Silva, de 18, e Jefferson Gomes Gutierrez, de 22, foram presos em flagrante por estupro de vulnerável e encaminhados a um Centro de Detenção Provisória. Além deles, cinco adolescentes foram apreendidos.
Além da casa, a garota foi violentada dentro da escola estadual Paulo Freire; um buraco no muro facilitou o acesso do bando. A Diretoria Regional de Ensino de Osasco informou que o buraco é resultado da "ação da comunidade" e que a unidade é constantemente reformada pela direção da escola. 
Vítima do estupro coletivo, a estudante foi levada ao Hospital Pérola Byington, em São Paulo, para receber tratamento especializado. O caso é investigado pelo 10º Distrito Policial (Jardim Baronesa), de Osasco.
(Com Estadão Conteúdo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário