quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

China confirma morte de bispo católico que passou 50 anos detido.

China confirma morte de bispo católico que passou 50 anos detido

Shi Enxiang foi preso por sua lealdade ao Vaticano.
Ele morreu aos 93 anos e estava desaparecido desde 2001.

 
Da France Presse

Parente do bispo católico Shi Enxiang mostra foto do religioso nesta terça-feira (24) em Shizhuang, na China (Foto: Greg Baker/AFP) 
Parente do bispo católico Shi Enxiang mostra foto do religioso nesta terça-feira (24) em Shizhuang, na China (Foto: Greg Baker/AFP)
 
 
Autoridades locais chinesas conformaram a morte do bispo chinês Shi Enxiang, que passou mais de 50 anos na prisão por sua lealdade ao Vaticano, informou a família do religioso que faleceu aos 93 anos.
A família explicou que aguarda o corpo do bispo para organizar um funeral público.
A morte do prelado chinês mais idoso foi anunciada no fim de janeiro pela agência católica UCA News, mas a informação ainda não havia sido confirmada oficialmente.
"O governador do vilarejo veio perguntar se o corpo de meu tio havia chegado. Perguntamos se estava vivo. Ele disse 'não, está morto, provavelmente está morto'", declarou à AFP Shi Wanke, sobrinho do religioso, em Shizuang, a 100 km de Pequim.
Desaparecido em 2001 na capital chinesa e escondido pelas autoridades desde então, o monsenhor Shi Enxiang teria feito aniversário em fevereiro.
Ele passou mais de 50 anos na prisão, em campos de trabalho ou em prisão domiciliar.
Ordenado padre em 1947 pela Igreja Católica romana, dois anos antes da chegada dos comunistas ao poder, sempre rejeitou integrar a Associação Patriótica dos Católicos chineses, criada pelo regime e que não reconhece a Santa Sé.
A família deseja agora organizar uma cerimônia pública para uma despedida.
"Se está morto, queremos pelo menos receber o corpo para realizar um enterro religioso", afirmou Shi Chunyan, sobrinha do bispo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário