segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Banhistas são atacados novamente por peixes carnívoros em Divinópolis, MG.

Banhistas são atacados novamente por peixes carnívoros em Divinópolis

Espécie de Pirambebas foram encontradas no Lago das Roseiras.
Corpo de Bombeiros orienta que banhistas evitem frequentar o local.

 
Do G1 

Banhistas que nadavam no Lago das Roseiras, em Divinópolis foram atacados por pirambebas - ou serrasalmus brandti, nome científico - no fim de semana. Com o nível da água baixo, crianças e adultos foram atacados pelos peixes carnívoros, da família das piranhas. Ocorrência como esta já foi registrada no local no início do ano. O Corpo de Bombeiros orienta os banhistas a evitarem lugares que registrem ataques desses animais. A Prefeitura informou que vai colocar placas de sinalização no local.

Lago das Roseiras em Divinópolis (Foto: TV Integração/Reprodução) 
Ataques foram registrados no Lago das Roseiras em Divinópolis 
(Foto: TV Integração/Reprodução)
 
 
De acordo com o Corpo de Bombeiros, a pirambeba é um pequeno peixe carnívoro da família das piranhas, que chega a ter mais de 20 centímetros e pesa entre 150 e 250 gramas. Por ser um animal pequeno, a mordida causa apenas cortes e pequenos ferimentos. Os ataques são comuns nas épocas de calor que é quando as pessoas procuram mais lagos, balneários, rios e lagoas. Segundo o Tenente Thiago Boaventura, no último fim de semana foram registrados no Lago da Roseiras seis ataques do animal.
“Consideramos a lesão do ataque de pirambebas leve e os banhistas são atacados normalmente nas extremidades do corpo. Orientamos que em caso de ataques, as pessoas não voltem para a água, façam curativos simples nos ferimentos e, em casos de hemorragias, procurem atendimento médico", recomendou o Tenente.

Vitima de ataque de pirambebas em Divinópolis (Foto: TV Integração/Reprodução)Rapaz entrou na água e foi atacado
(Foto: TV Integração/Reprodução)

A reportagem da TV Integração, afiliada à Rede Globo, flagrou um ataque a um banhista. O lanterneiro, Diego Santos, entrou na água e instantes depois foi atacado pelo peixe. Ele conta que sabia sobre as ocorrências de ataques do animal, mas não acreditou que poderia acontecer com ele. "Uma menina tinha até me avisado que tinha piranha no Lago das Roseiras, mas tinha muita gente nadando no local e achei que o bicho não ia me morder não", contou o lanterneiro.
Uma criança de sete meses também foi atacada pelo animal. A mãe dela, Graziela Cruz, relata que estava com o bebê no colo às margens da lagoa quando viu a criança chorando e o pé sangrando "De repente ele [bebê] começou a chorar no meu colo aí quando olhei o pezinho dele vi muito sangue. Dá medo de acontecer de novo, sem dúvidas não vamos mais entrar na água", declarou.


Criança atacada por pirambebas no Lago das Roseiras em Divinópolis (Foto: TV Integração/Reprodução) 
Bebê de sete meses foi atacado quando se banhava no colo da mãe 
(Foto: TV Integração/Reprodução)


O biólogo Claudemir Cunha explica que a seca reduziu o volume de água no lago e com menos alimento disponível, os peixes famintos acabam atacando os banhistas. "Um aumento muito grande de pessoas em um espaço pequeno com baixo fluxo de água faz um agitamento muito grande nesse ambiente fazendo com que desperte nesse peixe a atenção. Aí ocorrem os ataques", explicou.
Em nota a Prefeitura de Divinópolis informou que não foi comunicada oficialmente dos ataques de pirambeba no Lago das Roseiras, mas que esta semana irá colocar no local placas de advertência para os banhistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário