sábado, 24 de janeiro de 2015

Turista é achado morto em navio em Manaus, AM.

Em navio no AM, turista é achado morto, e outro é levado a hospital

Segundo Polícia Civil, passageiro morto pode ter sofrido infarto.
Ao G1, Embaixada Britânica disse que vai apurar caso.

 
Marcos Dantas e Camila Henriques  
Do G1

Um turista foi encontrado morto e outro passou mal em navio cruzeiro ancorado em Manaus (Foto: Marcos Dantas/G1 AM) 
Um turista foi encontrado morto e outro passou mal em navio cruzeiro ancorado em Manaus 
(Foto: Marcos Dantas/G1 AM)
 
 
Um turista de 81 anos foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira (23) em um transatlântico ancorado em Manaus. De acordo com a Polícia Civil, a principal suspeita é de que ele tenha sido vítima de um infarto em alto mar. No mesmo cruzeiro, outro passageiro se sentiu mal e foi levado a um hospital da cidade, onde está em observação. Não há confirmação sobre a nacionalidade dos dois turistas. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) descartou qualquer possibilidade de doenças endêmicas na embarcação.
Ao G1, a polícia informou que a morte do passageiro foi constatada por médicos do navio, ancorado na capital desde as 13h desta sexta-feira. O Instituto Médico Legal (IML) da capital do Amazonas chegou a ser acionado, mas teve seus serviços dispensados pelo navio, que tomou a responsabilidade de remoção do corpo para si.
O outro passageiro que passou mal foi removido para um hospital particular na Zona Sul de Manaus. A administração da unidade de saúde informou ao G1 que o paciente deu entrada com um mal-estar, mas consciente. Ele teria sido medicado e está em observação. Nenhum dado sobre a identidade do mesmo foi revelado.

Turista que passou mal foi atendido neste hospital da Zona Sul de Manaus (Foto: Marcos Dantas/G1 AM) 
Turista que passou mal foi atendido neste hospital da Zona Sul de Manaus 
(Foto: Marcos Dantas/G1 AM)
 
 
De acordo com a Semsa, após a confirmação da morte do passageiro, equipes das Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica estiveram no navio realizando inspeção, porém, o órgão descartou a possibilidade da existência de qualquer doença transmissível, bem como más condições sanitárias dentro da embarcação. O diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Bernardino Albuquerque, disse desconhecer o caso do turista internado ou qualquer caso de doença em turistas vindos de barco.
Sobre a nacionalidade dos dois homens, a Semsa afirmou que apenas o passageiro morto era britânico - sobre o outro, disse não ter informações. Procurado pela reportagem, o escritório da Embaixada da Grã-Bretanha em Brasília redirecionou a ligação do G1 para Londres, que informou que deve apurar o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário