sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Príncipe Andrew é acusado de abuso de menor; Família Real nega.

Príncipe Andrew é acusado de abuso de menor; Família Real nega

O monarca é irmão mais novo do príncipe Charles e o quinto na linha de sucessão do trono britânico

 

Príncipe Andrew, Duque de York junto com Sophie, condessa de Wessex e a Rainha Elizabeth II na varanda do Palácio de Buckingham
  Príncipe Andrew, Duque de York junto com Sophie, condessa de Wessex e a Rainha Elizabeth II na varanda do Palácio de Buckingham (Tim Graham/Getty Images/VEJA) 

 
O príncipe Andrew, da Grã-Bretanha, foi acusado de ter abusado sexualmente de uma menor nos Estados Unidos, relata nesta sexta-feira o jornal The Guardian. O Palácio de Buckingham, sede da Família Real, afirmou em nota que Andrew, irmão mais novo do príncipe Charles e o quinto na linha de sucessão do trono britânico, é inocente.
Segundo publicou o jornal britânico, uma americana apresentou na Justiça da Flórida uma denúncia em que afirma ter sido obrigada a manter relações sexuais forçadas com o duque de York entre 1999 e 2002, quando era menor de idade. A denunciante, que não teve o nome revelado, alega que o banqueiro americano Jeffrey Epstein, amigo de Andrew e condenado em 2008 a um ano e meio de prisão por prostituição de menores, a apresentou a “amigos ricos e poderosos” como uma “escrava sexual”.


“Isto tem relação com um longo processo civil nos Estados Unidos, no qual o duque de York não está envolvido”, assegurou nesta sexta uma porta-voz do Palácio de Buckingham. “Por isso, não podemos comentar nada detalhadamente. No entanto, para evitar qualquer tipo de dúvida, qualquer sugestão de ações inadequadas com jovens menores de idade é categoricamente falsa”, acrescentou.

De acordo com o caso aberto nos EUA, a denunciante, quando tinha 17 anos, foi forçada em “várias ocasiões” a manter relações sexuais com o príncipe Andrew nas casas de Epstein em Nova York, Flórida, Novo México e Ilhas Virgens. Em outro caso, Epstein foi condenado em 2008 por tentar pagar por sexo com uma garota de 14 anos.
(Com agência EFE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário