domingo, 25 de janeiro de 2015

'Não usava biquíni', diz modelo plus size após fotos sensuais em MG.

'Não usava biquíni', diz modelo plus size após fotos sensuais em MG

Nanda Assis, de Araxá, fotografou para calendário de 2015.
Modelo afirmou que chegou a tomar remédio para emagrecer.

 
Maritza Borges  
Do G1 

Mãe de três filhos, fotógrafa, maquiadora e dona de casa. Com 1,67 metros de altura e 92 quilos, a mineira de Araxá, Nanda Assis, de 34 anos, nunca imaginou que entraria no mundo da moda e segundo ela, chegou a tomar remédio para emagrecer. Porém, os ‘selfies’ postados nas redes sociais abriram portas e ela recebeu um convite para concorrer a Miss Minas Gerais Plus Size em 2013. O título não veio, mas de lá surgiram convites, dentre eles, compor as fotos de um calendário sensual para modelos plus size.

Nanda Assis Modelo Plus Size Araxá (Foto: Nanda Assis/Arquivo Pessoal) 
 Nanda disse que desafio foi fotografar de lingerie  (Foto: Nanda Assis/Arquivo Pessoal)


As fotos foram tiradas ao longo do ano passado e o lançamento aconteceu em outubro de 2014 em São Paulo. Ao todo, nove mineiras participaram do calendário. Nanda foi uma delas e segundo ela, nunca imaginou fotografar como modelo. “Eu nunca pensei nisso, até mesmo por eu ser gorda. Quando fui incentivada a entrar no concurso de miss, eu não imaginava que daria certo devido à minha idade e ao meu peso. Mas eu tive curiosidade e decidi participar com o objetivo de aproveitar o momento. E foi depois disso que surgiram vários convites, um deles foi fotografar para o calendário”, contou.
Nas fotos, nada de cobrir o corpo, as lingeries foram o figurino. Nanda gostou do resultado do calendário, mas admite: não foi fácil. "No começo eu fiquei tímida  porque tinha uma equipe grande, mas depois de um tempo, fiquei a vontade. Meu grande desafio foi ficar semi nua na frente de outras pessoas, por que antes eu nem ia ao clube para não vestir biquini. Hoje, vivo melhor, não deixo de ir à praia ou ao clube. Perdi a vergonha", comentou.
Para Nanda, a oportunidade abriu portas e mais do que isso, foi um passo para uma vida mais leve e com mais amor com ela mesma. “Isso foi uma das melhores coisas que aconteceu na minha vida. Porque sempre existiram mulheres acima do peso e nunca foram vistas de uma forma bonita. Sempre era ‘a gorda’. O plus size veio para nos dar glamour, para termos opções de vestir e nos sentirmos bonitas“, disse.

Modelo publicou 'selifie' e recebeu convite para
concurso (Foto: Nanda Assis/Arquivo Pessoal)
Nanda Assis Modelo Plus Size Araxá (Foto: Nanda Assis/Arquivo Pessoal)De selfies para modelo

Os selfies de Nanda foram um empurrãozinho para uma sessão com um fotógrafo. Segundo ela, uma amiga viu as fotos dela em uma rede social e a incentivou a participar do concurso de Miss Plus Size. “Eu me inscrevi, fui selecionada mas não fui pensando em ganhar, fui pensando em aproveitar aquele momento. E a partir de lá eu conheci muita gente e surgiu o convite de fazer o calendário”, contou.
Nanda afirma que gostou do que vivenciou. “Quem não gosta de glamour? E além disso, essas oportunidades abrem espaço para este tipo de mercado. Hoje existem lojas para ‘gordinhas’ com preços mais acessíveis. O plus size no mundo foi uma das melhores coisas, sem falar que a gente, mulheres normais, temos oportunidades de entrar no meio da moda. Mulher normal deixa de ser apenas saradas e magras”, disse.
O trabalho de Nanda mostra que beleza não tem tamanho e que uma mulher ‘gordinha’, também pode ser saudável. “Eu sou faixa laranja em Muyai Thay, faço musculação, caminhada com o comprometimento de manter o peso e uma saúde boa. Já tive época que tomei remédios para emagrecer. Hoje eu faço check-up e tenho acompanhamento médico”, contou.

Nanda Assis Modelo Plus Size Araxá (Foto: Nanda Assis/Arquivo Pessoal) 
Nanda Assis em desfile em São Paulo (Foto: Nanda Assis/Arquivo Pessoal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário