sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Jornal divulga fotos de mulher procurada.

Casal suspeito de sequestro na França fez selfie em visita a radical islâmico

Fotos divulgadas pelo 'Le Monde' mostram Hayat de niqab e com arma.
Ela e o namorado Amedy Coulibaly são suspeitos de atentados em Paris.

 
Do G1

Foto de Amedy Coulibaly e sua companheira Hayat Boumeddiene em treinamento com grupo islâmico em Cantal, na França (Foto: Reprodução/Le Monde) 
Amedy Coulibaly e Hayat Boumeddiene em foto de 2010 divulgada pelo 'Le Monde' 
(Foto: Reprodução/Le Monde)


O jornal francês "Le Monde" divulgou, nesta sexta-feira (9), fotos de Amedy Coulibaly e Hayat Boumeddiene em que a moça aparece de niqab – traje usado por mulheres muçulmanas – em uma selfie ao lado do namorado. Ela é procurada pela polícia francesa suspeita de participar da morte de uma policial nesta quinta em Paris. 
Correção: na primeira versão do texto foi informado de forma equivocada que a suspeita vestia uma burca, que cobre todo o corpo da mulher. O niqab deixa os olhos à mostra.
As imagens seriam de 2010, durante uma visita do casal ao membro do islã radical francês Djamel Beghal na zona rural de Cantal, região central da França.
Em outra foto, Hayat aparece empunhando uma arma conhecida como "besta" – um rifle com um arco na ponta que dispara dardos – durante o que seria um treinamento, segundo o jornal.

Hayat Boumeddiene, companheira de Amedy Coulibaly, em treinamento com grupo islâmico em Cantal, na França (Foto: Reprodução/Le Monde) 
Hayat Boumeddiene empunha arma durante treinamento, segundo o 'Le Monde' 
(Foto: Reprodução/Le Monde)
 
 
Coulibaly aparece em uma das fotos ao lado de Djamel Beghal, que seria seu mentor, segundo a publicação francesa. Beghal cumpriu dez anos de prisão por terrorismo e seria um dos responsáveis por treinar jovens interessados em integrar a jihad.
Segundo as autoridades francesas, Coulibaly e Chérif Kouachi, suspeito de ser um dos atiradores que matou 12 pessoas no ataque ao jornal "Charlie Hebdo", foram vistos juntos em 2010. Chérif também teria feito um treinamento com Beghal. 

Hayat Boumeddiene (Foto: Reuters)Hayat Boumeddiene (Foto: Reuters)
 
 
Procurada

Hayat é procurada pela polícia francesa por suspeita de envolvimento nos ataques realizados pelo namorado. Ele teria atirado e matado uma policial na quinta-feira (8). Nesta sexta (9), fez reféns em um mercado judeu em Paris e acabou morto no cerco policial.

Segundo o "Le Monde", Boumeddiene não estava presente no sequestro no mercado e seria suspeita de agir apenas na morte da policial. 

No mesmo ano em que as fotos foram tiradas, ela foi interrogada pela polícia antiterrorista e teria dito aos policiais que, durante a visita a Beghal, tinham praticado a atirar com a besta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário