quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Prefeito diz que quer turistas com dinheiro em Guarapari, ES.

Prefeito diz que quer turistas com dinheiro em Guarapari, ES

Orly Gomes quer limitar o número de pessoas em casas de veraneio.
Novas 'normas' ainda não vão valer para o verão de 2015.

 
Do G1 
com informações da CBN Vitória*

Verão e calor na Praia do Morro, em Guarapari (Foto: Juliana Borges/G1 ES)Novas medidas são anunciadas em Guarapari
(Foto: Juliana Borges/G1 ES)

“Precisamos de pessoas que venham com dinheiro para gastar, e assim, justificar os investimentos na cidade.” Essa foi a declaração do prefeito de Guarapari, na Grande Vitória, Orly Gomes, em entrevista à rádio CBN Vitória nesta terça-feira (16). Para atrair turistas com alto poder de consumo, medidas serão adotadas no município, como a cobrança de taxa para ônibus de turismo, limitação de pessoas em casas de veraneio, bem como cobrança de impostos. As medidas ainda não valem para o verão de 2015.
Entre o feriado de Natal e o Carnaval do próximo ano serão mais de 1 milhão de turistas na cidade, segundo dados da prefeitura. “Mesmo tendo uma boa estrutura para acolhida de turistas, esse grande número causará transtornos”, disse o prefeito. Só a rede hoteleira já está com 80% de sua capacidade preenchida.
Orly defendeu o turismo qualificado, com maior poder aquisitivo na cidade, em vez do quantitativo, apenas para lotar a região. “Seria melhor ter 100 mil turistas com melhor poder aquisitivo. Que frequentassem restaurantes, bares e ocupassem hotéis, que gerassem renda para a cidade, que gastassem R$ 200 por dia”, falou.
Em relação às pessoas que costumam passar férias de verão no balneário, o prefeito afirmou que elas já levam as compras de casa e não gastam na cidade. “Os turistas de veraneio vem com tudo no carro ou no ônibus, trazem botijão de gás e até macarrão. Precisamos de pessoas que venham com dinheiro para gastar, e assim, justificar os investimentos na cidade”, afirmou.
A ideia do prefeito é limitar o número de pessoas dentro de cada casa de veraneio, para evitar problemas, como a falta d'água. “Pretendemos normatizar as casas de veraneio, assim elas gerarão impostos. O excesso de pessoas em uma única casa é o que causa transtorno, como por exemplo, a falta de água. As casas terão que ter alvarás, e serão fiscalizadas pelo Corpo de Bombeiros. A metragem quadrada terá que determinar o número de pessoas. A criação de uma microempresa seria uma das possibilidades, assim as casas pagariam impostos”, explicou.
As novas medidas adotadas, segundo Orly, serão para transformar Guarapari em uma cidade que atraia olhares de investidores. “Vamos construir uma cidade normatizada, criando um ambiente favorável para que os investidores montem seus negócios na área do turismo. Vamos melhorar a infraestrutura da cidade. Nossa esperança é que, no futuro, Guarapari não seja apenas veranista, mas com quantidade boa de turistas durante todo o ano”, destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário