quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Para Ministério Justiça, beijo gay é de classificação livre na TV.

Após edição do SBT, governo diz que beijo gay equivale a hétero

Ministério da Justiça se pronunciou sobre o assunto em sua página oficial no Facebook, nesta quinta-feira

 

O beijo gay entre Félix e Niko no último capítulo de 'Amor à Vida'

O beijo gay entre Félix e Niko no último capítulo de 'Amor à Vida'  
(Reprodução / TV Globo/VEJA)


O Ministério da Justiça afirmou, em sua página oficial do Facebook, que a classificação indicativa para cenas de beijo, seja na televisão, cinema ou outras obras culturais no Brasil, é a mesma para casais héteros e casais gays, ou seja, livre.  
“O beijo é Livre (ainda bem, né?). Para a Classificação Indicativa do MJ, é indiferente se o beijo é entre pessoas do mesmo sexo ou não. A nudez não erótica também pode ser considerada Livre. Conteúdos mais erotizados – nudez velada, insinuação sexual e carícias sexuais, como preliminares ao ato sexual – podem ser ‘não recomendados para menores de 12 anos’. Nesse caso, também não faz diferença para a ‪‎Classificação Indicativa se as cenas são protagonizadas por pessoas do mesmo sexo”, diz o texto publicado pela pasta, acompanhado por uma foto do filme O Segredo de Brokeback Mountain, em que dois caubóis americanos se apaixonam.

O comunicado ocorre poucos dias após a notícia de que o canal SBT editou a novela mexicana Sortilégio, transformando um casal bissexual em bons amigos héteros. Em resposta às críticas, a emissora disse que todas as edições são feitas para adequar a produção à classificação indicativa do horário de exibição, que é para maiores de 10 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário