quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Maternidade do HSJD em Divinópolis, MG, volta a funcionar na próxima semana dia 08/12.

Maternidade do HSJD em Divinópolis volta a funcionar na próxima semana

Decisão ocorreu após reunião com autoridades nesta quinta-feira (4).
Corpo clínico irá dobrar os serviços para atender demandas.

 
Do G1 

Maternidade em Divinópolis teve serviços suspensos em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/G1)Maternidade em Divinópolis teve serviços suspensos em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/G1)

A maternidade do Hospital São João de Deus (HSJD) em Divinópolis, que está com os serviços suspensos há mais de um mês, terá o atendimento restabelecido a partir da manhã de segunda-feira (8). A medida foi discutida em uma reunião nesta quinta-feira (4) com representantes do corpo clínico obstétrico, Prefeitura, Ministério Público da Saúde, Fundações, administradores do HSJD e Secretaria de Estado de Saúde.
Segundo o secretário de Saúde de Divinópolis, David Maia, o ideal para a reabertura da maternidade é de 120 plantões, de 12h cada, para cada médico no ambulatório e na maternidade. "Já atingimos esse ideal e portanto ocorrerá a reabertura", afirmou.
Ainda de acordo com o superintendente da instituição, Afrânio Emílio Carvalho Silva, no quadro de funcionários há apenas 15 profissionais quando o ideal seriam 21 médicos. O número, segundo Davi Maia, continua o mesmo, contudo, esses mesmos profissionais irão dobrar os serviços para atender às demandas. O secretário acrescentou que novos profissionais devem ser contratados.

Hospital São João de Deus Divinópolis (Foto: Reprodução/ TV Integração)Hospital São João de Deus em Divinópolis
(Foto: Reprodução/ TV Integração)
 
Ele ressaltou ainda, que até domingo (7), o acesso à maternidade continua sendo a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e a partir de segunda-feira o serviço já estará restabelecido no HSJD, como garantiu o secretário de Saúde.
A unidade está com os serviços suspensos há mais de um mês, o que agravou a crise do HSJD. O diretor da empresa que administra o hospital, Geraldo Couto,  falou em entrevista no dia 27 do último mês da possibilidade de reabertura do serviço à população. Contudo, ressaltou que, por questão de segurança, a maternidade só seria reaberta depois do quadro estar completo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário