segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Parque em Oliveira, MG, é fechado após recomendação dos bombeiros.


Parque em Oliveira é fechado após recomendação dos bombeiros

Medida foi tomada depois que garoto morreu e houve acidente com mulher.
Um projeto de segurança deve ser apresentado à corporação.

 
Anna Lúcia Silva 
Do G1

Parque em Oliveira está fechado por tempo indeterminado (Foto: Marcelo Praxesdes/Sociedade FM)Parque em Oliveira foi fechado
(Foto: Marcelo Praxesdes/Rádio Sociedade)

O Parque Municipal de Oliveira foi fechado neste fim de semana por tempo indeterminado. A medida foi tomada após uma recomendação do Corpo de Bombeiros que julgou, após uma análise, que o local não apresenta medidas de segurança básicas para os visitantes. Ainda como agravante do problema, um adolescente morreu no local e uma mulher teve ferimentos graves depois de ter caído de mais de dois metros de altura em 2013. "A recomendação foi feita após o afogamento", disse o tenente Júlio Alves.
A Prefeitura atendeu a recomendação e, segundo o prefeito do município, João Batista, a medida é preventiva e prioriza a segurança dos moradores. O prefeito ressaltou que o parque funcionava com quatro vigias que se revezavam e realizavam rondas em tempo integral, inclusive nos fins de semana.
Na área que compreende o parque há diversas placas de alerta proibindo a pescaria e natação nas lagoas, além de telas de proteção em alguns pontos considerados de risco. No entanto, de acordo com as normas de segurança do Corpo de Bombeiros, será necessário um projeto específico com interferências mais adequadas e que ofereçam mais segurança aos frequentadores. "É preciso que a Prefeitura apresente um Projeto de Combate a Incêndio e Pânico. Esse projeto deve ser feito por um engenheiro e logo após encaminhado à corporação do Cospo de Bombeiros para análise e aprovação. Caso seja aprovado, ele estará apto a ser execurtado. Em seguida o corpo de Bombeiros retorna ao local e faz uma nova vistoria e libera o local para funcionamento emitindo um Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB)", disse.
A proposta é que após a finalização do projeto seja feita uma nova reunião com autoridades como as polícias Civil e Militar, Ministério Público e Conselho Tutetelar para que seja reforçada ainda mais a segurança. "Nesse caso devemos propor medidas que reforcem ainda mais a segurança no local, como a possível instalação de câmeras, aumento da quantidade de vigias, implantação de muretas, cercados em volta das lagoas e em pontos que forem julgados de risco", disse o tenente.
Em 2013 uma mulher ficou gravemente ferida após ter caído de uma altura de mais de dois metros próximo ao estacionamento do parque. No domingo (17) um adolescente morreu afogado em uma das lagoas do local. 

Menino morreu afogado onde é proibido nadar (Foto: Polícia Militar/Divulgação) 
Menino morreu afogado onde é proibido nadar (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário