segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Marcha das Vadias tem topless no litoral de SP: 'Prostituta é nossa amiga'.


Marcha das Vadias tem topless no litoral de SP: 'Prostituta é nossa amiga'

Ao todo, cerca de 100 pessoas participaram da ação.
Sororidade foi o tema da marcha: empatia e união entre as mulheres.

 
Andressa Amorim  
Do G1 

Mulheres em protesto da Marcha das Vadias em Santos, SP (Foto: Andressa Amorim/ G1) 
Mulheres em protesto da Marcha das Vadias em Santos, SP (Foto: Andressa Amorim/ G1)
 
 
Um grupo de aproximadamente 100 pessoas participou da 'Marcha das Vadias', em uma caminhada para promover a sororidade, que é a empatia e a união das mulheres, na tarde deste domingo (23), em Santos, no litoral de São Paulo. Essa foi a terceira edição do evento na cidade.
Com cartezes, faixas e gritos - 'Vem pra rua, vem' e 'A prostituta é nossa amiga ', dentre outros contra o machismo e o sexismo - sobre a ideologia do grupo, os manifestantes saíram do bairro Gonzaga e percorreram um trecho da orla da praia de Santos. O destino da caminhada foi até o Parque Municipal Roberto Mário Santini, conhecido como Emissário Submarino. O local foi palco de cantos contra o machismo, a liberação do corpo e do aborto e sobre a liberdade para ter suas próprias escolhas sem que a sociedade intervenha.
Umas das idealizadoras da marcha na Baixada Santista, Natasha do Carmo, 28 anos, conta um pouco sobre a mensagem da passeata. "Nós esperamos chamar a atenção das pessoas com o fato de que precisamos acabar com a cultura machista, parar de colocar a culpa na mulher quando ela sofre uma violência. Que a mulher nunca mais sofra violência sexual, doméstica e psicológica, que nós possamos usar as roupas que a gente quer, sem ter que se preocupar com o próximo. E a sororidade é isso, nós mulheres não estamos sozinhas, temos umas as outras", diz.
Um ponto a ser destacado era a quantidade de homens presentes na marcha em prol das questões levantadas. Natasha comentou sobre a ideia de homens fazerem parte da manifestação. "Eu acho legal, desde que eles não tentem tomar a frente da marcha. Eles têm que saber o lugar dele, por não ser o sujeito da marcha, porque eles são o motivo da marcha. E se eles estão começando a apoiar e lutar com a gente por essa causa, ótimo", comenta.
A manifestação seguiu tranquila, sem que houvesse nenhuma intervenção da Polícia Militar e da Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos.

Mulher de topless em protesto (Foto: Andressa Amorim/ G1) 
Mulher de topless em protesto (Foto: Andressa Amorim/ G1)
 

Sobre a "Marcha das Vadias"

A "Marcha das Vadias" teve seu início em Toronto, no Canadá, em reação ao discursso de um policial que, após um ato de manifesto disse que o fato só aconteceu porquê as meninas deviam evitar se vestir como "vadias".
Tal declaração gerou uma onda de indignação, que culminou na primeira "Marcha das Vadias",ocorrida em Toronto em 24 de Janeiro de 2011. De lá, o movimento rapidamente se espalhou por todo o mundo, com Marchas em lugares tão diferentes entre si quanto Austrália e Índia. No Brasil, tudo começou com a Marcha das Vadias de São Paulo, também em 2011. Em 2012, várias cidades pelo Brasil inteiro também organizaram suas Marchas, e outras estão se organizando para marcharem. As cidades da Baixada Santista estão entre elas.

Protesto invadiu orla da praia de Santos, SP (Foto: Andressa Amorim/ G1) 
Protesto invadiu orla da praia de Santos, SP (Foto: Andressa Amorim/ G1)
 
Mulheres pintaram os corpos com mensagens (Foto: Andressa Amorim/ G1) 
Mulheres pintaram os corpos com mensagens (Foto: Andressa Amorim/ G1)
 
Marcha das Vadias teve a sua terceira edição em Santos, SP (Foto: Andressa Amorim/ G1) 
Marcha das Vadias teve a sua terceira edição em Santos, SP (Foto: Andressa Amorim/ G1)
 


Mulheres se reuniram para protesto em Santos, SP (Foto: Andressa Amorim/ G1) 
Mulheres se reuniram para protesto em Santos, SP (Foto: Andressa Amorim/ G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário