sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Em Pará de Minas, MG, jovem finge tentativa de estupro e se queima para fazer ciúmes.

Jovem finge tentativa de estupro e se queima para fazer ciúmes, diz polícia

Menina fez denúncia contra dois homens, mas apresentou contradições.
Delegado de Pará de Minas disse que pode responder por falsa denúncia.

Ricardo Welbert 
Do G1 


Uma jovem de 21 anos que relatou à polícia, na semana passada, que foi estuprada e queimada com ácido, em Pará de Minas, forjou o crime. Segundo investigação da Polícia Civil, a jovem confessou em depoimento nesta quinta-feira (6) que criou a situação. Ela rasgou as próprias roupas e feriu o próprio corpo com uma colher quente. Tudo para fazer ciúme no namorado.
De acordo com o delegado Francis Diniz Guerra, ao prestar depoimento sobre o caso, a jovem caiu em contradição várias vezes e acabou confessando que inventou o crime, inclusive criou perfil de um homem na internet para causar ciúmes no namorado. Ela foi liberada e se recupera das lesões em casa.
O inquérito foi encaminhado à delegada Ana Cristina de Oliveira Bicalho Leão, da Delegacia de Mulheres. Ao G1, ela contou que a garota tem um histórico de depressão. Há alguns anos, ela teria tentado dar fim à própria vida após outro rompimento amoroso. "Ela foi aconselhada a solicitar o acompanhamento psicológico oferecido pela delegacia", contou a delegada.
Mesmo com o desequilíbrio emocional, a jovem vai responder na Justiça pelos crimes de denunciação caluniosa e falta comunicação de crime, pois a falsa denúncia causou a mobilização de policiais militares e civis. Se for condenada, poderá pegar de dois a oito anos de prisão.


Entenda o caso

Consta no Boletim de Ocorrência da Polícia Militar (PM) que a jovem relatou ter conhecido um dos agressores há alguns meses, em uma festa. Depois, encontrou-se com ele outra vez. Os dois passaram a conversar com frequência por meio de uma rede social na internet. Desde então, ele passou a assediá-la, enviando mensagens com pedidos de encontro e namoro.
Ainda segundo a PM, o crime teria ocorrido na casa da jovem, no Bairro Prefeito Walter Martins. Ela contou que chegava em casa quando foi atacada por dois homens. Eles a levaram para dentro do imóvel. Enquanto um segurou a vítima, o outro tentou estuprá-la.
A jovem relatou ainda que conseguiu gritar por socorro e isso assustou os agressores. Eles derramaram o ácido no tórax e em uma das pernas da vítima e fugiram em seguida, em um carro preto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário