domingo, 30 de novembro de 2014

Elevador despenca do 13° andar e fere 9.

Sobrecarga e imprudência podem ter causado queda de elevador no RS

Nove pessoas estavam dentro do ascensor que tem capacidade para seis.
Acidente aconteceu na madrugada deste domingo (30), em Porto Alegre.

 
Do G1 

Prédio onde elevador despencou fica no Centro de Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV) 
Prédio onde elevador despencou fica no Centro de Porto Alegre 
(Foto: Reprodução/RBS TV)
 
 
Excesso de peso e imprudência são as causas mais prováveis para a queda de um elevador que deixou nove feridos na madrugada deste domingo (30) em Porto Alegre. Conforme a Polícia Civil, a capacidade era de seis pessoas. Portanto, havia três pessoas a mais dentro do ascensor, o que pode ter provocado uma sobrecarga.
Além disso, a polícia analisa relatos de que as pessoas estavam pulando dentro do elevador, o que caracteriza imprudência dos usuários. O grupo estava saindo de uma festa realizada no oitavo andar do prédio.
Elevador despencou do 13° andar de prédio em Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)Moradores do prédio residencial se assustaram
com a queda (Foto: Reprodução/RBS TV)

“Estou requisitando algumas perícias para apurar o que realmente aconteceu. Já ouvimos o síndico, moradores e o pessoal que estava na festa. As pessoas que estavam no elevador garantiram que não estavam pulando e disseram que ele começou a cair do quinto ou segundo andar. Acredito que seja por isso que não há maior gravidade em relação a feridos”, afirma ao G1 o delegado Paulo César Jardim, titular da 1ª Delegacia de Polícia, responsável pela investigação do caso.
O acidente aconteceu por volta das 2h em um prédio na Avenida Borges de Medeiros, no Centro da capital. De acordo com as informações iniciais do Corpo de Bombeiros, o elevador teria despencado do 13° andar, o que acabou não se confirmando em depoimentos posteriores à Polícia Civil.
A polícia também quer saber a data da última revisão no elevador. Não está descartada que a falta de manutenção possa ter colaborado para o acidente. "O síndico não soube informar a última manutenção feita no elevador. Vamos solicitar que a empresa responsável apresente estes documentos e comprove que estava em boas condições", adianta o delegado.
Jardim acredita que o elevador possa ter algum dispositivo automático de segurança que tenha impedido queda livre. “Queremos saber o que causou o acidente. Vamos requisitar as condições de funcionamento, se o elevador tinha dispositivo de segurança e o estado de manutenção dele. Se houver este dispositivo, é possível que ele tenha impedido uma queda mais forte”, diz Jardim.
Dos nove feridos, três permanecem internados. Um paciente está no Hospital de Pronto Socorro (HPS) em estado regular, conforme a instituição. Outros dois estão no Hospital Cristo Redentor, na Zona Norte. Às 17h, um ainda estava no bloco cirúrgico e outro no quarto. Os outros feridos foram liberados na madrugada e início da manhã deste domingo (30). Os três elevadores do prédio foram interditados pelos bombeiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário