domingo, 30 de novembro de 2014

Elevador despenca do 13° andar e fere 9.

Sobrecarga e imprudência podem ter causado queda de elevador no RS

Nove pessoas estavam dentro do ascensor que tem capacidade para seis.
Acidente aconteceu na madrugada deste domingo (30), em Porto Alegre.

 
Do G1 

Prédio onde elevador despencou fica no Centro de Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV) 
Prédio onde elevador despencou fica no Centro de Porto Alegre 
(Foto: Reprodução/RBS TV)
 
 
Excesso de peso e imprudência são as causas mais prováveis para a queda de um elevador que deixou nove feridos na madrugada deste domingo (30) em Porto Alegre. Conforme a Polícia Civil, a capacidade era de seis pessoas. Portanto, havia três pessoas a mais dentro do ascensor, o que pode ter provocado uma sobrecarga.
Além disso, a polícia analisa relatos de que as pessoas estavam pulando dentro do elevador, o que caracteriza imprudência dos usuários. O grupo estava saindo de uma festa realizada no oitavo andar do prédio.
Elevador despencou do 13° andar de prédio em Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)Moradores do prédio residencial se assustaram
com a queda (Foto: Reprodução/RBS TV)

“Estou requisitando algumas perícias para apurar o que realmente aconteceu. Já ouvimos o síndico, moradores e o pessoal que estava na festa. As pessoas que estavam no elevador garantiram que não estavam pulando e disseram que ele começou a cair do quinto ou segundo andar. Acredito que seja por isso que não há maior gravidade em relação a feridos”, afirma ao G1 o delegado Paulo César Jardim, titular da 1ª Delegacia de Polícia, responsável pela investigação do caso.
O acidente aconteceu por volta das 2h em um prédio na Avenida Borges de Medeiros, no Centro da capital. De acordo com as informações iniciais do Corpo de Bombeiros, o elevador teria despencado do 13° andar, o que acabou não se confirmando em depoimentos posteriores à Polícia Civil.
A polícia também quer saber a data da última revisão no elevador. Não está descartada que a falta de manutenção possa ter colaborado para o acidente. "O síndico não soube informar a última manutenção feita no elevador. Vamos solicitar que a empresa responsável apresente estes documentos e comprove que estava em boas condições", adianta o delegado.
Jardim acredita que o elevador possa ter algum dispositivo automático de segurança que tenha impedido queda livre. “Queremos saber o que causou o acidente. Vamos requisitar as condições de funcionamento, se o elevador tinha dispositivo de segurança e o estado de manutenção dele. Se houver este dispositivo, é possível que ele tenha impedido uma queda mais forte”, diz Jardim.
Dos nove feridos, três permanecem internados. Um paciente está no Hospital de Pronto Socorro (HPS) em estado regular, conforme a instituição. Outros dois estão no Hospital Cristo Redentor, na Zona Norte. Às 17h, um ainda estava no bloco cirúrgico e outro no quarto. Os outros feridos foram liberados na madrugada e início da manhã deste domingo (30). Os três elevadores do prédio foram interditados pelos bombeiros.

Avião monomotor cai em quintal de casa.

Avião monomotor cai em quintal de casa em São Mateus, ES

Veículo caiu a 1km do aeroporto, quando retornava de Colatina.
Duas pessoas estavam no avião e tiveram ferimentos leves.

Do G1, com informações da TV Gazeta *

Avião caiu em quintal de casa (Foto: Serly Santos/ TV Gazeta) 
Avião caiu em quintal de casa (Foto: Serly Santos/ TV Gazeta)


Um avião monomotor caiu no quintal de uma casa no bairro Cohab, em São Mateus, Norte do Espírito Santo, na tarde deste domingo (30). De acordo com testemunhas, havia duas pessoas no veículo, que seguiam de São Mateus para Colatina, no Noroeste do estado. Por conta do mau tempo, eles retornaram ao município do Norte, quando o avião caiu a cerca de 1 km do aeroporto. Os dois saíram andando do veículo e foram levados por um morador ao Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, com ferimentos leves. O Corpo de Bombeiros esteve no local.
O avião era um monomotor ultraleve experimental e caiu por volta das 17h deste domingo. Segundo a dona da casa atingida, Mariana Magalhães, o veículo bateu no muro de dentro para fora da residência. Ela ainda contou que ouviu um zumbido e, quando viu, o avião já havia caído no quintal de sua casa e ficou completamente destruído.
De acordo com a dona da casa, um dos feridos pediu uma faca emprestada para ajudar a tirar o amigo que estava preso no monomotor. Mas, quando ela retornou com o objeto, os dois já haviam saído do local.
O administrador do aeroporto de São Mateus, João Campos Holanda, informou que, como o avião é particular, do próprio piloto, a responsabilidade de fazer a remoção é do proprietário.
* Com colaboração de Serly Santos, da TV Gazeta Norte

sábado, 29 de novembro de 2014

Cai mortalidade por câncer entre homens e mulheres no Brasil.

Cai mortalidade por câncer no Brasil

De 2003 a 2012, a variação anual das mortes relacionadas ao câncer entre os homens caiu 0,53% e entre as mulheres, 0,37%

 

Autoexame
Câncer de mama: índice de mortalidade aumentou de 11,88 para 12,10 
  (BananaStock/ Thinkstock/VEJA)


A taxa de mortalidade por câncer teve uma pequena queda no Brasil na última década. De 2003 a 2012, a variação anual das mortes relacionadas ao câncer entre os homens caiu 0,53% e entre as mulheres, 0,37%. Os números, divulgados nesta sexta-feira, fazem parte do Atlas de Mortalidade por Câncer no Brasil, documento elaborado pelo Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva (Inca), ligado ao Ministério da Saúde.
Os dados mostram um pequeno aumento no último ano incluído no documento. De 2011 a 2012, o índice de óbitos a cada 100 000 homens aumentou de 100,47 para 103,2. Entre as mulheres, a alta foi de 83,99 para 86,92. Nesse período, a quantidade de homens que morreu em decorrência da doença elevou-se de 94 649 para 98 033, e a de mulheres subiu de 82 455 para 86 040.
Esse crescimento, entretanto, está relacionado à melhora da qualidade da informação estatística. "O aumento discreto não significa uma elevação real. Ele se deve a mais notificações, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, que melhoraram o diagnóstico e atualmente têm mais precisão em informações médicas", explica o cirurgião oncologista Thiago Celestino Chulam, coordenador do Programa de Prevenção do Câncer do Hospital A. C. Camargo. 


Tumores 

O câncer de estômago foi o que apresentou a maior diminuição de mortalidade na década. A queda foi de 2,95% entre os homens e 2,49% entre as mulheres. De acordo com o Inca, esta redução se deve à melhoria do saneamento básico e conservação de alimentos no Brasil, que diminuiu a incidência da bactéria Helicobacter pylori, o maior fator de risco para o desenvolvimento desse tipo de câncer.
No mesmo período, as taxas de mortalidade por câncer de próstata caíram 0,39% e de colo de útero, 1,62%, enquanto os dados de câncer de mama se mantiveram praticamente estáveis. Segundo o Inca, os casos de câncer de mama, próstata e colo de útero no Brasil estão aumentando. As taxas de mortalidade estáveis ou em queda demonstram o maior acesso ao diagnóstico precoce e tratamentos no país.
Entre os tipos de câncer mais letais, o índice ligado aos tumores de intestino apresentou crescimento. Subiu 1,65% entre os homens e 0,37% entre as mulheres. O Inca explica esse aumento pela elevação da taxa de obesidade no país. Já o câncer de pulmão apresentou uma diminuição de mortalidade de 1,65% na população masculina e aumento de 1,47% entre as mulheres. A tendência é que a mortalidade feminina e masculina se tornem semelhantes e, de acordo com o Inca, reflete o padrão de tabagismo das duas últimas duas ou três décadas.


Letalidade

Entre 2011 e 2012, a taxa de letalidade aumentou nos cinco tipos de cânceres mais incidentes no sexo feminino: mama, brônquios e pulmões, colo de útero, estômago e cólon. Para cada 100 000 mulheres, o índice de mortes subiu 11,88 para 12,10 no caso do câncer de mama e de 7,81 para 8,18 no de carcinoma de brônquios e pulmões.
Entre o sexo masculino, dos cinco dos carcinomas mais letais, o índice de óbitos do período teve uma leve queda apenas no caso do tumor de esôfago: de 6,54 para 6,53. No caso do câncer de pulmão, o mais fatal entre eles, subiu de 15,01 para 15,54. A taxa elevou-se de 13,50 para 13,65 no tumor de próstata, o segundo mais letal. Já os números de câncer de estômago subiram de 9,36 para 9,39 e os de fígado, de 4,98 para 5,46.

 
Sobrevida 

Na terça-feira, um grande estudo publicado no periódico The Lancet constatou que as pessoas estão vivendo mais depois de serem diagnosticadas com câncer no mundo. De acordo com os pesquisadores, porém, a sobrevida varia muito de país para país, e é menor na América do Sul, América Central, África e Ásia do que na Europa, América do Norte e Oceania.
A pesquisa revelou que em 18 países mais de 85% das mulheres sobrevivem pelo menos cinco anos após a descoberta do câncer de mama. É o caso do Brasil: de 1995 a 1999, 78,2% das pacientes tinham esse tempo de sobrevida; entre 2005 e 2009, 87,4% delas viviam mais de cinco anos.
O Brasil também é referência no caso do tumor de próstata, ao lado dos Estados Unidos. Nos dois países, 95% dos pacientes vivem cinco anos ou mais depois do diagnóstico.
Os números brasileiros pioraram, no entanto, no caso do câncer de estômago. O índice de pacientes que sobrevivem cinco anos ou mais após o diagnóstico da enfermidade caiu de 33,1% entre 1995 e 1999 para 24,9% de 2005 a 2009. 
O país também está mal avaliado no caso do câncer de ovário: apenas 31,8% das mulheres sobrevivem cinco anos ou mais. Nesse tipo de tumor, o país que apresenta o melhor índice na América do Sul é o Equador, onde 40% das mulheres com a doença vivem pelo menos cinco anos.

Papa visita mesquita em gesto de diálogo com muçulmanos.

Papa visita mesquita em gesto de diálogo com muçulmanos

No segundo dia de visita à Turquia, Francisco segue os passos de seu antecessor e reza em mesquita

 

Papa Francisco também foi recebido pelo patriarca ortodoxo de Constantinopla, Bartolomeu I
Papa Francisco também foi recebido pelo patriarca ortodoxo de Constantinopla, Bartolomeu I  
(Gokhan Tan/Getty Images) 

 
No segundo dia de sua visita à Turquia, o papa Francisco visitou a Mesquita Azul de Istambul, sinal de sua vontade de promover o diálogo entre as religiões em um país muçulmano que tem fronteira com Iraque e Síria.
Francisco meditou durante dois minutos, com os olhos fechados e as mãos unidas, ao lado do grande mufti de Istambul, Rahmi Yaran. "Foi um bonito momento de diálogo inter-religioso", disse o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi. "Aconteceu o mesmo há oito anos com Bento." 
Em 2006, o papa Joseph Ratzinger fez um gesto de reconciliação inédito, uma "meditação" voltada para Meca, três meses depois de ter pronunciado um discurso polêmico, que parecia associar o Islã e a violência.
Francisco, que trocou neste sábado o carro blindado que usou em Ancara na sexta-feira por um veículo comum, seguiu pouco depois para a basílica de Santa Sofia para uma rápida visita. Essa igreja bizantina, visitada a cada ano por milhões de turistas, foi transformada em mesquita após a tomada de Constantinopla pelo Império Otomano em 1453, mas virou um museu em 1934 por decisão do fundador da Turquia moderna e laica, Mustafa Kemal Atatürk.
Quinze anos depois de sua construção, o futuro de Santa Sofia ainda provoca tensões entre cristãos e muçulmanos, que exigem regularmente que o local volte a ser uma mesquita.


Igreja

Ainda neste sábado, o papa Francisco e o patriarca ortodoxo de Constantinopla, Bartolomeu I, rezaram na Igreja Patriarcal de São Jorge de Istambul uma oração conjunta na qual desejaram a unificação de suas respectivas igrejas e a dos cristãos. A celebração ecumênica foi aberta por Bartolomeu I como "um evento histórico e cheio de bons auspícios para o futuro", na catedral ortodoxa, sede do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla.
O patriarca Bartolomeu I é considerado um "primus inter pares" com relação aos outros patriarcas da ortodoxia, que tem cerca de 300 milhões de fiéis no mundo todo, embora estejam presentes essencialmente nas partes oriental e do norte da Europa, no litoral nordeste do Mediterrâneo e no Oriente Médio.
(Com AFP e EFE)

Aeronave de pequeno porte cai sobre casa em Belo Horizonte.

Aeronave de pequeno porte cai sobre casa em Belo Horizonte

Piloto e aluno foram resgatados em estado de choque, segundo militares.
Havia uma pessoa no imóvel, mas ela não se feriu.

 
Do G1 

Piloto e aluno foram retirados com vida, após acidente em BH. (Foto: Reprodução/TV Globo) 
Piloto e aluno foram retirados com vida, após acidente em BH. 
(Foto: Reprodução/TV Globo)


Uma aeronave de pequeno porte caiu sobre uma casa na manhã deste sábado (29), na Região Noroeste de Belo Horizonte, de acordo com o Corpo de Bombeiros. O piloto e um aluno foram retirados com vida e encaminhados em estado de choque para o hospital. Ainda segundo os militares, havia uma pessoa no imóvel, mas ela não se feriu.
(Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao identificar o avião como bimotor. Trata-se de um ultraleve monomotor. A informação foi corrigida às 13h20).

Os bombeiros informaram que houve danos ao telhado e um princípio de chamas, que foi controlado. O acidente foi na Rua Belo Vale com Avenida Dom Pedro II. O local é perto do Aeroporto Carlos Prates, dedicado à formação de pilotos, aviação desportiva e de pequeno porte.
A área foi isolada para a retirada do avião, que será feita com o uso de um guincho. Houve vazamento de combustível, e a área foi resfriada pelos bombeiros. 
De acordo com a assessora de imprensa do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, o piloto Carlos Almeida Cunha Filgueiras e o passageiro Guilherme Campos Vieira tiveram ferimentos leves e estão em observação.

 

Água volta a brotar da nascente do Rio São Francisco.

Água brota da nascente histórica do Rio São Francisco após chuvas

Seca da principal nascente em MG foi descoberta em incêndio há 2 meses.
Diretor do Parque da Serra da Canastra diz que chuva foi suficiente.

 
Anna Lúcia Silva  
Do G1 

nascente Rio São Francisco (Foto:  Anna Lúcia Silva/G1)Registro de quando a principal nascente do Rio São Francisco secou (Foto: Anna Lúcia Silva/G1)

Após dois meses seca, a nascente histórica do Rio São Francisco brotou novamente. Segundo o diretor do Parque Nacional da Serra da Canastra, Luiz Arthur Castanheira, o fato foi oficializado no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) nesta sexta-feira (28), mas ainda não se sabe o dia exato em que ocorreu o fenômeno. Até o momento foram registrados mais de  370 milímetros de chuvas na região. “O volume foi o suficiente para alimentar o lençol freático e brotar de novo a água da nascente”, afirmou o diretor do parque.
Segundo o chefe substituto do local, Vicente Faria, a natureza tem se recomposto com o período de chuvas que teve início recentemente na região. As plantas, as flores e o mato verde a perder de vista no chapadão da Canastra indicam uma nova fase. E quem viu de perto a nascente chamada de "histórica" seca e tomada por fuligem agora comemora o ressurgimento. “Sim, estamos muito felizes. Faltou chuva, mas ela veio”, destacou o brigadista Paulo Moisés da Silva, que foi quem descobriu a nascente seca, em setembro deste ano.
Ainda conforme Castanheira, técnicos foram enviados ao local durante a semana passada  para constatar o ressurgimento da nascente já que outros "olhos d'água" pequenos que também estavam secos voltaram a brotar água. "Foi então que confirmamos. Já sabíamos que isso iria ocorrer, era questão de chuva e tem chovido de fato dias seguidos na região", comerntou.
Contudo, o registro da principal nascente do Rio São Francisco cheia novamente ainda não pode ser feito pela imprensa e visitantes, pois a intensidade das chuvas tem sido significativa e provocou deslizamentos na estrada que dá acesso a uma das portarias do parque e que leva até a nascente. Por isso está interditada e não é possível chegar até o local. "Tentei subir de jipe hoje pela manhã para poder fazer fotos, mas é completamente impossível. Há placas indicando a interdição e elas devem permanecer até que seja possível chegar até o parque", disse o secretário de Meio Ambiente André Picardi.

A seca da nascente

Foi durante um incêndio em setembro, quando os brigadistas do parque tentavam impedir que o fogo atingisse a nascente do rio, que Paulo Moisés da Silva sentiu que o trabalho foi em vão. "Desci 500 metros com a bomba nas costas para colocá-la na nascente e quando cheguei vi o que de fato ninguém esperava. Foi a pior surpresa daquele dia. A nascente estava seca", lembrou.
Na ocasião, a seca foi tratada como a pior já vista em todos os tempos. “Não há registros históricos de seca dessa nascente. Essa estiagem simbolizou uma mudança climática rigorosa e serviu de alerta para toda humanidade", afirmou o diretor do parque.

Ambientalistas fizeram visita oficial à nascente que secou na Serra da Canastra (Foto: Anna Lúcia Silva/G1)Ambientalistas fizeram visita oficial à nascente
quando ela secou (Foto: Anna Lúcia Silva/G1)

O São Francisco tem mais de 2.700 km e corta sete estados brasileiros - Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Goiás e Distrito Federal - o que dá a ele o título de maior rio totalmente brasileiro, com uma bacia hidrográfica que abrange 504 municípios.
Na Serra da Canastra ele percorre 14 quilômetros até cair na cachoeira Casca Danta, onde inicia a jornada para o Sul e em seguida muda o curso para o Nordeste do Brasil.


Impactos no turismo

Após as queimadas constantes e a divulgação de que a nascente do Rio São Francisco havia secado houve queda no turismo na região e, de acordo com a Associação de Turismo da Serra da Canastra (Atusca), a baixa no número de visitantes chegou a 60%. Há sete meses, quase toda a vegetação tinha sido consumida pela estiagem, mas nas últimas semanas o cenário tem sido outro e o o turismo que havia sido comprometido agora está em ritmo normal, segundo a diretora da associação Daniela Labônia.
Serra da Canastra muda de cenário após chuvas (Foto: Daniela Labonia/Divulgação) 
Serra da Canastra mudou de cenário após chuvas na região 
(Foto: Daniela Labônia/Divulgação)

Sutiã da Victoria's Secret tem sensor para esportista.

Novo sutiã da Victoria's Secret traz sensores para praticantes de esportes


Victorias Secret apresenta sutiã com sensores para praticantes de esportes 
Victorias Secret apresenta sutiã com sensores para praticantes de esportes


Quem pratica exercício físico constantemente sabe que o rastreamento fitness vem se tornando cada vez mais procurado e útil no controle de aspectos importantes dessa prática como o monitoramento do coração, o tempo gasto da atividade, a distância percorrida, os batimento cardíacos, e muito mais. Não é pra menos que o número de dispositivos eletrônicos, chamados de “smarts”, estão cada vez mais voltados para nos ajudar a determinar o quanto trabalhamos duro em nossos exercícios físicos.

Uma das novidades nesse segmento é o novo sutiã da famosa linha Victoria’s Secret, chamado de “Incredible by Victoria’s Secret Heart-Rate Monitor Compatible Sport Bra”, ou, simplesmente, “Incredible Sports Bra”. Essa peça íntima vem com pequenos sensores e tecnologia da fabricante Finlandesa Clothing+, que permite que ele seja conectado a um módulo de comunicações. O sutiã é bastante confortável, uma vez que esses sensores são construídos de fábrica, e inclusive estão sendo vistos como detentores de um grande potencial de crescimento, até mais do que braceletes inteligentes, smartwatches, monitores de fitness especializados e faixas de peito, segundo alguns analistas. 



O novo sutiã é discreto, funciona de forma correta e o usuário não precisa carregar nada a mais no corpo além da unidade de sensor. Espera-se que o mercado cresça de 0.1 milhão esse ano para 26 milhões em 2016.
Eles estão disponíveis nas cores cinza ou rosa e custam cerca de US$75. Seu acabamento é feito de forma que mantenha os sensores sempre frios e secos e pode ser utilizado para corridas, boxe e exercício de alto impacto. E já que os sensores estão tão próximos do coração, ele pode medir não apenas os batimentos cardíacos como também manter um registro da variação dos potenciais elétricos gerados pela atividade do coração.
Esse sutiã é um grande produto e vem de uma marca com incrível popularidade e com um nome a manter no mercado, então ele tem que ter estilo, ser confiável, confortável e com um preço razoável também. Não chega a ser considerado um sutiã inteligente, mas apenas um sutiã que traz funções que outros não trazem. E com certeza o produto tem tudo para conseguir sucesso, de acordo com as predições dos analistas.

Sobreviventes do ebola devem se absterem de fazer sexo por três meses.

OMS aconselha homens sobreviventes do ebola a se absterem de fazer sexo

Sêmen pode ser infeccioso por até três meses após o início dos sintomas


Profissionais de saúde do grupo Médicos Sem Fronteiras trabalham na Libéria, um dos países mais afetados pelo ebola, em 18 de outrubro de 2014

Profissionais de saúde do grupo Médicos Sem Fronteiras trabalham na Libéria, um dos países mais afetados pelo ebola, em 18 de outrubro de 2014 - Zoom Dosso/AFP


Homens que tenham se recuperado do ebola devem se abster de fazer sexo por três meses, a fim de minimizar o risco de transmissão do vírus por meio de sêmen, recomendou nesta sexta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS). 
O ebola se espalha por meio dos fluidos corporais, como sangue, saliva e fezes. Embora sua transmissão pela via sexual nunca tenha sido documentada, o vírus foi detectado no sêmen de sobreviventes. 
“Homens que se recuperaram da doença devem estar cientes de que o sêmen pode ser infeccioso por até três meses após o início dos sintomas”, disse a OMS em comunicado. “Por causa do potencial de transmitir o vírus sexualmente durante esse período, esses homens devem manter uma boa higiene pessoal após a masturbação, se abster de sexo (incluindo oral) por três meses após o início dos sintomas ou utilizar preservativos caso a abstinência não seja possível.”


Mortes  

De acordo com a OMS, a atual epidemia de ebola infectou 15 935 pessoas, das quais 5 689 morreram. Oito países foram afetados pela epidemia: Serra Leoa, Guiné, Libéria, Mali, Nigéria, Senegal, Espanha e Estados Unidos. 
(Com Reuters)

Livro com cartas psicografadas é lançado por pais de vítimas da Kiss.

Livro com cartas psicografadas é lançado por pais de vítimas da Kiss

Familiares procuraram quatro médiuns para psicografar mensagens.
Cartas falam que muitos estão bem, e outras também relatam saudade.

 
Marco Matos  
Da RBS TV




Um ano e 10 meses depois da tragédia que causou a morte de 242 pessoas em Santa Maria, pais de sete vítimas do incêndio na boate Kiss se reuniram para lançar um livro com cartas psicografadas. Eles acreditam que as mensagens foram enviadas pelos filhos através de médiuns, como mostra a reportagem do Jornal do Almoço.

As cartas teriam sido enviadas por sete jovens. Na noite de 27 de janeiro de 2013, eles foram se divertir na casa noturna, mas morreram após o local ser tomado pelo fogo. "Estou melhorando e só a saudade é que me maltrata tanto”, diz uma das cartas, que teria sido enviada por Daniela Betega Ahmad.

A mãe de Daniela, Adriana Betega Ahmad, é uma das mães que está lançando o livro. Ela conta que procurou os médiuns para tentar endender o que aconteceu com a filha e também buscar um pouco de conforto. “É para tentar entender um pouco melhor por que tudo aquilo, por que tudo aquilo aconteceu”, relata Adriana.

Cartas psicografadas livro Kiss (Foto: Reprodução)"E despertei dsse lado como se desperta toda
manhã, um lugar lindo e cheio de paz, diz uma
das cartas (Foto: Reprodução)

Rose Simeoni, mãe de Stéfani, conta que um recado da filha a deixou mais calma durante uma consulta com médiuns. A mensagem que teria sido enviada pela jovem relata que ela fora socorrida pelo pai, já falecido na época do incêndio.
“Ela coloca que já estava fora da boate de forma muito rápida. E ela disse que alguém vestido de branco, um anjo, veio resgatá-la. E quando ela olhou para o rosto, ela reconheceu o pai dela. Esta parte da carta, para mim, foi a mais linda", lembra Rose.
As cartas foram psicografadas por três médiuns de Uberaba, em Minas Gerais, e outro do interior de São Paulo. Com o livro, intitulado "Nossa Nova Caminhada", as mensagens deixam de ser apenas de leitura exclusiva das famílias. As psicografias estão reproduzidas na íntegra na obra, que foi editada e custeada pelos próprios parentes.
Mariângela Pontes Gonçalves, mãe de Guilherme, sustenta que há detalhes nas cartas psicografadas que somente o filho poderia saber. Por isso, ela não tem dúvidas quanto à veracidade das mensagens.
"São muitos detalhes íntimos, detalhes de dentro de casa. Tem coisas que não teria como o médium saber, já que lá só se diz o nome da pessoa. Isso nos dá uma certeza absoluta de que elas são verdadeiras", afirma.
O lançamento ocorreu na quinta-feira (27), dia em que a tragédia completou um ano e 10 meses, em Cachoeira do Sul, a cerca de 120 quilômetros de Santa Maria, cidade onde nasceu Guilherme. Apenas mil exemplares da obra serão vendidos.

“Não se preocupem. Em sua maioria, estamos todos bem”, está escrito em uma das cartas do menino. "Isso nos trouxe um conforto, uma paz no coração. Única coisa que a gente quer saber é se nossos filhos estão bem, aqui ou lá", completa Mariângela.


Leia trecho

"Querida mamãe Mariângela e papai Ricardo, o senhor seja louvado.
Estou aqui em companhia da Stefani e da querida vovó Quirina.
Não vamos mais pensar no incêndio que nos vitimou em Santa Maria, no que nos sucedeu, como mais uma demonstração de Misericórdia Divina que dilui a dor que era nossa em 242 partes exatamente iguais... Felizmente não era nossa em 242 partes examente iguais... Felizmente não pudemos e, ainda não podemos chorar como se aquele sofrimento fosse apenas nosso.

Acredito, mamãe e papai, que muitas tem sido as manifestações espirituais em torno da tragédia que precisamos tentar minimizar em nossas lembranças.
Contudo, de minha parte compreendo que, no último quartel do século passado, mais de duas centenas de espíritos, desejosos de adentrar o Terceiro Milênio da Era Cristã sem maiores comprometimentos cósmicos reuniram-se no Mundo Espiritual e decidiram pelo resgate coletivo das faltas cometidas em séculos anteriores. 
Claro que referidos compromissos não dizem respeito tão somente a nós outros, visto que, em maioria, aqueles que nos acolhiam na condição de filhos igualmente se encontravam comprometidos perante as Leis Divinas, que nos compelem as quitações de nosso débitos para com a consciência ceitil. 


Cartas psicografadas livro Kiss (Foto: Reprodução)Carta psicografada assinada por Sfefani
Posser Simino (Foto: Reprodução)
 
Em vidas que se foram, mamãe e papai, não raro, nos transformamos em incendiários e não foram poucos os filhos que, em nossas atitudes de violência, apartamos dos braços carinhosos de seus genitores.
Aqui nesta manhã, em nossa companhia orando conosco estão os irmãos Marcelo e Pedro, além de outros, com o nosso irmão Pedro me solicitando dizar aos pais Marcia e Marcelo, que, a semelhança do irmão Marcelo, ele se encontra muito bem, esclarecendo que ainda não escreveu a eles por absoluta falta de oportunidade. 
Não se preocupem. Em maioria estamos todos bem, porque a escolha efetuada por nós foi uma escolha consciente, porque conforme lhes disse, anelávamos adentrar o Terceiro Milênio que começa com novas e mais amplas perspectivas de avanço espiritual. 
Realmente ninguém deve ser considerado culpado pelo que nos sucedeu. Que o episódio naquela casa de espetáculos, em Santa Maria, simplesmente nos sirva de advertência para que sejamos mais cuidadosos, sobretudo, no respeito que nos cabe aos nossos semelhantes. 
Não posso continuar. O meu tempo já se esgotou e preciso ceder lugar e vez a outro comunicante.
Com meu amor a vocês dois, mamãe e papai, sou o filho que não os esquece e que, em nome de dezenas de outros filhos desencarnados na mesma tragédia, agradecem tudo que vocês dois vem fazendo para confortar aos seus pais.
Com meu carinho e da Stefani, que já escreveu aos seus familiares, sou o filho sempre agradecido."
Carta psicografada por Guilherme Pontes Gonçalves, recebida no Lar Espírita Pedro e Paulo, através do médium Carlos A. Baccelli – Uberaba, Minas Gerais, em 26 de julho de 2014.


Entenda

O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, ocorreu na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013. A tragédia matou 242 pessoas, sendo a maioria por asfixia, e deixou mais de 630 feridos. O fogo teve início durante uma apresentação da banda Gurizada Fandangueira e se espalhou rapidamente pela casa noturna, localizada na Rua dos Andradas, 1.925.
O local tinha capacidade para 691 pessoas, mas a suspeita é que mais de 800 estivessem no interior do estabelecimento. Os principais fatores que contribuíram para a tragédia, segundo a polícia, foram: o material empregado para isolamento acústico (espuma irregular), uso de sinalizador em ambiente fechado, saída única, indício de superlotação, falhas no extintor e exaustão de ar inadequada.
Ainda estão em andamento dois processos criminais contra oito réus, sendo quatro por homicídio doloso (quando há intenção de matar) e tentativa de homicídio, e os outros quatro por falso testemunho e fraude processual. Os trabalhos estão sendo conduzidos pelo juiz Ulysses Fonseca Louzada. Sete bombeiros também estão respondendo pelo incêndio na Justiça Militar. O número inicial era oito, mas um deles fez acordo e deixou de ser réu.
Entre as pessoas que respondem por homicídio doloso, na modalidade de "dolo eventual", estão os sócios da boate Kiss, Elissandro Spohr (Kiko) e Mauro Hoffmann, além de dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, o vocalista Marcelo de Jesus dos Santos e o funcionário Luciano Bonilha Leão. Os quatro chegaram a ser presos nos dias seguintes ao incêndio, mas a Justiça concedeu liberdade provisória a eles em maio do ano passado.
Atualmente, o processo criminal ainda está em fase de instrução. Após ouvir mais de 100 pessoas arroladas como vítimas, a Justiça está em fase de recolher depoimentos das testemunhas. As testemunhas de acusação já foram ouvidas e agora são ouvidas as testemunhas de defesa. Os réus serão os últimos a falar. Quando essa fase for finalizada, Louzada deverá fazer a pronúncia, que é considerada uma etapa intermediária do processo.

Hospital São João de Deus afirma que Unidade II não será fechada.

Hospital São João de Deus afirma que Unidade II não será fechada

Em reunião, políticos e representantes de hospital definiram prioridades.
Participantes afirmam que foram apresentadas novas bases de trabalho.

 
Ricardo Welbert e Anna Lúcia Silva  
Do G1 

Pronto socorro de Divinópolis (Foto: Reprodução/TV Integração)Unidade II do HSJD
(Foto: Reprodução/TV Integração)

Uma reunião entre políticos e representantes do Hospital São João de Deus (HSJD) realizada na tarde desta sexta-feira (28) debateu a situação precária da Unidade II, que funciona no prédio que abrigava o Pronto-Socorro Regional. De acordo com o Sindicato Profissional dos Enfermeiros e Empregados em Hospitais, Casas de Saúde, Duchistas e Massagistas de Divinópolis (Sindeess), o local corre o risco de suspender o atendimento. A afirmação foi contestada pelo hospital, que garantiu que o serviço continuará sendo oferecido normalmente.
Participaram da reunião o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo; o secretário municipal de Saúde, Davi Maia; o de Governo, Honor Caldas; o procurador Rogério Farnese, o diretor técnico da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Marco Aurélio Lobão, além dos promotores de Justiça Sérgio Gildin e Ubiratan Domingues. Representando o hospital, compareceram Áriston Silva e Geraldo Couto.
De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, houve debate sobre questões assistenciais, técnicas e financeiras. O grupo discutiu uma nova proposta de trabalho e concordou com a intervenção pelo Comitê de Crise do Hospital São João de Deus, nomeado pelo Governo de Minas em agosto de 2013. A reunião foi feita a pedido do corpo clínico, na busca por um acordo.
O hospital informou que os participantes estabeleceram as novas bases de funcionamento da Unidade II. "Desta forma, o setor continuará aberto, oferecendo todo o atendimento necessário aos seus usuários", explicou o HSJD.
O subsecretário de Estado de Política e Ações de Saúde, Tiago Lucas da Cunha Silva, que preside o Comitê de Crise, foi contatado durante a reunião. Ele concordou com a urgência em solucionar o impasse, convocando reunião para a próxima segunda-feira (1º), em Divinópolis, quando o documento deve ser finalizado. Também na segunda-feira, ainda segundo a Prefeitura, deve ser apresentada a proposta final aos médicos.

Evento definiu implantação do Sim Saúde em
Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/G1)
Evento definiu implantação do Sim Saúde em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/G1)Unidade II

A Unidade II do HSJD foi planejada dentro do Sistema Integrado de Saúde (SIM), definido em março deste ano, em uma reunião da Superintendência Regional de Saúde, em Divinópolis. Na ocasião foi definido como funcionará a estrutura do Consórcio de Urgência e Emergência da Macrorregião Oeste. Ele engloba o projeto SIM na cidade e a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que estava programado para funcionar na Unidade II do HSJD.
No mesmo dia o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, assinou oito atos oficiais que efetivam a criação do programa SIM Saúde e na ocasião disse: "Isso significa uma nova rota para Divinópolis. Abrimos a UPA Padre Roberto na região Sudeste, o Pronto Socorro atual agora é a Unidade II do Hospital São João de Deus (HSJD), com 50 novos leitos pelo SUS, onde também será sede do Consórcio de Urgência e Emergência da macrorregião Oeste e da central de regulação do Samu. Ao mesmo tempo, abrimos quatro unidades de atendimento especiais em polos da cidade, fechando um cinturão para dar mais tranquilidade às famílias", explicou Vladimir.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Morre Roberto Gómez Bolaños, criador de Chaves e Chapolin.

Morre Roberto Gómez Bolaños, criador de Chaves e Chapolin

Comediante morreu aos 85 anos no México, segundo rede Televisa.
Ele tinha saúde 'frágil' e vivia com a esposa Florinda Meza em Cancún.

 
Do G1

Morreu nesta sexta-feira (28), às 14h30, aos 85 anos, Roberto Gómez Bolaños, criador dos seriados "Chaves" e "Chapolin". A informação foi divulgada pela rede de TV Televisa. A emissora mexicana foi a responsável pela produção dos programas mais conhecidos do humorista, escritor, ator, produtor de cinema, televisão e teatro.
 
Em fevereiro deste ano, quando Roberto Bolaños completou 85 anos, um parente confirmou à agência de notícias Efe que a saúde dele era “frágil” e que ele permanecia quase o tempo todo na cama, com acompanhamento 24 horas por dia.
Roberto Bolaños tirou seu apelido do dramaturgo William Shakespeare, cujo diminutivo em Espanhol era "Chespirito". Há alguns anos, ele se mudou para Cancún, no México, junto com a mulher Florinda Meza, a Dona Florinda da série.


Colegas e presidente lamentam

"O México perdeu um ícone, cujo trabalho transcendeu gerações e fronteiras", disse o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto.

 Chaves (Roberto Bolaños) posa ao lado dos personagens Jaiminho (Raúl Padilla), Dona Clotilde (Angelines Fernández), Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves), Professor Girafales (Rubén Aguirre) e Dona Florinda (Florinda Meza) (Foto: Divulgação/SBT) 
Chaves (Roberto Bolaños) posa ao lado dos personagens Jaiminho (Raúl Padilla), Dona Clotilde (Angelines Fernández), Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves), Professor Girafales (Rubén Aguirre) e Dona Florinda (Florinda Meza) (Foto: Divulgação/SBT)


Edgar Vivar, que interpretou o Senhor Barriga, falou à Televisa: "Estou em estado de choque. Não pensei que me fosse afetar tanto. Meu telefone não para de tocar. Um abraço compartilhado com milhões de pessoas do mundo. Vou lembrar dele sempre com sorriso e com ânimo. Temos que agradecer a Deus. Seu bom humor é a maior lembrança."
É melhor morrer do que perder a vida"
Chaves, personagem de Roberto Gómez Bolaños
"Roberto, você não vai, permanece em meu coração e em todos os corações de tantos a quem fez feliz. Adeus Chaves para sempre", disse no Twitter Edgard Vivar.


Trabalho reconhecido no mundo

"Chaves" foi o programa mais visto da televisão mexicana e foi dublado em 50 idiomas, segundo a Televisa.
Além disso, Bolaños escreveu roteiros de 50 filmes no México e atuou em 11. No Twiter, ele tinha mais 6 milhões de seguidores.

 
Roberto Bolaños acena em uma coletiva de imprensa em abril de 2007 em Bogotá, na Colômbia (Foto: Mauricio Duenas/AFP) 
Roberto Bolaños acena em uma coletiva de imprensa em abril de 2007 em Bogotá, 
na Colômbia (Foto: Mauricio Duenas/AFP)
 

Trajetória

Bolaños nasceu na Cidade do México em 21 de fevereiro de 1929. Estudou engenharia, mas nunca exerceu a profissão. Começou sua carreira profissional na publicidade, onde começou a trabalhar em roteiros.
Casou-se pela primeira vez com a escritora Graciela Fernández, com quem teve seis filhos. Só em 2004 oficializaria seu casamento com a atriz Florinda Meza, a Dona Florinda.

Escultura de 9m de altura de personagem interpretado pelo mexicano Roberto Gómez  Bolaños está exposta em frente a shopping (Foto: Luis Robayo/AFP) 
Escultura de 9m de altura de personagem interpretado pelo mexicano Roberto Gómez Bolaños está exposta em frente a shopping (Foto: Luis Robayo/AFP)
 
 
Ganhou o apelido de Chesperito do diretor de cinema Agustín P. Delgado por causa do 1,60 de altura.

Foi só em 1968 que começou sua carreira de ator, na emissora TIM, em séries como “Los Supergenios de la Mesa Cuadrada” e “El Ciudadano Gómez”, em espaços de 30 minutos de duração aos sábados.

Roberto Gómez Bolaños (sentado) e ex-atores de "Chaves" participam de evento no México (Foto: AP/Eduardo Verdugo) 
Roberto Gómez Bolaños (sentado) e ex-atores de "Chaves" participam de evento no México 
(Foto: AP/Eduardo Verdugo)
 
 
Foi só na década de 1970 que começaram a ser exibidos as séries que fizeram de Bolaños um gigante do humor: "Chespirito", "Chapolin" e "Chaves". A partir de 1973, quase todos os países da América Latina tinha na programação de TV episídios dos programas.
O jornal mexicano "Excelsior" cita a seguinte declaração de Bolaños a um TV espanhola sobre seu personagem mais famoso no Brasil: "Chaves, ainda que carecendo de quase tudo, é otimista, aproveita a vida, brinca, se emociona e tem o maravilhoso dom que é a vida"
Roberto ficou conhecido no México pelo nome de um dos seus primeiro personagens, Chespirito. Mas foram os programas "Chaves" e "Chapolin", ainda exibidos pelo SBT, que ficaram mais famosos no Brasil.

Roberto Gomes Bolaños, o criador dos seriados Chaves e Chapolin (Foto: Francisco Vega/AFP) 
Roberto Gomes Bolaños, o criador dos seriados Chaves e Chapolin 
(Foto: Francisco Vega/AFP)
 

Casados na vida real, Florinda Meza e Roberto Bolaños interpretavam Dona Florinda e Chaves (Foto: Divulgação) 
Casados na vida real, Florinda Meza e Roberto Bolaños 
interpretavam Dona Florinda e Chaves (Foto: Divulgação)
 

Rubén Aguirre contrancena com Roberto Bolaños em episódio de 'Chapolin' (Foto: Divulgação/SBT) 
Rubén Aguirre contrancena com Roberto Bolaños em episódio de 'Chapolin' 
(Foto: Divulgação/SBT)

Estrela de Bollywood é condenada a 26 anos de prisão por blasfêmia.

Estrela de Bollywood é condenada a 26 anos de prisão por blasfêmia

Justiça paquistanesa considerou ofensiva participação da atriz em cena que fazia referência ao casamento da filha do profeta Maomé

 

A atriz paquistanesa Veena Malik
A atriz paquistanesa Veena Malik (Getty Images)


A atriz de Bollywood Veena Malik, de 30 anos, foi condenada a passar 26 anos atrás das grades por uma Corte antiterror do Paquistão. A sentença menciona “atos maliciosos de blasfêmia” devido à participação da atriz em um programa de TV que fazia referência ao casamento da filha do profeta Maomé.
Veena, que mora em Dubai, ficou chocada com a sentença. “Vinte e seis anos é uma vida inteira”, declarou ao jornal Gulf News. Ela afirmou que vai voltar ao Paquistão no mês que vem para contestar a decisão. “Eu já enfrentei altos e baixos na minha vida, mas tenho certeza de que não fiz nada errado”.

Também recebeu a mesma sentença o marido de Veena, Asad Bashir Khan, que também aparece na cena, e ao dono da emissora, Mir Shakil-ur-Rahman. O programa foi ao ar em maio, e mostrou Veena dançando com o marido enquanto músicos sufi (corrente mística do islamismo) cantam uma música religiosa sobre o casamento da filha do profeta.
No mesmo mês foi apresentada a acusação de que a imagem de Maomé havia sido corrompida. Depois disso, a emissora emitiu um pedido de desculpas, enquanto Veena e Khan deixaram o país. 
“Os atos maliciosos proclamados pelos réus provocaram indignação em todos os muçulmanos do país e machucaram seus sentimentos, o que não pode ser encarado de forma leve e precisa ser combatido”, diz a sentença.
O tribunal fica em Giglit, região controlada pelo Paquistão mas que é parte da da Caxemira, disputada com a Índia. Desta forma, as decisões geralmente não são aplicadas em todo o território paquistanês, informou o jornal The Guardian.

Crise prejudica atendimento em centro psiquiátrico de Divinópolis, MG.

Crise prejudica atendimento em centro psiquiátrico de Divinópolis

Dos 155 leitos da unidade, 87 são destinados ao Sistema Único de Saúde.
Diretor hospitalar critica valor de repasses para diárias de pacientes.

 
Do G1

Clínica São Bento Menni passa por dificuldades (Foto: TV Integração/Reprodução)Clínica São Bento Menni passa por dificuldades
(Foto: TV Integração/Reprodução)

Considerada como o maior centro integrado de atendimento psiquiátrico do Centro-Oeste de Minas, a clínica São Bento Menni é mais uma protagonista dos problemas da saúde pública em Divinópolis. O local está com dificuldades para manter o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
A clínica São Bento Menni, em Divinópolis, atende pacientes de 57 cidades da região. Dos 155 leitos da unidade, 87 são destinados ao SUS e é justamente o caso desses leitos que têm deixado a instituição numa situação financeira delicada. "A diária do SUS hoje é de R$ 49,70. Tudo o que se pode imaginar em termos de custos de uma internação para o hospital está nesse valor. Não conseguimos, com o recurso que recebemos do SUS, garantir aquilo que a gente preconiza", disse o diretor hospitalar da clínica, Wallace Augusto de Almeida.
A defasagem no repasse afeta diretamente as despesas da clínica. A alimentação, por exemplo, que gera um custo mensal de aproximadamente R$ 20 mil, tem pesado no orçamento. "Para servirmos, por exemplo, um almoço, gastamos cerca de 900 quilos por mês, 250 quilos de feijão pelo mesmo período. Mas o que aumenta cada vez mais [o valor] são as carnes. A gente gasta em torno de mil a dois mil quilos de carne por mês", comentou a nutricionista Jeannine Carla Antunes Oliveira.

Recepção da Clínica São Bento Menni
(Foto: TV Integração/Reprodução)
Recepção da Clínica São Bento Menni (Foto: TV Integração/Reprodução)Tempo na fila

A defasagem na tabela do SUS interfere no atendimento de pelo menos 90 pessoas que aguardam vaga na fila de espera. "A gente deixa muitos na fila de espera. Não temos como atender a todos. A otimização do atendimento deixa de ser um ponto. Então, temos que contar com a defasagem e isso interfere demais nos projetos a serem desenvolvidos", afirmou a supervisora técnica, Shirley Soares Souza Alves.
Atualmente, 130 pessoas trabalham na clínica São Bento Menni, cujo pagamento também representa um problema, principalmente no fim do ano, período de pagamento do 13º salário. "O que a gente tem que priorizar é a folha de pagamento. Algumas coisas deixaremos de fazer e outras iremos atrasar. Também buscaremos soluções com planos de saúde, para que antecipem esses pagamentos; tentaremos ver com o prefeito e com a Secretaria Municipal de Saúde sobre o pagamento do SUS em dia. Eles não conseguem isso porque o dinheiro vem do Ministério da Saúde, cai e depois eles nos repassam", pontuou Wallace.
Para a psicóloga Cristina Vasconcelos, que está com o pai de 80 anos internado no local, é triste ver a situação. "A gente precisa de locais que saibam fazer um trabalho bem feito. Temos que fazer de tudo para esse ambiente ficar vivo e poder acolher as pessoas que precisam de tratamento", disse.
As Irmãs Hospitaleiras, congregação que cuida da clínica, acreditam numa solução viável. "Creio que a solução seria criar uma espécie de consórcio entre os 57 municípios da região, para que pudessem dar um complemento. Acredito que melhoraria bastante as condições de assistência", sugeriu Maria Ludovina Fernandes.

Paciente consome lanche na Clínica São Bento Menni (Foto: TV Integração/Reprodução) 
Paciente consome lanche na Clínica São Bento Menni (Foto: TV Integração/Reprodução)

Aluna de engenharia, Miss Mundo Brasil defende 'beleza com propósito'.

Aluna de engenharia, Miss Mundo Brasil defende 'beleza com propósito'

De Londres, Julia Gama fala sobre concurso, engajamento social e estudos.
Final do Miss Mundo na Inglaterra está marcada para o dia 14 de dezembro.

 
Paula Menezes  
Do G1 

Julia Gama, 21 anos, representa o Brasil no Miss Mundo (Foto: Leonardo Rodrigues/Miss Mundo Brasil) 
Julia Gama, 21 anos, representa o Brasil no Miss Mundo 
(Foto: Leonardo Rodrigues/Miss Mundo Brasil)
 
 
Desde agosto, quando ganhou o título de Miss Mundo Brasil, a rotina da gaúcha Julia Gama, 21 anos, mudou bastante. A começar pela cidade onde mora. Mudou-se para o Rio de Janeiro para participar de projetos sociais ligados ao concurso e depois partiu para a China, para se preparar para uma nova etapa no mundo da moda: o “Miss World” (Miss Mundo, na tradução ao português). Para ela, a "beleza com propósito” faz toda a diferença.
Julia Gama está em Londres para o Miss Mundo (Foto: Leonardo Rodrigues/Miss Mundo Brasil)Julia Gama está em Londres para o Miss Mundo
(Foto: Leonardo Rodrigues/Miss Mundo Brasil)

Julia agora está em Londres, na Inglaterra, cidade onde ocorre a disputa, com a final marcada para 14 de dezembro. Algumas provas já começaram, como a de esportes. Para o concurso, contam critérios além da beleza: disposição física e engajamento social são alguns.
"O que me encantou no Miss Mundo Brasil e nos concursos ligados ao Miss World é o real engajamento social. Todas as candidatas do nacional devem apesentar um projeto social desenvolvido em suas comunidades locais, valendo pontos preliminares. Se não tivesse essa pegada “Beleza Com Propósito”, eu não teria interesse em concursos, defende.
A jovem se mudou para o Rio de Janeiro, para ficar próxima das ações do projeto social "Todos Contra a Hanseníse". Lá, ela realiza ações de conscientização e doa alimento e carinho.
Há alguns meses, ela se prepara para a final em Londres. "Além da parte física, tive aulas de oratória, passarela, treinei meu inglês e espanhol, preparei meu número de para a Prova de Talento, escolhi e provei as roupas que ia levar, o vestido da final”, diz ao G1.
A carreira da jovem é recente. O primeiro concurso que participou foi em 2012.
Antes de entrar para o mundo da moda, Julia dedicava-se à faculdade de engenharia química na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Com a conquista da faixa, confessa que ficou dividida sobre seus planos para o futuro. Mas ela não quer abandonar os estudos.
"Adoro estudar, sempre fui muito estudiosa desde pequena. Por enquanto, estou bastante focada no Miss Mundo, e só vou resolver o que fazer após o concurso. Tenho muita vontade de continuar meu curso, além disso de estudar outras coisas, como teatro, que já estudo há algum tempo", conta.
Em Londres, as jovens que disputam o Miss Mundo se emocionaram ao participar no domingo de uma missa em homenagem a María José Alvarado, que representaria Honduras. A jovem de 19 anos iria para o concurso, mas foi encontrada morta na última quarta-feira (19) ao lado de sua irmã, Sofia Trinidad, no município hondurenho de Arada.
Em seu discurso, Julia chorou ao dizer que Maria deu às companheiras "mais um motivo para lutar". Na ocasião, ela pediu uma reflexão sobre os valores da sociedade.
"Fiquei muito chocada com a morte. É triste ver o fim de um sonho de uma forma tão abrupta. Maria, assim como eu e as outras candidatas, depositou suas fichas em um sonho, se preparou, se empenhou. O caso aconteceu pouco antes de começarem as atividades aqui, mas todas nós nos emocionamos no domingo", lembrou. "Estamos nos empenhando e fazendo bonito também por ela", acrescentou ao G1.

Julia Gama está em Londres para o Miss Mundo (Foto: Leonardo Rodrigues/Miss Mundo Brasil) 
Julia Gama está tem 21 anos (Foto: Leonardo Rodrigues/Miss Mundo Brasil)

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Guilherme Fontes terá que pagar R$ 71 milhões à União por filme que não saiu.

Guilherme Fontes terá que pagar R$ 71 milhões à União por ‘Chatô’

Diretor terá que devolver dinheiro captado e foi multado em R$ 5 milhões.
Ele responde que decisão é 'maluquice' e afirma: 'Filme vai acontecer'.

 
Fábio Amato e Cauê Muraro  
Do G1

Guilherme Fontes, quando participou da novela 'Beleza Pura' (Foto: TV Globo / João Miguel Júnior)Guilherme Fontes, quando participou da novela
'Beleza Pura' (Foto: TV Globo / João Miguel Júnior)

O Tribunal de Contas da União (TCU) negou recurso apresentado pelo ator e diretor Guilherme Fontes contra decisão que o condenou a ressarcir os cofres públicos por irregularidades no uso de dinheiro captado para a filmagem de “Chatô, o rei do Brasil”, longa-metragem dirigido por ele nos anos 1990. Fontes foi condenado a devolver R$ 66,2 milhões, além do pagamento de R$ 5 milhões em multas. Ele ainda pode recorrer na Justiça.
De acordo com o tribunal, o ator e sua empresa, a Guilherme Fontes Filmes, se valeram de leis de incentivo à cultura para captar R$ 8,6 milhões para a produção do filme, que nunca foi entregue. O ator chegou a apresentar uma versão de “Chatô” ao Ministério da Cultura, mas ela não foi considerada pelo TCU como prova de conclusão do trabalho.
A corte determinou a ele que devolva à União os R$ 8,6 milhões corrigidos, que hoje somam R$ 66,2 milhões. Além disso, por irregularidades verificadas no uso dos recursos, Fontes e sua empresa foram multados em R$ 2,5 milhões cada. Portanto, o valor total do ressarcimento é de 71,2 milhões, e o prazo para pagamento é de 15 dias após notificação.

Em 2012, Fontes já havia sido condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) a pagar uma indenização de mais de R$ 2,5 milhões à Petrobras Distribuidora e à Petrobras S/A, com correção monetária e juros. O ator recebeu das empresas recursos para realizar o filme.

“Chatô, o rei do Brasil” foi baseado no livro de mesmo nome, escrito por Fernando Morais. A obra conta a história de Assis Chateaubriand, jornalista e empresário que nos anos 1920 fundou os Diários Associados, grupo de mídia que engloba jornais, emissoras de rádio e de TV.
Procurado pelo G1, o ator Guilherme Fontes sugeriu que irá recorrer da decisão. "Este é o segundo processo sobre o mesmo assunto. Já ganhei o primeiro e cedo ou tarde ganharei este também", afirmou. "Insistir que o filme não existe é de uma maluquice sem tamanho".
"Aos amigos e aos fãs respondo mais uma vez: lutarei contra toda e qualquer violência contra minha pessoa. E esta me parece ser mais uma. Mas vamos falar de flores: antes do Natal iniciaremos o lançamento do filme. A partir de dezembro inicio o primeiro dos 10 previews oficiais que faremos em todo o Brasil. O filme mais falado e aguardado de todos os tempos, contra tudo e contra todos, vai acontecer. E desculpe estou muito feliz com isso", disse ele em nota.

Detento chefiava tráfico que usava carros de luxo.

Detento chefiava grupo que traficava drogas em carros de luxo, diz MP-GO

Operação Dublê cumpriu dois dos quatro madados de prisão no estado.
Quadrilha é suspeita de atuar em Goiás, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

 
Sílvio Túlio 
Do G1

Suspeita de integrar a quadrilha postou foto exibindo lancha em rede social (Foto: Reprodução/TV Globo) 
Suspeita de integrar a quadrilha postou foto exibindo lancha em rede social 
(Foto: Reprodução/TV Globo)
 
 
O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) conseguiu cumprir dois dos quatro mandados de prisão preventiva expedidos em Goiás pela Operação Dublê, deflagrada nesta quinta-feira (27) contra uma quadrilha suspeita de usar carros de luxo para traficar drogas. Dentre eles, está um detento, preso em Aparecida de Goiânia , e que, segundo as investigações, comandava as ações criminosas no estado. O outro suspeito foi detido em Goiânia. O grupo agia também em Mato Grosso do Sul e São Paulo.
A quadrilha ostentava fotos com veículos de luxo nas redes sociais. Em entrevista coletiva realizada nesta tarde, o promotor do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Walter Tiozo Otisuka, responsável pela ação em Goiás, disse que o reeducando, detido na Penitenciária Odenir Guimarães (POG), coordenava os outros envolvidos por meio de um celular. "Ele é considerado um núcleo para adquirir as drogas e também trabalhava com a parte de transportes", explicou.

De acordo com o MP, a base da quadrilha era o Mato Grosso do Sul. Lá, os suspeitos roubavam e clonavam carros de luxo para fazer o transporte das drogas que seriam distribuídas nos outros dois estados. Daí o nome da operação, em razão da modificação dos veículos.
O Gaeco acredita que pelos menos mais seis pessoas possam estar envolvidas com a quadrilha somente em Goiás.


Transportadoras

Em Goiás, além dos mandados de prisão, foi cumprido um mandado de sequestro de bem, uma caminhonete GM S10, que foi adquirida com dinheiro oriundo do tráfico. Outros cinco mandados de busca e apreensão também foram executados, sendo três deles em transportadoras de veículos suspeitas de participar do esquema.

Preso coordenava parte de quadrilha de tráfico de drogas em GOiânia, Goiás, diz MP (Foto: Sílvio Túlio/G1)Segundo promotor, preso comandava quadrilha
em Goiás (Foto: Sílvio Túlio/G1)

Nestes estabelecimentos, foram recolhidos registros contábeis e de transporte de veículos, R$ 7 mil, além de depósitos bancários. Um homem, que estava armado durante a diligência a uma das empresas, acabou detido em flagrante por porte ilegal de armas.
Os outros dois mandados de busca foram realizados em alas de presídios em Aparecida de Goiânia. No local, foram encontrados celulares, chips e anotações sobre o esquema.


Ostentação

Uma das características do grupo criminosos, segundo as investigações, era o fato de sempre usar veículos de luxo para fazer o transporte da drogas. A quadrilha também ostentava fotos com bens valiosos, como motos importadas e lanchas, nas redes sociais. Para tentar não levantar suspeitas, algumas vezes o grupo enviava os veículos usados para o transporte do entorpecente em caminhões cegonha.
A investigação começou há oito meses. Segundo o MP, até o momento, 16 dos 21 mandados de prisão foram cumpridos nos três estados envolvidos. Nas estradas, a quadrilha mantinha "olheiros" que avisavam os suspeitos que levavam a maconha sobre a presença da polícia nos locais.
Durante os meses de investigação, foram apreendidas cerca de oito toneladas de drogas, principalmente maconha.

Segundo a polícia, membros da quadrilha postavam fotos em veículos de luxo em redes sociais (Foto: Reprodução/TV Globo) 
Suspeito de integrar quadrilha ostenta moto importada em rede social  
(Foto: Reprodução/TV Globo)

Marido tenta simular assalto para assassinar esposa em Lavras, MG.

Marido tenta simular assalto para assassinar esposa em Lavras, MG

Homem forjou crime na própria casa para que mulher fosse esfaqueada.
Vítima levou 14 facadas pelo corpo, mas foi socorrida com ainda com vida.

 
Do G1

Um homem teria contratado um 'matador' e simulado um assalto na própria casa para tentar matar a esposa durante a madrugada desta quinta-feira (27), em Lavras (MG). Segundo a Polícia Militar, Elza Maria Ávila Silva, de 51 anos, foi esfaqueada pelos supostos assaltantes, mas não morreu.  Ela foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada para a Unidade Regional de Pronto Atendimento (Urpa) e em seguida transferida para o Hospital Vaz Monteiro, que não informou o estado de saúde da vítima.
De acordo com a Polícia Militar, o suspeito do crime, um homem de 54 anos, ligou para a central de operações da PM e informou que a casa dele tinha sido assaltada por dois homens e que a mulher dele havia sido ferida. Na versão que o marido relatou aos militares, ele teria fugido da casa após a entrada dos suspeitos e ao retornar, teria visto a esposa caída no sofá da sala, sangrando.
Contudo, diante de várias contradições que o homeme relatou, a polícia desconfiou do caso e verificou que havia várias denúncias da  mulher contra o marido por ameaça e lesão corporal registradas no sistema. Após ser questionado, ele confessou ter contratado uma pessoa para matar a mulher.
De acordo com a polícia, o marido da vítima teria ido ao bairro Novo Horizonte e encontrado um homem, um suposto 'matador', a quem teria pago para simular um assalto e matar a mulher.  Ele teria sugerido ainda que o contratado levasse joias e celulares como pagamento. O marido ainda teria dado carona para o homem e o deixado a poucos metros da casa onde aconteceu o crime. Ainda conforme a polícia, o marido teria aguardado a ação do lado de fora da casa. De acordo com o que ele disse aos policiais, o homem contratado por ele teria entrado no imóvel acompanhado de um comparsa e dado quatro facadas no pescoço da vítima, duas no tórax, cinco nos braços e três na mão.
Após a saída dos homens, o marido teria entrado na casa e percebido que a mulher não estava morta. Então, ele resolveu ligar para os militares e contar a versão do suposto assalto, mas foi preso e levado para a Delegacia de Lavras. O caso será investigado pela Polícia Civil. Apesar das buscas, os supostos 'matadores' não foram localizados.