sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Vazão de água em Formiga cai para menos da metade.

Vazão de água em Formiga cai para menos da metade, segundo a Saae

Fluxo normal de chegada é de 187 litros por segundo e agora está a 90.
Autarquia tenta conscientizar população e investe em mais caminhões-pipa.

 
Do G1 
 
Reunião Saae Formiga, MG (Foto: Prefeitura/Divulgação)Na segunda-feira (6), prefeito convocou reunião
emergencial (Foto: Prefeitura/Divulgação)

A vazão de água no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Formiga caiu para mais da metade, conforme informou nesta quinta-feira (9) a Prefeitura da cidade. Reflexo da estiagem, a situação de falta do recurso fica ainda mais complicada.
De acordo com o diretor do Saae, Ney Araújo, o fluxo normal de chegada de água bruta do Saae é de 187 litros por segundo. Com a seca, caiu para 143 litros, em média – o mais baixo da história. Na segunda-feira (6), chegou a 100 litros. Nesta quinta-feira, chegou a 90 litros. “A situação é crítica e precisamos da união de todos. É preciso ter tranquilidade e paciência. Dependemos das chuvas e não há previsão delas antes do dia 16”, disse.
A direção da autarquia afirma que tomou medidas para amenizar o problema. A primeira foi uma campanha, exibida nos meios de comunicação locais, para tentar conscientizar a população.
Outra decisão foi aumentar a quantidade de caminhões-pipa. O Saae trabalhava com dois. Agora, tem quatro. “Mas essa é uma medida paliativa. Podíamos ter 20 caminhões que não seria possível atender a todos. Não adianta contratar mais caminhões se não há água. Para manter um atendimento como nos tempos normais, seria necessário sair, a cada dois minutos, um caminhão do Saae”, comentou Araújo.
 

Preferenciais

Alguns locais têm preferência na fila para o abastecimento. Asilos, abrigos, postos de saúdes, creches e casas com pessoas acamadas têm prioridade.
Para ser atendido, é preciso ligar para o telefone (37) 3322-1230 ou ir pessoalmente ao Saae, que fica à Rua Antônio José Barbosa, 723, no Bairro Santa Luzia. O volume de pedidos tem sido grande e as linhas têm ficado congestionadas.


Agenda

Na noite desta quinta-feira, representantes da Prefeitura se reuniram com produtores rurais que usam água acima da captação para irrigação. Já houve um encontro e eles se comprometeram a colaborar. Mas, segundo o Saae, o esforço precisa ser maior.
Só na semana passada, foram feitas cerca de 500 notificações de desperdício em casas e estabelecimentos comerciais. Apenas no fim de semana passado, foram 134. “O momento é de todos pensarem no próximo. A água que é desperdiçada no Centro é a que falta nos bairros altos, já que a rede de água é toda entrelaçada”, reclamou o diretor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário