segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Presidente de seção é detida em MG, por faltar a eleição mentindo para Juiz.

Presidente de seção detida após dizer que estava em velório é solta em MG

Ela faltou à votação em Juiz de Fora dizendo que estava velando um primo.
Situação não foi comprovada pela PM; Jovem será ouvida pela Justiça.

 
Do G1 
 
Prisão eleição Juiz de Fora (Foto: Nathalie Guimarães/G1) 
Presidente de seção eleitoral sendo levada para a Polícia Federal 
(Foto: Nathalie Guimarães/G1)


A presidente de uma seção eleitoral de Juiz de Fora detida por não comparecer ao local de votação onde estava convocada para trabalho foi liberada após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). De acordo com a Polícia Federal, o ato configura crime eleitoral, só que de menor proporção. A jovem de 28 anos terá de responder à Justiça Eleitoral, mas ainda não há data definida.
Ela foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Federal neste domingo (5) depois de ter faltado à seção e dito que estava no velório de um primo em Santos Dumont, na Zona da Mata. A jovem era responsável por uma seção da Escola Estadual Maria Elba Braga, no Bairro Cerâmica. Devido à ausência, o início da votação no local foi atrasado em cerca de 20 minutos.

A primeira mesária foi quem comunicou o fato à Justiça Eleitoral. Em seguida a juíza Ivone Guilarducci ligou para a jovem, que disse estar no velório. Segundo informações da Polícia Militar (PM), a juíza pediu para que ela retornasse a Juiz de Fora e deixasse o material eleitoral com a primeira mesária, contudo, após averiguação da PM, a situação do velório não foi comprovada e por isso ela foi detida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário