sábado, 4 de outubro de 2014

Por falta de água, aulas são suspensas em Oliveira, MG.

Por falta de água, aulas são suspensas em Oliveira

Cerca de 3 mil alunos estão com atividades suspensas até o dia 10.
Decreto do prefeito visa assegurar qualidade de vida a alunos e servidores.

 
Do G1

 
O prefeito de Oliveira, João Batista de Sousa, publicou um decreto no site oficial da Prefeitura suspendendo as aulas da rede municipal de educação a partir desta sexta-feira (3). A medida segue até o dia 10 de outubro, podendo ter o prazo revogado ou prorrogado.
De acordo com a Secretaria de Educação, mais de três mil alunos ficarão sem aula. A Prefeitura informou, ainda, que para o decreto foram considerados o significativo aumento da demanda de água tratada pela população de Oliveira em virtude do aumento da temperatura ambiente, o parecer técnico do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) que informou que a situação é grave e de risco iminente de falta de abastecimento de água potável, além do longo período de estiagem. "Considerando o alto consumo de água nas escolas da rede municipal de ensino, que não podem ficar desabastecidas de água potável, sob pena de colocar em risco a saúde dos alunos e servidores, tivemos de fazer isso. A medida visa dar essa segurança a essas pessoas", ressaltou o prefeito.
Antes de a medida ter sido adotada foram feitas uma série de análises. "Estava faltando água com frequência, o município já estava racionado, mas as escolas ainda assim estavam sendo abastecidas. Contudo, na última semana, e levando em consideração que a cada dia que passa o volume dos reservatórios estarem cada vez mais baixos,  por motivo de segurança, decidimos suspender", explicou João.


Situação de emergência

O município decretou situação de emergência por causa da redução na capacidade de captação de água no dia 16 de setembro deste ano. Mas o problema vem desde agosto de 2013. A capacidade dos reservatórios que é de 1 milhão e 100 mil litros, não tem atingido um terço. Pela primeira vez na história do Saae, criado há 45 anos, o nível atingiu estado crítico. Segundo a assessoria de imprensa do órgão no município, o abastecimento hoje é distribuído por regiões e é feito durante seis horas a cada 48 horas.


Reservatório deve ser finalizado até outubro (Foto: Saae/Divulgação) 
Reservatório deve ser finalizado até outubro (Foto: Saae/Divulgação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário