terça-feira, 21 de outubro de 2014

Pistorius é condenado a 5 anos de prisão por assassinato da namorada.

Pistorius é condenado a 5 anos de prisão por assassinato da namorada

Ex-atleta foi culpado de matar a tiros a modelo Reeva Steenkamp.
Juíza disse que sentença sem prisão mandaria 'mensagem errada'.

 
Da Reuters
 
Oscar Pistorius é levado para uma cela após ser condenado a cinco anos de prisão nesta terça-feira (21) (Foto: Themba Hadebe/Reuters) 
Oscar Pistorius é levado para uma cela após ser condenado a cinco anos de prisão nesta terça-feira (21) (Foto: Themba Hadebe/Reuters)
 
 
O ex-atleta sul-africano Oscar Pistorius foi condenado nesta terça-feira (21) a 5 anos de prisão pelo assassinato da namorada, a modelo Reeva Steenkamp. A sentença foi dada em um tribunal de Pretória, na África do Sul. Pistorius havia sido inocentado de premeditar a morte e de matar intencionalmente.
Após a divulgação da sentença, o atleta começou a chorar. Pouco depois, ele foi escoltado por policiais na saída do tribunal e encaminhado para uma cela.
O advogado da família de Reeva, Dup De Bruyn, declarou em seguida que a pena foi a sentença correta, e acrescentou que "foi feita justiça".
A leitura começou por volta de 5h30 (no Brasil), pela juíza Thokozile Masipa. O veredito coloca fim a um julgamento que começou em 3 de março. Pistorius sempre afirmou ter disparado por medo ao confundir a ex-namorada com um ladrão em sua casa.

Oscar Pistorius é consolado por seus familiares após ser condenado a 5 anos de prisão nesta terça-feira (21) (Foto: Herman Verwey/Reuters) 
Oscar Pistorius é consolado por seus familiares após ser condenado a 5 anos de prisão nesta terça-feira (21) (Foto: Herman Verwey/Reuters)
Em setembro, quando deu o veredito, a juíza Masipa descreveu o atleta de 27 anos como uma testemunha “muito pobre” e “evasiva”, mas que apesar disso nada indicava que Pistorius seria necessariamente culpado no caso, o qual, segundo ela, foi inteiramente baseado em provas circunstanciais.
"A decisão é minha e apenas minha", disse Masipa ao abrir a sessão nesta terça. Após começar a leitura, ela disse que a sentença proposta pelas testemunhas de defesa não seria apropriada - a realização de trabalhos de interesse geral ou a prisão domiciliar.
A juíza também afirmou que uma sentença que não envolva pena de prisão enviaria uma mensagem errada ao público. Ao mesmo tempo, uma condenação longa não levaria em consideração o “elemento da misericórdia”.
O advogado de Pistorius, Barry Roux, afirmou após a sentença que o atleta deve passar 10 meses na prisão e cumprir o resto da sentença em prisão domiciliar. Já a promotoria afirmou que o atleta deve passar um terço da sentença atrás das grades.
A procuradoria-geral da África do Sul ainda não decidiu se recorrerá da sentença, disse o porta-voz Nathi Mncube.

A juíza Thokozile Masipais lê a sentença de Oscar Pistorius nesta terça-feira (21) (Foto: Themba Hadebe/AFP) 
A juíza Thokozile Masipais lê a sentença de Oscar Pistorius nesta terça-feira (21) 
(Foto: Themba Hadebe/AFP)
 

Condenação

Pistorius atirou quatro vezes na namorada pela porta do banheiro, com uma pistola 9 mm. O crime ocorreu em sua casa de Pretória, na madrugada de 14 de fevereiro de 2013. A defesa argumentou que Pistorius teria atirado acreditando se tratar de um invasor em sua casa, e por isso pedia sua absolvição.

A promotoria, representada por Gerrie Nel, sustentava que o corredor matou intencionalmente Steenkamp após uma discussão que teria sido ouvida por alguns vizinhos. O promotor pediu que Pistorius fosse condenado a prisão perpétua pelo crime de homicídio.
Masipa, considerou Pistorius culpado de homicídio culposo.
O promotor Nel pediu 10 anos de prisão para o atleta de 27 anos, ao fim de um julgamento que foi acompanhado com muito interesse na África do Sul e no resto do mundo.
A defesa pedia uma condenação a trabalhos de serviço comunitário e uma prisão domiciliar, alegando a deficiência de Pistorius - que nasceu sem os perônios e usa próteses -, e insistindo que o remorso do acusado é sincero.
A promotoria considera que seria "imoral" não enviar Pistorius para a prisão depois que o atleta matou a namorada Reeva Steenkamp com quatro tiros através da porta do banheiro de sua casa. O réu afirmou que confundiu a vítima com um ladrão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário