segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Pesquisadores levam Nobel de Medicina por descobertas sobre sistema de 'GPS' do cérebro.

Pesquisadores levam Nobel de Medicina por descobertas sobre sistema de 'GPS' do cérebro

Três neurocientistas, um britânico e dois dinamarqueses, foram agraciados pelo prêmio nesta segunda-feira

 

Os pesquisadores John O'Keefe, May-Britt Moser and Edvard I Moser foram agraciados pelo Nobel de Medicina de 2014
Os pesquisadores John O'Keefe, May-Britt Moser and Edvard I Moser foram agraciados pelo Nobel de Medicina de 2014 (Jonathan Nackstrand/AFP)


Os neurocientistas John O’Keefe, da Inglaterra, May-Britt Moser e Edvard Moser, ambos da Dinamarca, foram agraciados com o prêmio Nobel de Medicina de 2014. O Instituto Karolinska, na Suécia, premiou os pesquisadores por seus estudos com células cerebrais e descobertas “que tornam possível sabermos onde estamos e encontrarmos o nosso caminho”, segundo anúncio feito nesta segunda-feira.
Em resumo, os pesquisadores descobriram mecanismos cerebrais que fazem com que as pessoas se localizem em um ambiente, saibam como chegar de um local a outro e guardem essas informações caso precisem fazer esse trajeto novamente. É o que os membros do instituto sueco chamaram de “sistema interno de GPS”.
"As descobertas resolveram um problema que ocupava os filósofos e cientistas havia séculos", disseram os membros do Instituto Karolinska. "Como o cérebro cria um mapa do espaço que nos rodeia e como podemos navegar no nosso caminho através de um ambiente complexo?"
De acordo com os responsáveis pela premiação, os estudos dos três cientistas não revelaram mecanismos específicos de distúrbios cerebrais, mas devem servir como inspiração e base para pesquisas futuras sobre o tema.


Premiados 

Segundo o instituto, metade do prêmio de 8 milhões de coroas suecas (cerca de 2,7 milhões de reais) será dedicada a John O’Keefe, de 75 anos. Ele é diretor do Centro de Circuitos Naturais e Comportamento da Universidade College London, na Inglaterra, e tem cidadania britânica e americana.
A outra metade foi dividida entre os pesquisadores dinamarqueses, que são casados e atuam na Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, em Trondheim. May-Britt Moser também já foi professora da Universidade College London e atualmente é diretora do Centro de Computação Neural da universidade. Seu marido, Edvard Moser, dirige o Instituto para Sistemas de Neurociência da mesma instituição.


Nobel

O Prêmio Nobel de Medicina é concedido desde 1901. No ano passado, ele foi dado a três cientistas que ajudaram a revelar como as células do corpo transportam e distribuem moléculas. Em 2012, o prêmio agraciou um cientista britânico e um japonês por seus estudos em torno de células-tronco.
Nesta semana, o Instituto Karolinska vai anunciar os vencedores de outras categorias do prêmio Nobel: o de Física (na terça-feira), Química (na quarta-feira), Literatura (na quinta-feira) e o da Paz (na sexta-feira). O Nobel de Economia será anunciado na semana que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário