terça-feira, 21 de outubro de 2014

Novo exame confirma que espanhola está curada do ebola.

Novo exame confirma que espanhola está curada do ebola

Teresa Romero foi o primeiro caso de infecção da doença fora da África.
Auxiliar de enfermagem fez quatro exames, que deram negativo para o vírus.

 
Da France Presse
 
 Foto mostra enfermeira Teresa Romero com seu cão, Excalibur (Foto: AP Photo/PACMA/Arquivo) Foto mostra enfermeira Teresa Romero com seu cão, Excalibur, que foi sacrificado por determinação das autoridades (Foto: AP Photo/PACMA/Arquivo)

A auxiliar de enfermagem espanhola Teresa Romero, primeiro caso de infecção por ebola fora da África, já não tem mais a doença, informaram nesta terça-feira (21) os médicos responsáveis por seu tratamento no hospital Carlos III, de Madri.
Romero deu resultado negativo no último exame para o vírus, depois de ter sido submetida a outros três, o que mostra que "foram cumpridos os critérios de cura do vírus ebola estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde", disse o chefe da unidade de doenças infecciosas do hospital, José Ramón Arribas.
Teresa contraiu ebola depois de cuidar de dois sacerdotes infectados, que foram repatriados da África Ocidental e, mais tarde, morreram. Várias pessoas que entraram em contato com a funcionária após a infecção foram monitoradas, incluindo seu marido. O cão de Teresa, chamado de Excalibur, foi sacrificado.
Neste domingo, já havia sido divulgado que a enfermeira estava com "carga viral zero", segundo o resultado de um primeiro exame divulgado pela família da paciente. Porém, ainda foi necessário aguardar o segundo exame para confirmar seu diagnóstico.


Mais de 4.500 mortes já registradas

O número de mortos pela epidemia chegou a 4.555. No total, foram registrados 9.216 casos da doença em sete países.
Os mais mais afetados são Guiné, Libéria e Serra Leoa, na África Ocidental. Nigéria, Senegal, Espanha e Estados Unidos também tiveram notificações, com 20 casos, incluindo 8 mortes na Nigéria.
Entre os mortos, estão 239 profissionais de saúde, informou a OMS. Os números divulgados nesta sexta são referentes a casos contabilizados até a terça-feira (14).

Nenhum comentário:

Postar um comentário