segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Multidão vai a velório de menina que lutava contra o câncer junto com mãe.

Multidão vai a velório de menina que lutava contra o câncer junto com mãe

Corpo de Sara Dantas foi velado nesta segunda em Currais Novos, no RN.
Menina que lutava contra uma leucemia morreu nesta madrugada.

 
Do G1
 
Diagnosticada com câncer, mãe de Sara canta no velório da filha em Currais Novos (Foto: João Bezerra/G1) 
Diagnosticada com câncer, mãe de Sara canta no velório da filha em Currais Novos 
(Foto: João Bezerra/G1)
 
 
Uma multidão acompanhou o velório de Sara Dantas, de 9 anos de idade, que morreu na madrugada desta segunda-feira (13). A menina lutava contra uma leucemia ao lado da mãe, Denilsa Dantas, que em junho deste ano foi diagnosticada com câncer de mama. O corpo foi velado no Palácio dos Esportes Cortez Pereira, na cidade de Currais Novos, na região Seridó do Rio Grande do Norte. Sara está sendo levada em cortejo para o cemitério Nossa Senhora de Fátima, em Currais Novos.

Milhares de pessoas acompanharam velório em ginásio de Currais Novos, no RN (Foto: João Bezerra/G1)Milhares de pessoas acompanharam velório em
ginásio de Currais Novos (Foto: João Bezerra/G1)

A mãe da menina cantou uma música em homenagem à filha durante o velório. A música 'Meu Barquinho' está em um CD gravado pela família com Sara e a mãe cantando. A produção tinha como objetivo arrecadar dinheiro para o pagamento de despesas do tratamento da menina. No velório, o pai de Sara, Valmir Dantas, relatou que cantou a música momentos após saber que a filha havia falecido.

Sara aguardava o transplante de medula óssea e foi internada na UTI do Hospital Infantil Varela Santiago há quase um mês com pneumonia. O quadro piorou e nesta madrugada ela faleceu. O pai e o irmão de Sara não eram doadores compatíveis e com o diagnóstico do câncer, a mãe perdeu todas as chances de doar para a filha.

A família é de Currais Novos e se mudou para Natal para ficar mais próximo dos hospitais onde Sara se tratava. Em agosto, a história de Sara foi matéria do G1 e da Inter TV Cabugi, revelando que dois doadores compatíveis tinham sido identificados, mas não foram localizados porque não estavam com o cadastro atualizado.

Denilsa e Sara se mudaram de Currais Novos para Natal pra facilitar o tratamento (Foto: Arquivo pessoal/Denilsa Dantas) 
Denilsa e Sara se mudaram para Natal para facilitar o tratamento 
(Foto: Arquivo pessoal/Denilsa Dantas)
 
 
A família é de Currais Novos e se mudou para Natal para ficar mais próximo dos hospitais onde Sara se tratava. Em agosto, a história de Sara foi matéria do G1 e da Inter TV Cabugi, revelando que dois doadores compatíveis tinham sido identificados, mas não foram localizados porque não estavam com o cadastro atualizado.
Logo depois, foram localizados 12 doadores compatíveis com Sara. Um deles foi selecionado e já estava apto a doar, mas Sara já estava internada e precisava se recuperar da pneumonia para se submeter ao transplante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário