sábado, 20 de setembro de 2014

Segurança é reforçada no Vaticano por temor de ataque.

Segurança é reforçada no Vaticano por temor de ataque

Mensagens interceptadas por serviços de inteligência teriam elevado alerta de possível ataque terrorista na última quarta-feira. Por segurança, reforço extra deve permanecer até domingo

Papa Francisco na audiência semanal na Praça de São Pedro, no Vaticano, em 17 de setembro
Papa Francisco na audiência semanal na Praça de São Pedro, no Vaticano, em 17 de setembro  
(Andreas Solaro/AFP) 
 
A segurança foi reforçada na Praça de São Pedro, no Vaticano, após a interceptação de uma mensagem sobre um possível ataque contra o local. Segundo o jornal italiano Il Messaggero, um serviço de inteligência estrangeiro alertou, durante a semana, sobre uma conversa telefônica entre duas pessoas que falavam em árabe e mencionaram uma "ação espetacular na quarta-feira no Vaticano". Na última quarta-feira, dia 17, foi realizada pelo papa uma audiência geral em frente a basílica.
Apesar da data já ter passado, ainda há temor sobre um possível ataque ao papo. O Vaticano, porém, negou a especulação publicada na imprensa local, de que o pontífice esteja ameaçado por um ataque islamita. Mesmo assim, a segurança no Vaticano foi perceptivelmente reforçada desde quarta-feira. Segundo o jornal italiano, o reforço extra deve seguir até este domingo. O papa Francisco viajará durante a semana à Albânia.
Em entrevista durante a semana ao jornal La Nazione, o embaixador do Iraque na Santa Sé, Habib Al Sadr, declarou que "o que o autoproclamado Estado Islâmico tem afirmado é claro: querem matar o papa, as ameaças contra o papa são reais".
Os locais de culto, em especial a basílica de São Pedro, sempre foram considerados alvos sensíveis de possíveis ações terroristas internacionais. Fontes qualificadas confirmaram à agência Ansa que o alerta de segurança desta semana permanece "alto".

(Com agência France-Presse)

Nenhum comentário:

Postar um comentário