sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Rússia envia sua primeira mulher à Estação Espacial Internacional.

Rússia envia sua primeira mulher à Estação Espacial Internacional

Elena Serova, de 38 anos, parte na quinta (25) de base no Cazaquistão.
Voo marca volta das mulheres a programa espacial russo após 17 anos.

 
Da France Presse
 
Elena Serova acena durante sua despedida ao embarcar na Soyuz TMA-14M, no Cazaquistão (Foto: AP Photo/Yuri Kochetkov, Pool) 
Elena Serova acena durante sua despedida ao embarcar na Soyuz TMA-14M, no Cazaquistão 
(Foto: AP Photo/Yuri Kochetkov, Pool)
 
 
A astronauta Elena Serova, de 38 anos, partiu ao espaço nesta quinta-feira (25) rumo à Estação Espacial Internacional (ISS), marcando o retorno das mulheres russas à conquista espacial, da qual estavam ausentes desde 1997.
A nave Soyuz-TMA14M, com Serova a bordo, foi lançada às 12h25, horário de Moscou (17h25 de Brasília), do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, indicou o centro de controle russo.
"Serei a primeira mulher russa a ir para a Estação Espacial Internacional (ISS). Os tripulantes têm uma enorme responsabilidade para com as pessoas que os formaram e quero dizer a elas: 'não vamos decepcioná-los'", disse Serova, que vai ao espaço ao lado do cosmonauta russo Alexander Samokutiaev e do astronauta americano Barry Wilmore.
No ano passado, a Rússia comemorou os 50 anos do voo da primeira mulher ao espaço, Valentina Tereshkova, em 16 de junho de 1963. Depois dos voos de Svetlana Savitskaia, em 1982 e em 1984, Elena Kondakova fez o mesmo entre 1994 e 1997.
O voo de Serova marca a volta das mulheres russas ao espaço após 17 anos de ausência.
"Quando Tereshkova voou, estávamos em plena concorrência com os Estados Unidos para saber qual de nós enviaria a primeira mulher ao espaço", explicou à AFP o editor-chefe da revista Novosti Kosminavtiki ("Notícias do Espaço"), Igor Marinin.
Marinin acrescentou que, posteriormente, os voos de mulheres se tornaram menos frequentes porque muita gente da indústria aeroespacial pensava que "o espaço era um duro trabalho de homens".
"É o meu trabalho", explicou Serova em coletiva de imprensa, ao ser consultada por um jornalista sobre como enfrentará, "como mulher", a separação de sua família e, em particular, de sua filha.
"Minha filha tem quase 17 anos (...) Não vejo qual problema possa haver para me comunicar com ela (...) Terei muitas oportunidades de ligar para ela, saber como está e apoiá-la, caso sofra um golpe duro", explicou.
Quando perguntada por um jornalista como vai se pentear a bordo da ISS, Serova devolveu: "você também se interessa pelo corte de cabelo dos meus colegas?".
Serova nasceu em 22 de abril de 1976, em Primorié, no Extremo Oriente russo, e terminou a Faculdade Aeroespacial no Instituto de Aviação de Moscou, em 2001.
Em 2007, começou a se preparar para voos espaciais.
Em 2013, em entrevista à AFP, Serova disse que não tinha a intenção de estabelecer nenhum recorde e que queria apenas "fazer seu trabalho" a bordo da ISS.
"Se tudo sair bem (...), servirá de sinal para que mais mulheres ponham à prova sua força no espaço", acrescentou.

O foguete Soyuz TMA- 14M é lançado no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão (Foto: Joel Kowsky/AP Photo/NASA ) 
O foguete Soyuz TMA- 14M é lançado no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão 
(Foto: Joel Kowsky/AP Photo/NASA )

Nenhum comentário:

Postar um comentário