terça-feira, 9 de setembro de 2014

Pré-diabetes também pode aumentar risco de câncer.

Pré-diabetes também pode aumentar risco de câncer

Problema ocorre quando indivíduo possui taxa de glicose elevada, mas não o suficiente para configurar quadro da doença

Diabetes: Taxa de açúcar elevada é suficiente para aumentar risco de câncer, diz estudo
Diabetes: Taxa de açúcar elevada é suficiente para aumentar risco de câncer, diz estudo  
(Thinkstock/VEJA) 

 
Diversas pesquisas encontraram uma relação entre o diabetes e certos tipos de câncer. Agora, um novo estudo mostrou que uma taxa de glicemia acima do normal, mas que não configura a doença — quadro conhecido como pré-diabetes —, já é capaz de elevar o risco de um tumor em até 15%. 

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Prediabetes and the risk of cancer: a meta-analysis

Onde foi divulgada: Diabetologia

Quem fez: Yi Huang, Xiaoyan Cai, Miaozhen Qiu, Peisong Chen, Hongfeng Tang, Yunzhao Hu e Yuli Huang

Instituição: Hospital de Shunde, China

Resultado: O pré-diabetes, que ocorre quando a taxa de glicemia está acima do normal, mas não o suficiente para configurar o diabetes, está associado a um risco 15% maior de câncer.
 
 
O estudo, feito na China e publicado nesta segunda-feira no periódico Diabetologia, analisou dezesseis pesquisas sobre diabetes que, ao todo, envolveram quase 900.000 pessoas. Esses trabalhos foram feitos para verificar a relação entre níveis de glicose no sangue e risco de câncer.

Segundo os resultados, pré-diabeticos tiveram um risco 15% maior de desenvolver qualquer tipo de câncer em comparação com pessoas cuja taxa de glicose no sangue era saudável. Essa probabilidade variou de acordo com o tipo de tumor. O pré-diabetes mais do que dobrou o risco de um indivíduo ter câncer de mama, estômago, fígado, pâncreas e endométrio, por exemplo. No entanto, esse problema de saúde não parece ter relação com tumores no pulmão, próstata, ovário, rim e bexiga.
De acordo com os pesquisadores, existem algumas possíveis explicações para o achado. A resistência à insulina, por exemplo, um dos fatores que levam ao diabetes, aumenta a produção do hormônio pelo corpo, o que pode favorecer o crescimento e a proliferação das células cancerígenas. Além disso, alguns estudos já sugeriram que um mesmo gene é capaz tanto de predispor uma pessoa ao diabetes quanto ao câncer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário