domingo, 21 de setembro de 2014

Plástica para 'trincar' abdômen pode melhorar vida sexual das mulheres.

Plástica para 'trincar' abdômen pode melhorar vida sexual, diz cirurgião

Congresso de cirurgia plástica debate novos procedimentos estéticos.
'Reposicionamento melhora no estímulo clitoriano na relação', diz médico.

 
Lívia Torres  
Do G1 
 
Abdominoplastia pode melhorar desempenho sexual (Foto: Reprodução / Plasticadoabdomen)Abdominoplastia pode melhorar desempenho
sexual (Foto: Reprodução / Plasticadoabdomen)
 
Desejo de consumo entre homens e mulheres, um abdômen “trincado” pode ser conquistado com horas de suor na academia e, também, com ajuda de intervenções cirúrgicas, como a abdominoplastia – plástica muscular da parede abdominal. Em entrevista ao G1 durante o 22º Congresso da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética (Isaps, sigla em inglês), que vai até segunda-feira (22), na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, o cirurgião plástico e vice-presidente da entidade, Fábio Nahas, afirmou que estudos comprovam que o desempenho sexual de mulheres melhora após o procedimento.
"Com a cirurgia, o clitóris se reposiciona em 2 centímetros, que é o suficiente para recuperar a posição de antes de elas terem tido filhos, já que a maioria das pacientes que fazem plástica na barriga tiveram filhos. Esse reposicionamento melhora no estímulo clitoriano na relação sexual. Isso nós provamos e está publicado", afirma.
Brasil lidera ranking de cirurgias

Em 2013, foram feitos no Brasil mais de 2 milhões de procedimentos cirúrgicos e estéticos. O país lidera o ranking mundial de cirurgias plásticas, segundo pesquisa encomendada pelo Isaps, seguido dos Estados Unidos.
"Todo mundo quer ter um abdômen rasgadinho e bonitinho. Eu fiz uma classificação e dependendo da deformidade do abdômen, eu posso fazer 13 possíveis cirurgias. Também tenho técnicas para reduzir aquele estômago alto da abdominoplastia. A recuperação de uma cirurgia dessas é de 15 dias. Não dá para fazer esportes, mas você já pode andar e trabalhar", explica Nahas.
A diretora de vendas P. V., que preferiu ter sua identidade preservada, diz que, após duas gestações, sua pele começou a ficar flácida. Além disso, ela teve uma hérnia umbilical. Por este motivo, resolveu recorrer à addominoplastia.

"Vai fazer 30 dias que eu fiz e mesmo com o pós-operatório recente, já dá para notar uma grande diferença. Está mais reto e liso. Eu sou magra, não tenho problemas de gordura, não faço exercícios, mas depois da gestação, o abdômen fica com aspecto diferente", diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário