terça-feira, 2 de setembro de 2014

Ônibus do Move bate em 13 veículos na Avenida Alfredo Balena, em BH.

Ônibus do Move bate em 13 veículos na Avenida Alfredo Balena, em BH

Motorista sofreu um mal súbito e perdeu o controle do coletivo articulado.
Acidente aconteceu em frente ao Hospital das Clínicas e deixou 8 feridos.

 
Cristiano Martins 
Do G1

 
Ônibus do Move causou acidente na região hospitalar (Foto: Cristiano Martins / G1) 
Ônibus do Move causou acidente na região hospitalar (Foto: Cristiano Martins / G1)


Um ônibus desgovernado arrastou 13 veículos por cerca de 200 metros nesta terça-feira (2) na Avenida Alfredo Balena, no bairro Santa Efigênia, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Pelo menos oito pessoas ficaram feridas e foram socorridas com quadro estável de saúde e sem risco de morrer.
Segundo testemunhas, o condutor sofreu um mal súbito e perdeu o controle do coletivo da linha 82 (Estação São Gabriel/Savassi - Via Hospitais). O veículo é um dos articulados do Move, o novo sistema BRT (transporte rápido por ônibus) da capital mineira.
O acidente aconteceu por volta das 7h30 no trecho entre o Hospital das Clínicas e o Hospital de Pronto Socorro João XXIII, para onde foram encaminhadas as vítimas. A perícia da Polícia Civil foi concluída às 9h40, mas a via permaneceu interditada até as 11h, quando o tráfego começou a ser liberado parcialmente. Segundo a BHTrans, houve reflexos em toda a região, até as avenidas Professor Moraes, Nossa Senhora do Carmo, Andradas e Contorno.

Ônibus do sistema Move bate em veículos (Foto: Ana Carolina Franco Santos / Arquivo pessoal) 
Ônibus do sistema Move bate em veículos 
(Foto: Ana Carolina Franco Santos / Arquivo pessoal)
 
 
O coletivo do Move atingiu outros dois ônibus convencionais e mais 11 veículos, entre eles um táxi e uma ambulância, que ficaram destruídos. Um dos carros foi arremessado para a calçada. De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros, ninguém sofreu ferimentos graves. A maioria das vítimas reclamava de dores nas regiões cervical e lombar.
"Eu estava parado no sinal vermelho e só ouvi o barulho. O cobrador gritou 'acelera, acelera', mas não deu nem tempo. [O ônibus do Move] Veio rodando, arrastando tudo, igual cena de filme", relatou o motorista Vanderlúcio Machado, de 45 anos. Ele dirigia um dos ônibus atingidos, da linha 5503 A (Goiânia/Centro - Via Hospitais).


Carro foi arremessado para calçada após batida (Foto: Cristiano Martins / G1) 
Carro foi parar na calçada após batida (Foto: Cristiano Martins / G1)
 

Questionamentos

A nutricionista Cássia Vieira, de 40 anos, levava os três filhos para a escola. O carro dela foi atingido na traseira, subiu no canteiro central e bateu em um poste. "Foi tudo muito rápido, muitos gritos... Eu só pensava nos meus filhos. A gente fica se perguntando: será que esses motoristas estão preparados para dirigir um ônibus desse tamanho?", desabafou.
O condutor do Move tem 29 anos. Antes de dar entrada no Hospital João XXIII, ele relatou aos policiais que acordou sentindo mal estar e dor de cabeça, mas tomou um remédio e começou a trabalhar às 5h. Segundo o tenente Gil César, da Polícia Militar, testemunhas contaram que o motorista "apagou" na direção e entrou acelerando na avenida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário