quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Juíza inocenta Pistorius de assassinato da namorada em Pretória.

Juíza inocenta Pistorius de assassinato da namorada em Pretória

Ex-atleta foi acusado de matar a tiros a namorada Reeva Steenkamp.
Promotoria pede prisão perpétua, mas velocista diz que é inocente.

 
Do G1
 
Oscar Pistorius ouve leitura de sentença de seu julgamento pela morte da ex-namorada. (Foto: Kim Ludbrook / Pool / Via Reuters) 
Oscar Pistorius ouve leitura de sentença de seu julgamento pela morte da ex-namorada. 
(Foto: Kim Ludbrook / Pool / Via Reuters)
 
 
O ex-atleta sul-africano Oscar Pistorius foi inocentado de assassinar a namorada, a modelo Reeva Steenkamp, na manhã desta quinta-feira (11), em um tribunal da África do Sul. Pistorius ouviu a sentença muito emocionado. Ele também foi inocentado de premeditar a morte, mas ainda pode ser condenado por homicídio culposo. A leitura começou por volta de 4h45 (no Brasil), pela juíza Thokozile Masipa. O veredito coloca fim a um processo que começou em 3 de março.
Pistorius sempre afirmou ter disparado por medo ao confundir a ex-namorada com um ladrão em sua casa.
A sessão começou com um repasse das conclusões finais e os pedidos de pena feitas pela defesa e pela acusação, e continua com uma análise das declarações das testemunhas.
Segundo fontes jurídicas, a exposição do veredicto poderia se estender até sexta (12), pois a magistrada repassará um por um o testemunho das 37 testemunhas - incluído Pistorius -, e explicará quais partes aceita de cada uma das declarações.
Após emitir o veredicto, Masipa pode demorar várias semanas para emitir a sentença do atleta.

Pistorius começa a conhecer nesta quinta-feira (11) o veredito de seu julgamento pela morte, a tiros de sua namorada. (Foto: Rogan Ward / Reuters) 
Imagem da chegada de Pistorius ao Tribunal de Pretória. (Foto: Rogan Ward / Reuters)
 
 
A promotoria, representada por Gerrie Nel, sustenta que o corredor matou intencionalmente Steenkamp após uma discussão que teria sido ouvida por alguns vizinhos. O promotor pede que Pistorius seja condenado a prisão perpétua pelo crime de homicídio. Se for condenado, Pistorius cumpriria pelo menos 25 anos, como prevê a lei sul-africana.
Uma terceira opção, segundo os analistas, é Pistorius ser declarado culpado de assassinato sem premeditação, o que pode custar a ele pelo menos 15 anos de prisão.
Finalmente, cabe a possibilidade de uma condenação por homicídio, que a juíza do caso poderia ditar se aceita que o acusado pensou que atirava em um intruso. Nesta situação, a magistrada deve decidir a pena se baseando nos precedentes.
Pistorius enfrenta também outras três acusações relacionadas com armas de fogo: dois deles por disparar em lugares públicos e um terceiro por posse ilegal de munição.
Pistorius atirou quatro vezes através da porta do banheiro em sua namorada em sua casa de Pretória, na madrugada de 14 de fevereiro de 2013. Ele se declarou inocente da acusação. A defesa argumenta que Pistorius atirou acreditando se tratar de um invasor em sua casa, e por isso pede sua absolvição.
Grande parte de sua família o acompanha no tribunal, sentada num banco mais próximo a ele.
O julgamento do atleta começou em 3 de março e terminou em 8 de agosto, após promotoria e defesa apresentarem suas conclusões finais.

June Steenkamp, mãe da modelo Reeva Steenkamp, morta na casa de Pistorius. (Foto: Kim Ludbrook / Pool / Via Reuters) 
June Steenkamp, mãe da modelo Reeva Steenkamp, morta na casa de Pistorius. 
(Foto: Kim Ludbrook / Pool / Via Reuters)

Nenhum comentário:

Postar um comentário