terça-feira, 9 de setembro de 2014

Coleta seletiva é suspensa após fogo em galpão de recicláveis em Santo Antônio do Monte, MG.

Coleta seletiva é suspensa após fogo em galpão de recicláveis em MG

Incêndio, possivelmente criminal, foi registrado em Santo Antônio do Monte.
Prejuízo chega a R$ 150 mil e Prefeitura vê possibilidade de novo espaço.

 

Do G1 
 
Incêndio em Santo Antônio do Monte (Foto: Lauro Alves da Silva/Arquivo Pessoal)Incêndio em Santo Antônio do Monte
(Foto: Lauro Alves da Silva/Arquivo Pessoal)
 
Parte da coleta seletiva que é realizada em Santo Antônio do Monte foi suspensa depois que a sede da Associação de Catadores de Materiais recicláveis foi incendiada. O recolhimento era feito pelo caminhão da cooperativa, que busca formas de superar a situação. O local funcionava há nove anos e cerca de 12 toneladas de recicláveis eram separadas, prensadas e vendidas por mês. Agora, quem trabalha no local está em busca de outras formas de renda.
O galpão ficou destruído pelo fogo registrado no sábado (6) e as chamas só foram contidas no dia seguinte. Nesta terça-feira (9), a área queimada ainda estava sendo resfriada com água. Parte da estrutura da cooperativa foi destruída pelo fogo. Duas prensas, dois carrinhos de coleta, uma balança, além de cinco toneladas de recicláveis foram atingidos pelas chamas. O prejuízo chega a R$ 150 mil.
Na cooperativa trabalham dez pessoas diretamente. Com a suspensão do serviço por causa da estrutura e equipamentos danificados, a fonte de renda vai ficar comprometida. “Aperta muito, pois quem trabalha no local tem filhos. Eu mesma tenho cinco filhos, netos, preciso desse dinheiro”, disse a associada à cooperativa, Sheila Batista Lima.
A secretária de Meio Ambiente, Jaqueline Rodrigues Filgueiredo, informou que estão procurando soluções para resolver o problema, entre eles, a possibilidade de um novo local de trabalho. "Vamos tentar recursos no estado parta construção de um novo galpão. Vamos encontrar outra área para a associação”, afirmou.
As causas do incêndio são investigadas pela Polícia Civil. A perícia esteve no local e levantou a hipótese de ter sido criminoso. Segundo os associados, a cooperativa já sofreu ameaças e inclusive na semana passada houve princípio de incêndio que foi apagado por pessoas que trabalhavam no local.
O reflexo já pode ser percebido nas ruas de Santo Antônio do Monte.  A população infelizmente vai sofrer nesse período com o lixo vai ficar na rua”, disse a funcionária pública Virginia Célia.
Quem acompanha desde o início a implantação do projeto, lamenta o incêndio. "Isso foi a coisa mais triste que já aconteceu em minha vida. Várias pessoas precisam dessa associação para trabalhar. A gente não tem condições de buscar outrra alternativa, ajudo minha filha, meus netos. Isso foi muito triste”, concluiu a presidente da associação Alaide Batista Lima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário