terça-feira, 30 de setembro de 2014

Campeão da Copa de 1990 precisa limpar banheiros para quitar dívidas.

Campeão da Copa de 1990 precisa limpar banheiros para quitar dívidas

Aos 53 anos, ex-zagueiro Andreas Brehme deve mais de 600 milhões de reais

 

Andreas Brehme bate pênalti que deu o tricampeonato da Alemanha na final da Copa de 1990, contra a Argentina, em Roma
O auge: Brehme na cobrança de pênalti que deu o tricampeonato à Alemanha no Estádio Olímpico de Roma (David Cannon/Getty Images) 
 
Andreas Brehme, ex-defensor que marcou o gol do título da Alemanha sobre a Argentina na final da Copa do Mundo de 1990, passa por graves dificuldades financeiras. Vinte e quatro anos depois do gol de pênalti em Roma, Brehme tem uma dívida de 200.000 euros (cerca de 620.000 reais), segundo informações do canal de TV Deutsche Welle. O ex-jogador de 53 anos recebeu uma oferta para limpar banheiros na empresa de um amigo para poder quitar parte de suas dívidas. 

Pool/Getty Images
Brehme, em 2010: falido
Andreas Brehme em uma de suas aparições públicas, em 2010Segundo a reportagem da tevê alemã, Brehme terá de responder à Justiça em Munique pelo não pagamento de empréstimos de longa data. Franz Beckenbauer, o maior jogador alemão de todos os tempos, disse querer ajudar o ex-companheiro de seleção. "Temos a responsabilidade de ajudar. Ele fez muito para o futebol alemão com um gol de título. Agora é a vez do futebol alemão fazer algo por ele. Talvez possamos criar um fundo para proteger os jogadores que estão em emergências", afirmou o Beckenbauer, que foi o treinador da seleção no tricampeonato em 1990.
Ulf Baranowski, presidente da União de Jogadores Profissionais, disse que a entidade pretende ajudar Brehme, mas fez um alerta. "Tentamos ensinar os jogadores a evitar situações como essa. Nosso conselho é muito claro: todos precisam ter um plano B, aprender outra profissão. Eles precisam criar um elo entre o momento que param de jogar e a vida após o futebol."
Outro ex-atleta, Oliver Straube, que atuou em clubes da primeira divisão da Alemanha na década de 1990, ofereceu emprego a Brehme. "Estamos dispostos a empregá-lo como assistente na nossa empresa de limpeza de dutos. Ele pode começar limpando sanitários e isso vai servir para descobrir que pode fazer algo na vida e melhorar a sua imagem", disse Straube. O canal alemão não informou se Brehme aceitou a proposta de trabalho. O último emprego fixo do ídolo do Bayern de Munique e da Inter de Milan foi como assistente técnico de Giovanni Trapattoni, no Stuttgart, em 2006. Brehme disputou as Copas de 1986, 1990 e 1994 pela seleção alemã e se aposentou em 1998.

Nenhum comentário:

Postar um comentário