quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Site mostra se seu salário está dentro da média do mercado.

Como saber se o seu salário está dentro da média de mercado

O site Salário BR permite a consulta a diferentes carreiras, níveis hierárquicos e estados; para pesquisas simples, o uso é gratuito

 

Salário não garante satisfação, aponta pesquisa
 
Site SalárioBR mostra se sua remuneração está dentro da média de mercado  
(Thinkstock/VEJA) 

 
Conversar sobre salário entre amigos, sobretudo os que possuem a mesma profissão, é uma situação delicada. Discrepâncias muito grandes podem causar desconforto ou até mesmo certa inveja. Por isso, muitos profissionais possuem o mesmo questionamento: será que o salário que recebem está dentro da média de mercado? Para os curiosos de plantão, o site SalárioBR pode ser de grande ajuda.
Usando dados do Banco Nacional do Emprego (BNE), o site disponibiliza comparação salarial para diferentes níveis de carreira em centenas de profissões. A divisão por hierarquia é a seguinte: trainee, júnior, pleno, sênior e master. Os valores de cada categoria também são subdivididos entre empresas de portes pequeno (faturamento até 10,5 milhões e 99 funcionários), médio (de 10,5 milhões até 300 milhões e entre 100 e 499 empregados) e grande (mais de 300 milhões e mais de 499 funcionários). 

O site de VEJA testou a ferramenta usando alguns exemplos de profissionais. Um advogado de nível pleno (com quatro a seis anos de experiência) ganha em média 3.521,92 reais por mês em uma empresa pequena, 4.578,50 reais em uma de médio porte e 5.952,05 reais em uma grande. Já um engenheiro civil júnior (entre dois a quatro anos de experiência) tem um salário bruto de 5.658,36 em uma pequena, 7.355,87 em médio e 9.562,63 reais em um grande grupo. Já um médico nível sênior (seis a oito anos de experiência) é remunerado com 9.660,26 reais em uma pequena empresa ou hospital, 12.558,34 reais em uma média e 16.325,84 reais em uma grande.
A pesquisa simples pode ser feita sem cadastro. Contudo, é preciso fornecer dados pessoais para conseguir filtrar a comparação para o nível estadual, por exemplo. Já um levantamento mais detalhado exige pagamento de 12,50 reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário