segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Roubo de veículos cresce 145% no 1º semestre de 2014 em Divinópolis.

Roubo de veículos cresce 145% no 1º semestre de 2014 em Divinópolis

Dados são da Seds em comparativo com o mesmo período de 2013.
Furtos nos seis primeiros meses de 2014 teve queda de cerca de 1%.

 
Do G1 
 
Número de roubos de carros mais que dobrou na
cidade (Foto: Reprodução/TV Integração)
Número de acidentes preocupa em Divinópolis (Foto: Reprodução/TV Integração) O número de veículos roubados em Divinópolis entre janeiro e junho deste ano cresceu 145%, em comparação com o mesmo período de 2013. No primeiro semestre foram 300 carros roubados, contra os 122 registrados no ano passado. Os dados são da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).
Ainda segundo os dados da Seds, o número de furtos nos seis primeiros meses de 2014 teve uma queda de pouco mais de 1% em comparação com o ano passado, mas ainda assim os registros são altos. Foram 477 furtos de janeiro a junho de 2013 e 471 este ano.

O engenheiro civil Adalberto Alves foi uma das vítimas dessa violência. Ele teve o carro roubado durante o dia, após ser abordado por dois suspeitos armados. “Eu saía de uma obra quando me deparei com os criminosos. Repetiam ‘perdeu, perdeu’. Pegaram a chave, a minha carteira e fugiram”, relatou. O carro foi recuperado 15 dias após o assalto, escondido na Zona Rural da cidade.
Já outra vítima que preferiu não ser identificada contou que ainda se recupera do trauma de ficar na mira de um revólver, enquanto criminosos roubavam o carro dele. “Conversava com um amigo quando três homens encapuzados se aproximaram, ameaçaram atirar e fugiram levando o veículo”, contou.

De acordo com o delegado de furtos e roubos de veículos, Ed Elvis, a maioria dos veículos são recuperados em até 15 dias. Temos uma estatística aproximada, de recuperação da maioria dos veículos, em um período de 10 a 15 dias. Esse número de carros localizados são de 70% nos casos de roubos e 60% nos casos de furtos”, informou o delegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário