quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Marvel é acusada de machismo por sensualizar Mulher-Aranha.

Marvel é acusada de machismo por sensualizar Mulher-Aranha

Heroína aparece se arrastando sobre o telhado de um prédio, com uniforme colado ao corpo, em capa alternativa assinada pelo artista erótico Milo Manara

 

Capa da revista da Mulher-Aranha em duas versões: a oficial, assinada pelo ilustrador Greg Land (esqueda), e a alternativa, criada pelo artista italiano Milo Manara
 
Capa da revista da Mulher-Aranha em duas versões: a oficial, assinada pelo ilustrador Greg Land (esqueda), e a alternativa, criada pelo artista italiano Milo Manara (Divulgação/VEJA) 

 
A gigante dos quadrinhos Marvel está sendo duramente criticada por encomendar uma versão alternativa -- e altamente sexy -- para a capa do novo gibi da Mulher-Aranha. A ilustração é assinada por Milo Manara, artista italiano conhecido por seu trabalho erótico, e mostra a heroína se arrastando sobre o telhado de um prédio, com uma roupa bastante colada ao corpo. A revista abre uma nova série de quadrinhos sobre a personagem, que leva seu nome. 

A série foi anunciada em julho pela Marvel durante o evento Comic-Con, em San Diego, na Califórnia. A empresa divulgou a capa original com a ilustração de Greg Land, artista responsável pela série ao lado do roteirista Dennis Hopeless. Nesta semana, a capa alternativa do primeiro gibi foi publicada pelo site Comic Book Resources, especializado em quadrinhos.
Após a publicação da versão sexualizada da heroína, fãs e críticos de HQs destilaram revolta na internet. “A personagem parece estar com pintura corporal, o que é inaceitável para uma indústria que ainda está tentando lembrar que mulheres existem e que também podem ler quadrinhos e não devem se sentir enojadas quando fazem isso. Quanto à posição em que ela está... Jesus Cristo.”, escreveu Rob Bricken no site io9, que trata de ficção científica.
Laura Sneddon, uma especialista em histórias em quadrinhos, disse ao site do jornal britânico The Guardian que a capa não foi idealizada adequadamente. “As mulheres gostam de quadrinhos de super-heróis e inclusive de cenas picantes, mas essa capa exclica por que as pessoas continuam pensando que quadrinhos são apenas para homens tarados”, afirmou. “Foi decepcionante a Marvel escolher esse tipo de artista para fazer uma versão da capa de uma heroína. O estilo de Milo Manara deve ter espaço, mas é preferível que isso aconteça em quadrinhos eróticos, não em histórias de super-heróis. Ou ao menos ele poderia ter reduzido a conotação sexual para esse público”, completou ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário