quarta-feira, 16 de julho de 2014

Trabalhadoras vítimas de explosão em fábrica de Santo Antônio do Monte, MG, são enterradas.

Trabalhadoras vítimas de explosão em fábrica de MG são enterradas

Duas foram enterradas em Santo Antônio do Monte, onde ocorreu acidente.
Polícia, Exército, PM e Ministério do Trabalho investigam causas.

Bárbara Almeida Do G1 
 
Duas vítimas são enterradas em Santo Antônio do
Monte. (Foto: Fabíola de Paula / Tv Integração)
Velório vitimas explosão em Santo Antonio do Monte (Foto: Fabíola de Paula / Tv Integração) A Polícia Civil, o Exército, a Polícia Militar e o Ministério do Trabalho investigam as causas da explosão em uma fábrica de fogos de artifício em Santo Antônio do Monte (MG), que terminou com a morte de quatro trabalhadoras nesta terça-feira (15). O enterro das mulheres é realizado nesta quarta (16) e quinta (17). 
Segundo a Funerária São Francisco, duas delas, de 39 e 42 anos, foram enterradas na cidade onde o acidente foi registrado. Já uma jovem de 26 anos foi encaminhada para Virginópolis, no Norte de Minas Gerais, e a previsão é de que o enterro ocorra ainda hoje. Já a outra vítima, de 27 anos, precisou passar por um processo para suportar as cerca de 35 horas de viagem. Por isso, deve ser enterrada nesta quinta-feira.
O delegado responsável pela investigação Lucélio Silva disse que a fábrica conta com 150 construções, entre pavilhões e galpões de armanazemento, cerca de 120 funcionários e que o galpão onde aconteceu a explosão está interditado por tempo indeterminado para o trabalho da perícia. 
Sobre a explosão, Lucélio relatou que a suspeita é de que as vítimas foram arremessadas para um mesmo lado do pavilhão, pois os corpos foram encontrados próximos um do outro. "Os corpos estavam cerca de um metro de distância um do outro e foram arremessados por cerca de cinco metros. Das quatro, uma estava sem um dos pés", comentou.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, os corpos foram reconhecidos pelas famílias das vítimas que moram em Santo Antônio do Monte e encaminhados para a Funerária São Francisco ainda na madrugada desta quarta-feira.

Registro da empresa e de outras explosões

O Centro de Comunicação Social do Exército informou que a empresa de fogos de artifício é registrada e controlada pelo Serviço de Fiscalização de Produtos Controlado da 4ª Região Militar (SFPC/4), com sede em Belo Horizonte. Já a situação da fábrica junto ao Exército Brasileiro é regular, sendo vistoriada pelo SFPC/4 em 26 de março desse ano.
Também conforme o órgão, o município de Santo Antônio do Monte já teve outros registros de acidentes envolvendo fábricas de fogos de artifício, sendo que em 2009 foram quatro, em 2012 cinco e 2013 um.
O G1 novamente tentou contato com a fábrica onde ocorreu a explosão nesta terça-feira, mas as ligações não foram atendidas. Contudo, de acordo com a Polícia Civil, a empresa está contribuindo com as investigações e se comprometeu prestar apoio necessário aos parentes das vítimas.


Vistoria da Defesa Civil

Segundo o coordenador da Defesa Civil da cidade, Luís Jesus da Silva, na fábrica apenas o galpão onde ocorreu a explosão foi danificado. Uma vistoria foi feita em torno da empresa e não foi constatado nenhum prejuízo nas estruturas dos imóveis que ficam a cerca de 300 metros do local. “Apenas portas e janelas de vidros de algumas casas foram danificadas devido ao forte deslocamento de ar proveniente da explosão. Além disso, não recebemos nenhuma notificação de moradores da cidade”, explicou.


Jovem ferido foi liberado

A reportagem entrou em contato com o Pronto Socorro de Atendimento de Santo Antônio do Monte para saber o estado de saúde do jovem de 20 anos que trabalhava no local e que ficou ferido, mas as ligações não foram atendidas. Mas de acordo com a Polícia Civil, ele teve queimaduras nas costas, foi atendido e liberado.

Explosão Fabrica fogos de artificio Santo Antonio do Monte (Foto: G1/G1) 
Explosão foi registrada nesta terça-feira e quatro trabalhadoras morreram 
(Foto: Arquivo pessoal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário