sexta-feira, 25 de julho de 2014

Paracetamol e placebo têm mesmo efeito sobre dor nas costas, diz estudo.

Paracetamol e placebo têm mesmo efeito sobre dor nas costas, diz estudo

Pesquisa não constatou diferença no tempo de recuperação entre pessoas que tomaram o remédio ou pílula de farinha

A dor nas costas é a principal causa de incapacidade no mundo
 
A dor nas costas é a principal causa de incapacidade no mundo (Thinkstock)


O medicamento paracetamol não é melhor do que o placebo para tratar casos agudos de dores nas costas. Essa é a constatação de um estudo publicado nesta quinta-feira no periódico The Lancet
CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Efficacy of paracetamol for acute low-back pain: a double-blind, randomised controlled trial​

Onde foi divulgada: periódico The Lancet

Quem fez: Christopher M Williams, Christopher G Maher, Jane Latime, Andrew J McLachlan, Mark J Hancock, Richard O Day e Chung-Wei Christine Lin

Instituição: Universidade de Sydney, na Austrália, entre outras

Resultado: Pessoas que tomaram paracetamol demoraram 17 dias para se recuperar de dor nas costas, enquanto os voluntários que ingeriram placebo levaram 16 dias
 
A dor nas costas é a principal causa de incapacidade no mundo e diretrizes clínicas geralmente recomendam o paracetamol como a primeira escolha para amenizá-las. Nesta pesquisa feita na Austrália, cientistas recrutaram 1 652 participantes, com idade média de 45 anos. Durante quatro semanas, um terço dos indivíduos foi medicado com paracetamol três vezes ao dia, outro terço ingeriu o medicamento apenas em casos de dor e o último terço tomou placebo. 
Não houve diferença no tempo de recuperação entre os três grupos. Os voluntários que ingeriram paracetamol levaram, em média, dezessete dias para se livrar do desconforto, enquanto os que tomaram placebo demoraram dezesseis dias.


Eficácia comprovada 

Segundo os pesquisadores, o mecanismo de dores nas costas pode ser diferente daquele de dores de cabeça, de dente e de desconfortos pós-cirúrgicos — quadros em que a eficácia do paracetamol é comprovada. Entender por que o medicamento funciona em alguns casos, e não em outros, pode ajudar a elaborar futuros tratamentos, dizem os autores do estudo.
"Os resultados sugerem que é preciso reconsiderar a recomendação de utilizar o paracetamol para tratar dor nas costas", diz Christopher Williams, líder do estudo e professor da Universidade de Sydney, na Austrália.

Nenhum comentário:

Postar um comentário