quarta-feira, 2 de julho de 2014

Jornalista argentina que cobria jogo da Copa morre em acidente em Oliveira, MG.

Delegado cogita hipótese de que jornalista argentina estava sem cinto

Maria Soledad voltava de cobertura de jogo quando ocorreu o acidente.
Perícia ainda não afirmou causas; dois foram detidos suspeitos da colisão.

Aline Fonseca e Anna Lúcia Silva Do G1

 
A jornalista argentina Maria Soledad Fernandez, de 26 anos, que morreu em um acidente na madrugada desta quarta-feira (2) no km 619 da BR-381 em Oliveira (MG), estaria sem o cinto de segurança no momento da batida. A informação é do delegado de Carmo da Mata, Douglas Castro. “Diante das informações repassadas pela perícia e Polícia Rodoviária Federal (PRF), o carro em que estavam as vítimas foi arremessado em uma ribanceira com o impacto e, ao que tudo indica, a jovem estava sem o cinto de segurança, por isso foi arremessada”, explicou o delegado Douglas Castro.
Ainda segundo ele, também há indícios de que um jovem de 21 anos seja o condutor do carro suspeito de ter colidido na traseira do veículo em que estava a jornalista. Ele fugiu do local do acidente, mas foi detido em um posto de combustíveis juntamente com o dono do carro pouco tempo depois.
A jovem estava com mais dois jornalistas, Fernando Javier Bruno, de 44 anos, e Juan Daniel Berazagueti, de 42. Os três seguiam de São Paulo para Belo Horizonte após o jogo Argentina 1 x 0 Suíça, disputado em São Paulo e válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo.
O Consulado da Argentina no Brasil informou por telefone ao G1 que está oferecendo toda assistência ao pai e aos demais familiares da vítima para a realização de todos os trâmites legais. O corpo de Maria Soledad será encaminhado para a Argentina, mas o Consulado ressaltou que ainda não foi confirmada a data e nem horário do voo que fará o translado.

Acidente

Após o jogo da Argentina em São Paulo, a equipe de jornalistas da rede de TV da Argentina, Directv, seguia em um carro alugado para Belo Horizonte, onde cobriria a preparação dos jogadores para as quartas de final.
O administrador José Maria Campos mora próximo ao local do acidente e foi um dos primeiros a chegar até as vítimas. “Eu ouvi um barulho e vi uma luz piscando. Corri para a rodovia e me deparei com o carro capotado, um homem do lado de fora machucado e outro ainda dentro pedindo ajuda para sair do veículo. Perguntei se havia mais alguma pessoa no carro e disseram que sim. Quando fui no rumo da valeta eu encontrei o corpo da moça”, relatou.

Jornalista da Argentina morre em acidente
em Oliveira (Foto: Marcelo Praxesdes/Divulgação)
Jornalista da Argentina  morre em acidente em Oliveira (Foto: Marcelo Praxesdes/Divulgaão) No boletim de ocorrência (BO) dos Bombeiros consta que o motorista perdeu o controle da direção e bateu em outro carro. Já conforme a nota enviada pelo Governo de Minas, relatos colhidos pela Polícia Rodoviária Federal dão conta de que o carro com placas de São Paulo teria se chocado com a traseira do veículo das vítimas, causando o capotamento.

A jovem estrangeira, que morreu no local, foi encontrada na lateral da pista. A perícia de Campo Belo, no Sul de Minas, compareceu à rodovia e o corpo foi encaminhado para a cidade.
Os outros dois jornalistas feridos receberam os primeiros socorros onde ocorreu o acidente, por uma equipe da concessionária Auto Pista Fernão Dias, que administra a estrada. Depois, eles foram encaminhados ao Pronto Atendimento Municipal (PAM) de Oliveira e, em seguida, ao Hospital Regional (HR) de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
O G1 tentou por diversas vezes durante o início desta noite falar com o hospital para saber sobre o estado de saúde das vítimas, mas as ligações não foram atendidas. A reportagem também ligou para a funerária Santa Cruz em Oliveira e o proprietário Jairo Andrade informou que o corpo já saiu de Campo Belo e deverá chegar ao local por volta das 20h30, onde será preparado para ser encaminhado até a Argentina.

pai Titi Fernandez  Maria Soledad Fernandez jornalista Argentina  Oliveira MG acidente BR-381 (Foto: Reprodução/TV Integração) 
Titi Fernandez, pai da jovem, saindo do necrotério de Oliveira  
(Foto: Reprodução/TV Integração)



Os suspeitos

No meio das ferragens os policiais acharam a placa do veículo conduzido pelo jovem de 21 anos. O veículo em que ele dirigia estava em um posto de combustíveis, onde também estava o proprietário do carro, outro jovem de 23 anos. Para o delegado, os suspeitos alegaram que bateram na traseira de uma carreta. 
“A questão é que havia sinais de que eles estavam envolvidos. Uma placa do carro foi encontrada no local da batida, havia arranhões no para-choque e resquícios de tinta do carro das vítimas", comentou.
Ainda conforme Douglas, eles foram submetidos a um exame de corpo de delito, que não constatou sinais de embriaguez. Contudo, ambos foram presos em flagrantes, mas apenas o motorista será levado para o Presídio Doutor Nelson Pires, em Oliveira.

Maria Soledad Fernandez junto com o pai
em BH (Foto: Reprodução Twitter)
Maria Soledad Fernandez junto com o pai em Belo Horizonte (Foto: Reprodução Twitter)Governo de Minas lamentou o fato

Em nota, o Governo de Minas Gerais lamentou a morte da jornalista e informou que a Polícia Civil vai investigar as causas do acidente e dar continuidade aos trabalhos iniciados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que registrou a ocorrência e apreendeu um veículo modelo Golf.
“Neste momento de dor levo aos familiares, amigos e colegas de trabalho de Maria Soledad Fernandez, a solidariedade e conforto de todos os mineiros. Estes dias estão irmanando mais ainda mineiros e argentinos, e ela estava levando para o seu povo as boas notícias da seleção de seu país na Copa do Mundo e documentando esse importante momento, para o qual, certamente, contribuiu, por fazer parte”, comentou o governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário